Sociodrama com alunos de uma escola pública: um estudo sobre vínculos

Autores

  • Bettina Menezes dos Santos Mestranda no programa de Pós Graduação da FFCLRP-USP
  • Daniela de Figueiredo Ribeiro Docente do Departamento de Psicologia e só Programa de Pos Graduação em Desenvolvimento Regional do Centro Universitário Municipal de Franca - Uni-FACEF
  • Antônio dos Santos Andrade Professor e orientador do Programa de Pos-Graduação em Psicologia da FFCLRP/USP.

DOI:

https://doi.org/10.5965/19843178172021e0013

Palavras-chave:

Vínculo, Criança, Sociodrama, Escola pública

Resumo

A pesquisa investigou os modos de vinculação de alunos de 5 a 12 anos de uma escola pública municipal. Na literatura, verifica-se que a constituição dos vínculos podem ser agentes inibidores ou potencializadores da aprendizagem. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada por meio de sociodramas. Participaram 36 crianças, divididas por faixa etária, em 6 grupos, com os quais foram realizadas 10 sessões, que foram transcritas, e passaram por uma análise de conteúdo. A escolha das crianças se deu por indicação da escola. A análise dos dados revela que as crianças trazem situações vinculares importantes, principalmente com a família, havendo tanto vínculos de aceitação quanto de rejeição, neste âmbito. As crianças mais velhas trazem, de forma mais intensiva que as mais novas, temas relativos a vínculos na escola, que se mostraram ser em grande parte de rejeição. A mídia se mostrou um importante fator de vinculação das crianças com o mundo. Com o passar das intervenções, observou-se o desenvolvimento de vínculos com a natureza e com o grupo de crianças, sendo estes fatores de motivação para as crianças.

Biografia do Autor

Bettina Menezes dos Santos, Mestranda no programa de Pós Graduação da FFCLRP-USP

PSICÓLOGA, EM FORMAÇÃO EM PSICODRAMA E MESTRANDA EM PSICOLOGIA PELA USP DE RIBEIRÃO PRETO, COM TEMA VOLTADO PARA A ÁREA DE PSICOLOGIA ESCOLAR

Daniela de Figueiredo Ribeiro, Docente do Departamento de Psicologia e só Programa de Pos Graduação em Desenvolvimento Regional do Centro Universitário Municipal de Franca - Uni-FACEF

Docente do Departamento de Psicologia e só Programa de Pos Graduação em Desenvolvimento Regional do Centro Universitário Municipal de Franca  - Uni-FACEFDoutorado direto em Psicologia pela Universidade de São Paulo Psicóloga pela Universidade de São Paulo Psicodramatista Supervisora Didata pela Federação Brasileira de Psicodrama 

Antônio dos Santos Andrade, Professor e orientador do Programa de Pos-Graduação em Psicologia da FFCLRP/USP.

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia, pela USP. Professor aposentado pela USP. Professor e orientador do Programa de Pos-Graduação em Psicologia da FFCLRP/USP.

Referências

BAREICHA, Paulo. Psicodrama, teatro e educação: em busca de conexões. Linhas Críticas, [s.l.], v. 4, n. 7-8, p. 121-136, 1999.

BRITO, V.; MERENGUÉ, D.; MONTEIRO, A. M. Pesquisa Qualitativa e Psicodrama. São Paulo, SP: Ágora, 2006.

CASTILHO, Sabrina Simões. Relações afetivas e processos identitários de crianças e adolescentes em programas de acolhimento institucional: uma pesquisa com oficinas de grupo. 2013. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – PPGPS, Universidade Federal de São João Del-Rei, São João Del-Rei, 2013. Disponível em: http://www.ufsj.edu.br/. Acesso em: 08/03/2019.

CASTRO, L. R.; BESSET, V. L. Pesquisa e Intervenção na infância e juventude. Rio de Janeiro, RJ: Nau, 2008.

DESSEN, M. A.; POLONIA, A. C. A família e a escola como contextos de desenvolvimento humano. Paidéia, Ribeirão Preto, v. 17, n. 36, p. 21-32, 2007. Disponível em www.scielo.br/paideia. Acesso em: 08/03/2019.

LICINIO, L.; SANTOS, C. P. Políticas públicas para o ensino fundamental: Parâmetros Curriculares Nacionais e Sistema Nacional De Avaliação (SAEB). [edição especial] Educação e Sociedade, Campinas, v. 23, n. 80, p. 346-367, 2002. Disponível em: <http://www.scielo.br, Acesso em: 08/03/2019.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL. Concepção de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Brasília, DF: Secretaria Nacional de Assistência Social Departamento de Proteção Social Básica (MDS), 2013.

NERY, Maria da Penha. Vínculo e afetividade: caminhos das relações humanas. São Paulo, SP: Ágora, 2014.

PINHO, G. S. A.; RIBEIRO, H. B. A.; SOUZA, R. R. Quem cabe na escola? – Instituições de ensino e as práticas de exclusão. Mnemosine, v. 5, n. 2, p. 249-259, 2009.

RAMOS, Antonia Lucia Leite. Vínculo na prática educativa escolar: um estudo com base na ludicidade e no sociodrama. Revista Brasileira de Psicodrama, [s.l.] v.19, n.18, p. 73-84, 2011.

RIBEIRO, Daniela de Figueiredo. Os bastidores da relação família e escola. 2004. Tese (Doutorado em Psicologia) – Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004.

SETTON, Maria da Graça Jacintho. Família, escola e mídia: um campo com novas configurações. Educação e pesquisa, [s.l], Revista da Faculdade de Educação da USP, v. 28, n. 1, p. 107-116, 2002.

SIQUEIRA, L. A.; ANDRIATTE, A. M. Um estudo observacional sobre o vínculo afetivo de bebês abrigados em instituições. Boletim de iniciação científica em Psicologia, [s.l.], v. 2, n. 1, p. 8-25, 2001.

WECHSLER, M. P. F. et al. Psicodrama com crianças: das intervenções clínicas às psicossociais [s.n]. Revista Brasileira de Psicodrama, São Paulo, v. 22, n. 2, 2014, p. 25-35. Disponível em

http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicodrama/v22n2/n2a04.pdf. Acesso em: 08/03/2019.

Downloads

Publicado

2021-12-02