Desenvolvimento de porta-enxerto de videira em consórcio com plantas de cobertura do solo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811712032021250

Palavras-chave:

Vitis spp., viticultura tropical, conservação do solo, Cerrado brasileiro

Resumo

A utilização de plantas de cobertura do solo, no cultivo da videira é uma técnica importante, principalmente para regiões de clima tropical devido às elevadas temperaturas do ar e do solo. Objetivou-se com este trabalho avaliar o desenvolvimento do cultivar de porta-enxerto de videira IAC 572 ‘Jales’, consorciado com diferentes plantas de cobertura do solo. O experimento foi conduzido em área experimental da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul - Unidade Universitária de Cassilândia. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com cinco repetições de duas plantas do porta-enxerto, totalizando dez plantas úteis por tratamento. Os tratamentos foram definidos pelas plantas de cobertura: milheto (Pennisetum glaucum); crotolária (Crotalaria juncea); e mamona (Ricinus communis). Foram avaliadas a altura das plantas, diâmetro de caule, número de ramos e teor relativo de clorofila.  O desenvolvimento de porta-enxerto IAC 572 ‘Jales’, é favorecido pelo cultivo consorciado com crotalária e milheto na entrelinha de plantio, pois contribui para maior altura de plantas e maior teor relativo de clorofila. A utilização da cultura da mamona, em consórcio com o porta-enxerto, deve ser evitada. Tais resultados demonstram a importância de se conhecer a interação entre e espécie cultivada e as plantas de cobertura do solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMANÇA MAK et al. 2020. Controle de doenças e pragas da videira em vinhedos conduzidos em regime de dupla poda. Informe Agropecuário 41: 52-62.

ÁVILA J et al. 2020. Cover crops change the phytosociology of weeds and the banana yield. Journal of Neotropical Agriculture 7: 53-59.

BELTRÃO NEM. et al. 2010. Consórcio mamona e amendoim: opção para a agricultura familiar. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável 5: 222-227.

BOER CA et al. 2008. Biomassa, decomposição e cobertura do solo ocasionada por resíduos culturais de três espécies vegetais na região Centro Oeste do Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo 32: 843-851.

BRUNETTO G et al. 2011. Nutrient release during the decomposition of mowed perennial ryegrass and white clover and its contribution to nitrogen nutrition of grapevine. Nutrient Cycling in Agroecosystems 90: 299-308.

CAMARGO UA et al. 2011. Progressos na viticultura brasileira. Revista Brasileira de Fruticultura 33: 144- 149.

CAMARGO UA. 2004. ‘Isabel Precoce’: Alternativa para a Vitivinicultura Brasileira. Comunicado Técnico 54. Bento Gonçalves: Embrapa Uva e Vinho.

CAMPOS LFC et al. 2015. Plantas de cobertura do solo em área de videira rústica cultivada no cerrado goiano. Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences 58: 184-191.

CAMPOS LFC et al. 2017. Desenvolvimento, produtividade e qualidade dos frutos da videira em consórcio com culturas de cobertura. Revista de Ciências Agroveterinárias 16: 396-405.

CAMPOS LFC et al. 2020. Vegetative development of vine rootstock cultivars in brazilian cerrado conditions. Colloquium Agrariae 16: 121-129.

CORRÊA MLP et al. 2006. Comportamento de cultivares de mamona em sistemas de cultivo isolados e consorciados com caupi e sorgo granífero. Revista Ciência Agronômica 37: 200-207.

DAANE KM et al. 2018. Native grass ground covers provide multiple ecosystem services in Californian vineyards. Journal of Applied Ecology 55:2473-2483.

FERREIRA DF. 2014. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia 38: 109-112.

LEITE LFC et al. 2010. Decomposição e liberação de nutrientes de resíduos vegetais depositados sobre Latossolo Amarelo no Cerrado Maranhense. Revista Ciência Agronômica 41: 29-35.

MAIA JDG et al. 2012. O cultivo da videira Niágara no Brasil. Brasília: Embrapa.

MAIA JDG et al. 2018. A Viticultura de Mesa no Brasil, Territoires du vin, 9. Disponível em: http://preo.u-bourgogne.fr/territoiresduvin/index.php?id=1546. Acesso em: 09 ago 2021.

MOURA MF et al. 2021. Uvas de interesse econômico para vinificação e consumo in natura. Revista Visão Agrícola 14: 8-13.

MUSCAS E et al. 2017. Effects of vineyard floor cover crops on grapevine vigor, yield, and fruit quality, and the development of the vine mealybug under a Mediterranean climate. Agriculture, Ecosystems & Environment 237: 203-212.

NOVARA A et al. 2011. Soil erosion assessment on tillage and alternative soil management Sicilian vineyard. Soil & Tillage Research 117:140-147.

NOVARA A et al. 2018. Sustainable vineyard floor management: an equilibrium between water consumption and soil conservation. Current Opinion in Environmental Science & Health 5: 33-37.

OLIVEIRA OLP et al. 2007. Manejo da cobertura do solo em videiras visando à sustentabilidade do ecossistema: relação das espécies de cobertura com as videiras e com a produção e qualidade da uva. Revista Brasileira de Agroecologia 2: 1198-1201.

PACHECO LP et al. 2011. Produção de fitomassa e acúmulo e liberação de nutrientes por plantas de cobertura na safrinha. Pesquisa Agropecuária Brasileira 46: 17-25.

PINTO CM et al. 2011. Produtividade e índices competição da mamona consorciada com gergelim, algodão, milho e feijão caupi. Revista Verde 6: 75-85.

REIS L & REIS PC. 2016. Viabilidade econômica do cultivo de uva irrigada no município de Petrolina, PE. Enciclopédia Biosfera 13: 1089-1099.

RICHARDS A et al. 2020. Cover crop diversity as a tool to mitigate vine decline and reduce pathogens in vineyard soils. Diversity 12:128.

RIGON CAG et al. 2013. Potencial alelopático de extratos de mamoneira sobre a germinação e crescimento de azevém. Tecnologia & Ciência Agropecuária 7: 1-7.

SANTOS HG et al. 2018. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5.ed. Brasília: Embrapa.

SOMMAGGIO D et al. 2018. The effect of cover plants management on soil invertebrate fauna in vineyard in Northern Italy. BioControl 63: 795-806.

VENDRUSCOLO EP et al. 2018. Effect of cover crops residues on crambe cultivation. Revista Facultad Nacional de Agronomía Medellín 71: 8517-8523.

VUKICEVICH E et al. 2018. Groundcover management changes grapevine root fungal communities and plant-soil feedback. Plant and Soil 424: 419-433.

WURZ DA et al. 2018. Efeito do manejo da cobertura do solo na maturação da videira Merlot cultivada em região de elevada altitude. Revista Eletrônica Científica da UERGS 4:152-158.

Downloads

Publicado

2021-12-08

Como Citar

QUEIROZ, G. R. S. dos S.; VENDRUSCOLO, E. P.; SERON, C. de C.; MARTINS, M. B.; CAMPOS, L. F. C.; POLO, G. F.; ZOZ, T. Desenvolvimento de porta-enxerto de videira em consórcio com plantas de cobertura do solo. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 20, n. 3, p. 250-254, 2021. DOI: 10.5965/223811712032021250. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/19519. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Nota de Pesquisa - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)