Reeducação Alimentar em Escolas Urbanas de Lages, SC

Autores

  • Cristiane Pellizzaro Batalha Centro de Ciências Agroveterinárias
  • Francielle Regina Nunes CAV/UDESC
  • Joice Crescêncio Heidemann

Resumo

O Projeto de Reeducação Alimentar em Escolas Urbanas serviu como apoio destinado as instituições de ensino, para ajudar na disponibilidade de serviços cada vez mais de acordo com os princípios da educação alimentar, da alimentação saudável e de uma boa higiene dos alimentos destinados ao consumo. Paralelamente, este projeto apresentou um componente explicativo sobre a escolha e seleção de alguns alimentos em substituição de outros, contextualizando as diferentes opções num quadro mais amplo, o das grandes preocupações a nível mundial. Uma alimentação baseada em hábitos alimentares saudáveis é de fundamental importância durante toda a vida, mas principalmente na infância, pois é um fator determinante para o crescimento e o desenvolvimento fisiológico, garantindo assim a manutenção da saúde e do bem-estar do indivíduo na vida adulta. Entretanto, o motivo principal esteve em proporcionar o gosto pelo consumo de alimentos saudáveis e pelo melhor aproveitamento dos componentes nutritivos contidos nestes alimentos, com o intuito de desenvolver nos alunos bons e permanentes hábitos de alimentação e higiene que os mesmos levariam para a vida toda e repassariam para as próximas gerações, fazendo com que a proposta aqui apresentada, mesmo que indiretamente abrangesse uma maior quantidade de pessoas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Pellizzaro Batalha, Centro de Ciências Agroveterinárias

Departamento de Produção Animal e Alimentos. Área Bromatologia e Tecnologia de Alimentos

Downloads

Publicado

2014-09-30

Como Citar

BATALHA, C. P.; NUNES, F. R.; HEIDEMANN, J. C. Reeducação Alimentar em Escolas Urbanas de Lages, SC. Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, v. 8, n. 1, p. 158-163, 2014. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/4588. Acesso em: 28 set. 2022.