Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao <p>Periódico da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Comunidade da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), que divulga a produção extensionista da Udesc e de outras Instituições.<br /><strong>Periodicidade</strong>: semestral<br /><strong>Ano de criação</strong>: 2006</p> pt-BR cidadaniaemacao@udesc.br (Ana Maria Pereira) cex.reitoria@udesc.br (Elimáry Martins) qui, 30 dez 2021 13:26:41 -0300 OJS 3.2.1.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Editorial https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21463 <p>Editorial da v.5, n.2 jul./dez. 2021.</p> Ana Maria Pereira; Igor Soares de Amorim Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21463 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 CINEPET NA QUARENTENA https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21306 <p><span style="font-weight: 400;">O relato de experiência aqui presente destaca o impacto da COVID-19 na realização do planejamento acadêmico do PET Biblioteconomia no ano de 2020, em específico, a exibição de filmes para debates enquanto um espaço de reflexão sobre pautas sociopolíticas. O documento tem como objetivo geral demonstrar as adaptações requeridas durante as atividades, a realização de eventos em espaço virtual e a importância da pesquisa e divulgação científica em período de quarentena, e como específicos, identificar e caracterizar as pautas extraídas do audiovisual enquanto composição de material para debate. A metodologia utilizada é baseada nas concepções adquiridas através das bibliografias indicadas e na observação da abordagem adaptativa no evento. Conclui-se que a realização do CinePET no contexto adaptativo de pandemia e quarentena proporcionou um novo olhar sobre a valorização da pesquisa científica no Brasil e a importância das mídias e tecnologias para produção e disseminação de informação.</span></p> Laís Batista Melo, Maria da Glória Serra Pinto de Alencar Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21306 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 ANÁLISE DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO MUNICÍPIO DE APARECIDA DE GOIÂNIA https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20818 <p><strong>Por solicitação dos autores em 20/01/2022, esse artigo foi excluido desta publicação.</strong></p> Alex Mota dos Santos Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20818 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 CONSTRUINDO PONTES PARA A TRAVESSIA DA PANDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21253 <p>Este artigo objetiva relatar a experiência da Liga Interdisciplinar em Saúde Mental (LISAM), durante a pandemia do novo coronavírus. Trata-se de relato de experiência vivenciado pelos integrantes da LISAM. Com a pandemia do novo coronavírus e o fechamento das intuições de ensino, como forma de prevenção para que não houvesse a contaminação, a LISAM, da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), encontrou barreiras para continuar com as atividades que compõe o tripé universitário: ensino, pesquisa e extensão. Diante do cenário, a Liga planejou e desenvolveu algumas atividades, com intuito de promover a saúde mental. Assim, desenvolveram-se criação de vídeos informativos e <em>lives</em> na página no <em>Instagram, </em>além da realização de evento <em>on-line. </em>Foi necessário reorganizar as atividades de ensino e pesquisas, tendo como base o cenário de crise sanitária. As Ligas Acadêmicas possibilitam aproximação dos estudantes com a comunidade, produzindo trocas de experiências e mais aprendizagem. A LISAM conseguiu, mesmo que de forma remota, cumprir o papel extensionista durante a pandemia. Foi possível reinventar e continuar com as atividades de ensino, pesquisa e extensão na pandemia. A travessia foi repleta de desafios e aprendizagem.</p> Sabrina da Silva França, Aline Maria Melo Pinto , Lídia Cristina Monteiro da Silva, Caio San Rodrigues , Emília do Nascimento Silva, Luena Brena Almeida da Silva, ELIANY NAZARÉ OLIVEIRA Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21253 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA EM TEMPOS DE PANDEMIA https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21304 <p>Discute o podcast como uma ferramenta para a democratização do conhecimento e divulgação científica. Tem como objetivo relatar a atuação do Podcast Biblioquê? como instrumento de produção de divulgação de informação situacional sobre a Pandemia. Trata-se de um relato de experiência da execução de projeto de extensão universitária, da Universidade Federal do Amazonas, por docentes e discentes do curso de Biblioteconomia. Analisa que (i) a extensão universitária pode funcionar como um meio para levar a sociedade informações situacionais com vistas ao combate de <em>fake news</em> e desinformação, sendo eficiente em tempos de crise como a pandemia do novo coronavírus; (ii) a pandemia deixou em evidência diversos problemas da sociedade, em várias esferas, dentre eles, o ainda deficiente uso das tecnologias da informação e comunicação; (iii) os conteúdos com maior audiência, estavam relacionados ao relato de confinamento (que trouxe conteúdo sobre saúde mental, leituras, reflexões e rede de apoio) (36,5%) e Competência sobre informação situacional (29,9%). Conclui que a roteirização dos episódios especiais foram capazes de cumprir a proposta, alcançando o seu público, ao exercer o papel de informar e comunicar a comunidade acadêmica e a sociedade sobre as mudanças e consequências causadas pelo novo Coronavírus.</p> Danielly Oliveira Inomata, Carlos Lima da Silva Junior, Tatiane Batani Sampaio, Matheus Freitas da Silva Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21304 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 FEIRA DE CIÊNCIAS https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20253 <p>As descobertas científicas é um mecanismo importante para o bem estar da sociedade, assim, a divulgação de suas descobertas a população é importante e necessária, principalmente ao incentivo na geração de novos pesquisadores. O presente trabalho foi resultado de um projeto de extensão que teve como objetivo analisar a importância à formação inicial para acadêmicos de Licenciatura em Química na elaboração e participação de uma Feira de Ciências através de experimentação investigativa. A coleta de dados foi executada através de observações comportamentais registradas em diário de campo e posteriormente discutidas entre os integrantes do projeto. A análise dos resultados demonstrou principalmente que os graduandos puderam interagir melhor frente às diferentes propostas apresentadas pelos alunos, servindo como um aperfeiçoamento para a sua carreira profissional futura enquanto a docência e na relação aluno-professor. Os alunos puderam propor experimentos livres de seus interesses e curiosidades, e a linguagem, ao nível de abstração para o ensino fundamental, foi importante para os graduandos relacionar seus conhecimentos acadêmicos junto ao campo de trabalho.</p> Edemar Benedetti Filho, Lorena Alves Rodrigues, Isadora Nascimento Fernandes Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20253 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 PROJETO HORTA ESCOLA E SUA ATUAÇÃO EM CAMPO GRANDE – MS https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/18375 A atuação da universidade junto à sociedade pode ser vista através de projetos de extensão como o “Horta Escola” da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Criado há vários anos tem contribuído com o desenvolvimento de atividades ligadas ao cultivo de plantas do grupo das hortaliças, medicinais e plantas alimentícias não convencionais (PANC). A implantação das hortas escolares visa influenciar os hábitos alimentares dos alunos e servir como laboratório vivo para as disciplinas. Os cultivos se dão no formato de hortas convencionais e também hortas verticais utilizando os mais diferentes materiais que as escolas, CRAs (Centro de Referência de Assistência Social), EMEIs (Escola Municipal de Educação Infantil) e outras entidades disponibilizam. A parceria entre o projeto de extensão e as comunidades atendidas se dá através da implantação das hortas, acompanhamento técnico, palestras e oficinas. Nas palestras e oficinas são abordados assuntos como escolha da área para a horta, irrigação, produção de mudas, controle fitossanitário, produção de húmus, tratos culturais, PANC, hortas verticais e alimentação saudável. Durante as fases que a horta passa até que a entidade parceira consiga conduzi-la de forma independente, destaca-se sempre um responsável, que coordena as atividades sendo que nas escolas e EMEIs geralmente é um dos professores e nos CRAs é a direção e o encarregado dos cuidados gerais. Percebe-se que esta figura é determinante para o sucesso das propostas da horta. Nas escolas e EMEIs o envolvimento das crianças é bastante representativo principalmente nos primeiros anos. As crianças demonstram muita curiosidade e relatam o que fazem em suas residências quanto ao cultivo das hortaliças. Nessas instituições as professoras descrevem a alterações positivas no comportamento dos alunos, muitos esperam ansiosos pelas atividades na horta. Os adolescentes se interessam mais pelos aspectos científicos relacionados aos cultivos, sendo que a maioria participa das atividades na horta. Os resultados obtidos pelas parcerias têm demonstrado que é de extrema importância o incentivo a produção de alimentos no ambiente urbano e que muitos se interessam e tem curiosidades sobre o assunto. Percebe-se também que a implantação das hortas em ambiente escolar serve de vitrine e pode estimular o aproveitamento de áreas urbanas para produção de uma variedade de alimentos, enriquecendo assim a alimentação da população envolvida e promovendo mudanças nos hábitos alimentares dos alunos e de toda comunidade escolar. Lucas Castro Torres, Antonio Paulo Nunes de Abreu, Francilina Araújo Costa, Paula Alessandra da Silva Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/18375 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 ASPECTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS PARA O ENSINO DE EXPOSIÇÕES VIRTUAIS https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21302 <p>Este artigo trata das análises, planejamento e desenvolvimento de exposições virtuais no âmbito do ensino remoto emergencial implementado em função da pandemia de COVID-19. Especificamente, a pesquisa se ancora no desenvolvimento da exposição curricular realizada no Curso de Graduação de Museologia da Universidade Federal de Santa Catarina, decorrente da disciplina curricular obrigatória <em>Prática de Exposição</em>. A exposição, proporciona importantes análises sobre curadoria compartilhada, cultura digital e ambiente web, procedimentos metodológicos para desenvolvimento de exposições virtuais e ferramentas de pesquisas de público online.</p> Renata Padilha, Thainá Castro Costa Figueiredo Lopes Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/21302 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 CONSTRUÇÃO DE VÍDEOS EDUCATIVOS SOBRE O USO DE QUESTIONÁRIO ON-LINE NA PESQUISA COM SERES HUMANOS https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/19780 <p>Este estudo descreve o processo de criação de três vídeos educativos sobre o uso de questionários online na pesquisa com seres humanos. Esse estudo foi realizado no contexto de um Comitê de Ética em Pesquisa como forma de desenvolvimento de instruções a pesquisadores que intentam utilizar questionários on-line como instrumento de coleta de dados na pesquisa com seres humanos. Inicialmente foi realizada uma introdução sobre a ética em pesquisa e o questionário como instrumento de pesquisa. O processo de criação do vídeo foi desenvolvido por meio da metodologia de pesquisa-ação, conforme proposto por Michel Thiollent, com um grupo de membros de um comitê de ética em pesquisa. A pesquisa respeitou o ciclo de investigação-ação, cumprindo as etapas de identificação do problema, planejamento, ação, descrição e avaliação. O problema identificado era a ausência de orientações para o uso de questionário on-line. A elaboração do vídeo foi estruturada em etapas, sendo essas a elaboração e aprovação do roteiro, gravação e edição do vídeo e avaliação do vídeo pelos participantes da pesquisa, sendo essas etapas realizadas nas fases de planejamento, ação e avaliação respectivamente. O primeiro vídeo apresenta a ética em pesquisa e o sistema CEP-CONEP; o segundo vídeo aborda o processo de consentimento/assentimento; e o terceiro vídeo, orienta a elaboração de um questionário on-line com o registro do consentimento/assentimento. Os resultados mostraram que os vídeos possuem adequação quanto ao o objetivo proposto, forma e conteúdo, e aptidão suficiente para serem utilizados, apontando um caminho para novas produções educativas referentes à ética em pesquisa no futuro.</p> Raphael Ilidio Arduini Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/19780 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 REVERBERAÇÕES DE ATIVIDADES DE EXTENSÃO EM UM POLO SEMIPRESENCIAL DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20732 <p>Aliado ao desafio de ensinar e transmitir o conhecimento sobre plantas foi realizada com alunos, equipe do polo semipresencial Magé (CEDERJ/UAB) e a comunidade do entorno do polo, o 1° Dia da Botânica com intuito de promover extensão, divulgação científica e ensino. O objetivo deste trabalho é tecer considerações sobre extensão e reverberações oriundas deste evento acadêmico. Com isso testamos as seguintes hipóteses: (i) os agentes envolvidos aprimoraram o engajamento e desenvolvimento de capacidades individuais e (ii) o evento evidencia o polo Magé como espaço de multifuncionalidade dentro do município. Os percursos metodológicos foram do tipo qualitativo com observações diretas e indiretas, realizadas nas ações antes, durante e após o evento do Dia da Botânica. Todas essas ações foram registradas em caderneta de campo. Ocorreu a análise quantitativa das com fichas de controle e inscrição de todos os participantes e questionário de avaliação do evento para o público ouvinte. Os diversos participantes do evento tiveram engajamento e os alunos desenvolveram capacidades individuais, além do evento reafirmar o polo Magé como espaço de multifuncionalidade dentro do município. O ensino e extensão de plantas teve interação dialógica e reforçou fatores intrínsecos de motivação, que auxiliou alguns participantes em questões sensíveis que perpassam a evasão da EaD. Parte do sucesso do evento se deu no protagonismo de alunos e agentes do polo, fazendo mudança de polarização frente a eventos tradicionalmente ofertados, não sendo receptores institucionais. Eventos de extensão desta natureza em polos semipresenciais devem ser replicados e estimulados para aprimoramento de cursos EaD no Brasil.</p> Anderson dos Santos Portugal, Vinicius dos Santos Moraes Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/20732 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300 RESENHA DO LIVRO https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/19310 <p class="TtuloIngls"><span style="font-family: 'Times New Roman',serif;">Resenha do livro: “</span><span style="font-family: 'Times New Roman',serif; text-transform: none;">Periperi: Planta de Junco que Tem História</span><span style="font-family: 'Times New Roman',serif;">” </span></p> PABLO JACINTO Copyright (c) 2021 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/19310 qui, 30 dez 2021 00:00:00 -0300