A EXPERIÊNCIA DE UMA RONDONISTA SOBRE A LUZ DOS SABERES DE PAULO FREIRE

Autores

  • Scheila Mai UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

DOI:

https://doi.org/10.5965/2594641205012021057

Palavras-chave:

Núcleo Extensionista Rondon, Extensão, Ensino/aprendizagem, Práticas interdisciplinares

Resumo

Introdução: o Núcleo Extensionista Rondon – NER/UDESC, como uma das principais ações de Extensão da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), vem possibilitando o intercâmbio dos acadêmicos em diferentes áreas de conhecimento e a inserção da universidade em diversos cenários do estado de Santa Catarina e de outros estados da federação. Objetivo: relatar a contribuição do Rondon no processo formativo, de forma leve e baseada em um diálogo de descobertas dos referenciais teórico de Paulo Freire. Resultados: foram quatro Operações vivenciadas pelo Núcleo Extensionista Rondon – UDESC, três delas como acadêmica do curso de enfermagem do Centro Oeste Catarinense e uma dela compondo junto com um colega na coordenação da Operação. Na diversidade dos extensionistas dos diferentes núcleos do saber, desenvolvemos inúmeras atividades com diferentes indivíduos desde bebês, crianças, adolescentes, jovens, adultos até idosos. Na diversidade da comunidade, foi necessário adaptar as diferentes abordagens como para escolares, profissionais de saúde, profissionais da educação, servidores públicos, lideranças comunitárias, pessoas com necessidades especiais, pessoas em ambientes institucionalizados outras hospitalizadas, pessoas vivendo em locais de difícil acesso, entre outras. Foi necessário integrar os diferentes setores da sociedade como a educação, cultura, saúde, direitos humanos, justiça, comunicação, tecnologia, meio ambiente, trabalho e produção.  As temáticas trabalhadas foram diversas de acordo com a necessidade do município e os conhecimentos de diferentes áreas do conhecimento que os acadêmicos tinham a oferecer. O Rondon proporciona a aproximação da academia com a sociedade, uma vivência de extensão na qual deveria ser oportuno à todos os acadêmicos vivenciar, pois nos aproxima do real e nos (trans) forma. Conclusão: acrescento em minha bagagem de experiências e aprendizados como rondonista, que todos devemos ser “sujeito da sua própria (trans)formação”, encontrar sentido para o que estamos fazendo e ser implicados com a realidade das comunidades, que não é estável que se movimenta e modifica.

Biografia do Autor

Scheila Mai, UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA

Centro de Educação Superior do Oeste Departamento de Enfermagem Campus Chapecó-SC Área da Saúde

Referências

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília: Presidência da República; Casa Civil, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 21 abr. 2020

Silva et al., (2020)

BERTELLI, V; SANTOS, A.B; DEGGERONI, M.V.R. Núcleo extensionista rondon -NER/UDESC e a concepção da extensão universitária como fomento acadêmico. 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/335378033_Nucleo_extensionista_rondon_-NERUDESC_e_a_concepcao_da_extensao_universitaria_como_fomento_academico

Acesso em: 02.fev. 2021

DAGNINO, Renato. Como É a Universidade de que o Brasil Precisa? Avaliação, Campinas, Unicamp, v. 20, n. 2, p. 293-333, 2015.

FERNANDES, Marcelo Costa et al . Universidade e a extensão universitária: a visão dos moradores das comunidades circunvizinhas. Educ. rev., Belo Horizonte , v. 28, n. 4, p. 169-194, Dec. 2012 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982012000400007&lng=en&nrm=iso>. access on 20 Mar. 2021. https://doi.org/10.1590/S0102-46982012000400007.

FORPROEX. Fórum dos Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. Indissociabilidade Ensino Pesquisa. Extensão e a Flexibilização Curricular: uma visão da Extensão. Porto Alegre: UFRGS ; Brasília: MEC/SESu, 2006

FORPROEX. Fórum dos Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras. Política Nacional de Extensão Universitária. Manaus: FORPROEX, 2012. Disponível em: http://proex.ufsc.br/files/2016/04/Pol%C3%ADtica-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-e-book.pdf. Acesso em: 4 jan. 2021.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1969. p. 150.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981, p.47.

FREIRE, Paulo. Por uma Pedagogia da Pergunta. Coleção educação e comunicação. Rio e Janeiro: Paz e Terra, 1985. v.15

FREIRE, P. Extensão ou comunicação? 10. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992

FREIRE, Paulo. Política e educação. São Paulo: Cortez Ed., 1993.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 22ª edição. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação. 13a Edição. São Paulo: Paz e Terra. 2006

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação? 14 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 2010

JENIZE, Edineide. As Práticas Curriculares e a Extensão Universitária. 2004.

MIGUENS JR. Sérgio Augusto Quevedo e CELESTE, Roger Keller. A extensão universitária. 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/253645827_A_EXTENSAO_UNIVERSITARIA_-_Capitulo_de_Livro. Acesso em: 10. mar.2021

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo.3.ed. Lisboa: Instituo Piaget, 1990

MORIN, Edgar. Introdução ao pensamento complexo. Porto Alegre (RS): Sulina, 2006.

NOGUEIRA, Maria das Dores Pimentel (org.). Extensão universitária: diretrizes conceituais e políticas. Belo Horizonte: Fórum Nacional de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas- UFMG, 2000. 193 p.

NÚCLEO EXTENSIONISTA RONDON (NER), 2018. Disponível em: https://www.udesc.br/nucleorondon. Acesso em: 24 jul. 2018.

RODRIGUES, A. L. L; PRATA, M.S; BATALHA, T.B.S et al,. Contribuições da extensão universitária na sociedade. Cadernos de Graduação - Ciências Humanas e Sociais. Aracaju: 2013. v. 1, n.16, p. 141-148. 2013

SANTOS, V.M. M; CALIARI, F. M; SANTOS, A.B. Anais 7º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. Extensão Universitária e responsábilidade social: resultados do núcleo extensionista Rondon da Universidade do Estado de Santa Catarina- NER/UDESC. 2016. Disponível em: https://cbeu.ufop.br/anais_files/568f8b87391ffb725ffbbbb533c32819.pdf Acesso em: 22.fev. 2021

SERRANO, Rossana Maria Souto Maior. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. 2010. Disponível em: https://www.ets.ufpb.br/pdf/2013/1%20Universidade%20e%20Sociedade/US%2013_Texto%201%20Serrano_Conceitos%20de%20extensao%20universitaria.pdf

SILVA, Márcia Regina Farias; MASCARENHAS, Anne Lizabelle Leite Duarte; DUTRA, Maria da Conceição Farias da Silva Gurgel; SILVA, Carlos Aldemir Farias; DIAS, Nildo da Silva. Reflexões sobre as ações extensionistas e de pesquisa no combate à COVID-19 na universidade do estado do Rio Grande do Norte. Brazilian Journal Of Health Review, [S.L.], v. 3, n. 2, p. 3622-3646, 2020. Brazilian Journal of Health Review. http://dx.doi.org/10.34119/bjhrv3n2-191.

TENÓRIO, Fernando Guilherme. Apresentação do dossiê. Revista Debates Insubmissos. Caruaru: 2019, v.2, n. 6, p. 2595-2803. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/debatesinsubmissos/ Acesso em: 29 out, 2020.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA (UDESC). Portaria nº 1192, de 18/08/2010. Designa Núcleo Projeto Rondon. Diário Oficial da Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, SC, 23 de agosto de 2010

Downloads

Publicado

2021-09-30

Como Citar

MAI, S. A EXPERIÊNCIA DE UMA RONDONISTA SOBRE A LUZ DOS SABERES DE PAULO FREIRE . Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, v. 5, n. 1, p. 57-69, 2021. DOI: 10.5965/2594641205012021057. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/19859. Acesso em: 28 out. 2021.