EDUCAÇÃO, CIDADANIA E TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA: APLICAÇÃO DO PROJETO CRIATIVOS NA ESCOLA ESTADUAL VISCONDE DE ITAPARICA, CABULA, SALVADOR, BAHIA

Autores

  • Francisca de Paula Santos da Silva Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil.
  • João Max Conceição de Oliveira Secretaria de Educação do Estado da Bahia
  • Maria de Fátima Araújo Frazão Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil.
  • Maria José Santana dos Santos Neres Secretaria de Educação do Estado da Bahia
  • Velma Factum Dutra Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5965/259464122258

Palavras-chave:

Educação, Cidadania, Turismo de Base Comunitária

Resumo

Este artigo apresenta a aplicação do Projeto Criativos na Escola Estadual Visconde de Itaparica, situado no bairro do Cabula, Salvador, Bahia, durante o processo de organização do VII Encontro de Turismo de Base Comunitária e Economia Solidária (VII ETBCES), realizado em 2017. Este evento vem ocorrendo fora dos muros da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e visa dialogar, interagir e construir com as comunidades circunvizinhas à instituição, alternativas para valorização do patrimônio material e imaterial e das habilidades socioculturais, entre outras por meio de metodologia participativa. A metodologia adotada na pesquisa é pesquisa-ação por conta da ação coletiva orientada para os objetivos do Projeto Criativos na Escola Visconde de Itaparica e voltada aos estudantes da 7ª e 8ª séries do ensino fundamental, durante dois meses. Os resultados obtidos foram apresentados pelos estudantes no evento, no qual constatamos que o Projeto Criativos possibilitou a construção de caminhos para o exercício da cidadania crítica, na medida em que, os estudantes demonstraram autonomia e encorajamento para transformar a realidade social local. Palavras-chave: Educação. Cidadania. Projeto Criativos. Turismo de Base Comunitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francisca de Paula Santos da Silva, Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil.

Pós-doutora e Doutora em Educação Professora Titular no Departamento de Ciências Humanas da Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil

João Max Conceição de Oliveira, Secretaria de Educação do Estado da Bahia

Mestre em Educação e Contemporaneidade Professor da Secretaria Estadual de Educação

Maria de Fátima Araújo Frazão, Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil.

Mestre em Administração Estratégica Professora Assistente no Departamento de Ciências Humanas da Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil.

Maria José Santana dos Santos Neres, Secretaria de Educação do Estado da Bahia

Especialista em História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena Professora da Secretaria Estadual de Educação

Velma Factum Dutra, Universidade do Estado da Bahia, Uneb, Brasil.

Mestra em Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social. Especialista em Didática para o Ensino Superior . Graduações, Ciências Econômicas e Ciências Contábeis. Analista Universitário na UNEB - Universidade do Estado da Bahia. Participante do Grupo Grupo Multidisciplinar de Estudo e Pesquisa: SSEETU - Sociedade Solidária, Educação, Espaço e Turismo, Participante do Grupo de Pesquisa Educação, Inclusão Educacional e Diversidade. Instrutora Interna do Estado da Bahia.

Referências

BLOG VISCONDE DE ITAPARICA. Caracterização da escola. Disponível em: <http://eviscondedeitaparica.blogspot.com/p/caracterizacao-da-escola.html> Acesso em: 30 mar. 2018.

BRASIL. Lei nº 10.639 de 9 de Janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996 que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.639.htm> Acesso em: 08 abr. 2018.

BRASIL. Lei nº 11.645 de 10 março de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, modificada pela Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da rede de ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11645.htm> Acesso em: 10 abr.2018.

BRASIL.Ministério da Educação. Parecer CNE/CES 003/2004. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/cnecp_003.pdf> Acesso em 10 abr.2018.

BRASIL . Ministério da Educação. Resolução 17/2004. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/res012004.pdf > Acesso em 4 abr.2018.

CORTELLA, Mário S e TAILLE, Yves de La. Nos labirintos da moral. 5ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2009.

CRIATIVOS DA ESCOLA. Página institucional. Disponível em < http://criativosdaescola.com.br/ >. Acesso em: 8 mar. 2018.

ETBCES. Página institucional. Disponível em < http://www.etbces.net.br/. >. Acesso em: 18 fev. 2018.

FREIRE, Paulo. “Prefácio”. In POSTER, Cyril & ZIMMER, Jürgen (org). Educação Comunitária no terceiro mundo. Campinas, São Paulo: Papirus, 1995.

____________________________. Educação como Prática da Liberdade. 29ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

GATTI, Bernardete Angelina. Grupo focal na pesquisa em Ciências sociais e humanas. Brasília: Líber Livro 2005.

MARTINS, Luciana Conceição. História Pública do Quilombo: representações de resistências em museu virtual 3D aplicada à mobilização do turismo de base comunitária. Salvador: 2017

MAX-NEEF, Manfred A. Desenvolvimento à escala humana: concepção, aplicação, reflexos posteriores. Blumenau: Edidurb, 2012

MUSEU DO CABULA. Página institucional. Disponível em < www.museudocabula.com.br>. Acesso em: 8 dez. 2017.

PENA, João. Correspondência pessoal. Salvador, 2016.

SAMPAIO, Carlos A. C. Turismo como Fenômeno Humano: princípios para pensar a ecossocioeconomia do turismo e sua prática sob a denominação turismo comunitário. Revista Turismo em Análise, v. 18, n. 2, p. 148-165, novembro 2007. Disponível em https://www.revistas.usp.br/rta/article/viewFile/62595/65383. Acesso em 08 de fev.2018.

SILVA, F.P. S. SÁ, N.S.C. (Org.). Cartilha (in)formativa sobre Turismo de Base Comunitária “O Abc do TBC”. Salvador: EDUNEB, 2012. 32p.

SILVA, Franscisca de Paula Santos da. DÉJARDIN, Isabelle Pedreira. Sustentabilidade na Educação Superior como Instrumento de Avaliação Institucional. Veredas da Gestão do Conhecimento: pesquisa – educação & desenvolvimento regional. Leliana Santos de Souza; Luiz Carlos Santos (Org). Salvador: EDUNEB, 2012.

____________________________. Educação numa perspectiva da Sustentabilidade - diálogo entre Saberes. Saberes plurais, difusão do conhecimento e práxis pedagógica. p. 163 - 178

TBC Cabula. Página institucional. Disponível em . Acesso em: 08 jan. 2018.

THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-ação. 7º edição. Editora São Paulo: Cortez; 1996.

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

SILVA, F. de P. S. da; OLIVEIRA, J. M. C. de; FRAZÃO, M. de F. A.; NERES, M. J. S. dos S.; DUTRA, V. F. EDUCAÇÃO, CIDADANIA E TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA: APLICAÇÃO DO PROJETO CRIATIVOS NA ESCOLA ESTADUAL VISCONDE DE ITAPARICA, CABULA, SALVADOR, BAHIA. Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 58-72, 2018. DOI: 10.5965/259464122258. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/cidadaniaemacao/article/view/12852. Acesso em: 6 fev. 2023.