Ciência, Arte, Cultura na Saúde

Autores

  • Valéria da Silva Trajano Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz
  • Anna Cristina Calçada Carvalho Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz
  • Anunciata Cristina Marins Braz Sawada Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz http://orcid.org/0000-0002-1822-6679
  • Tania Cremonini de Araujo Jorge Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz

Palavras-chave:

Ciência, Arte, Cultura, Educação, Saúde,

Resumo

O processo educativo vigente dá grande ênfase aos comportamentos observáveis e promove a dissociação dos processos afetivos e cognitivos. O processo é fragmentado, com numerosas disciplinas e especializações ao longo dos anos formativos, acarretando a perda da visão do todo e das noções de multiplicidade dos educandos. Almejando reverter esse processo, a UNESCO propõe quatro pilares para a educação do futuro.  Neste trabalho, por meio da experiência vivenciada no curso de especialização de Ciência, Arte e Cultura na Saúde (CACS), objetivamos demonstrar que o ensino baseado nessas interfaces corresponde às expectativas desse novo modelo de educação. Assim, discorremos sobre os quatro pilares da educação propostos pela UNESCO, ressaltando a importância da cultura no processo ensino-aprendizagem, assim como a potencialidade da religação desses saberes para propor um novo modelo de educação para o futuro. Em seguida apresentamos o CACS, seus referenciais teóricos, sua organização curricular (ementas das disciplinas e o processo avaliativo) e os resultados do curso de 2010 a 2016. Com a criação do CACS procuramos criar um novo modelo de curso de pós-graduação, lato sensu, que leva em consideração as percepções, os valores, os sentimentos, as representações sociais e as relações de poder entre sujeitos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valéria da Silva Trajano, Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz

Bacharelado e Licenciatura em Ciências Biológicas, mestrado em Biologia Parasitária pela Fundação Oswaldo Cruz (1998) e doutorado em Ensino em Biociências e Saúde pela Fundação Oswaldo Cruz (2008). Atualmente é docente I - Secretaria do Estado de Educação, Técnica em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz. Coordenadora do curso de Pós Graduação Lato sensu/ Especialização em Ciência, Arte e Cultura na Saúde.

 

Anna Cristina Calçada Carvalho, Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1988), onde prosseguiu sua formação em Doenças Infecciosas com a Residência Médica (1992), o Mestrado (1996) e o Doutorado (1999) na área. Na Itália continuou a sua formação acadêmica, inicialmente com o Doutorado sanduíche na Escola de Especializaçao em Estatística Médica e Epidemiologia da Università degli Studi di Pavia (1998) e posteriormente com o Doutorado em Metodologia da Experimentação Clinica (2005) e em Metodologias e Técnicas Apropriadas na Cooperação Internacional ao Desenvolvimento (2013), ambos na Università degli Studi di Brescia. Durante a sua permanência na Itália foi professora a contrato na disciplina de Estatística Social (2004) e do curso de Aperfeiçoamento em Tuberculose (2005-2012) ambos na Universidade de Bresica e foi professora do Curso de Medicina Tropical e Cooperação Sanitária da Università degli Studi di Firenze (2006-2012). Participou como consultora e como docente em cursos de formação para profissionais de saúde em projetos de cooperação internacional no Brasil, Angola e Moçambique. Em março de 2013 retornou ao Brasil após aprovação em concurso público para pesquisador em saúde pública da FioCruz e atualmente exerce suas atividades como pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), no laboratório de Inovações em Terapias, Ensino e Bioprodutos (LITEB), desenvolvendo o seu trabalho em projetos na área de doenças infecciosas, com particular ênfase em tuberculose.

Anunciata Cristina Marins Braz Sawada, Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz

Pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz, Mestre em Ciências pelo Instituto Oswaldo Cruz, Especialista em Ciência das Artes pela Universidade Municipal de Artes de Kyoto – Japão, desenvolve temas ligados a Ciência e Arte, Educação em Ciência, Arte e Cultura na Saúde. Atualmente está vinculada ao Laboratório de Inovações em Terapias, Ensino e Bioprodutos do Instituto Oswaldo Cruz-FIOCRUZ.

Tania Cremonini de Araujo Jorge, Laboratório de Inovação em Terapias, Ensino e Bioprodutos - Instituto Oswaldo Cruz - Fundação Oswaldo Cruz

 formada em Medicina pela UFRJ (1980 ) e Pesquisadora Titular em Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz desde 1983. Concluiu Mestrado e Doutorado em Ciências (Biofísica) pela UFRJ e fez Pós-doutorado em 1989-90 na Bélgica (ULB) e na França (Inserm). Atua nas áreas de inovações em doenças negligenciadas, farmacologia aplicada e ensino de ciências, com foco em criatividade e artscience. Foi Diretora do Instituto Oswaldo Cruz (IOC) de 2005 a 2013 (eleita e reeleita, primeira mulher em 105 anos), com diversas iniciativas inovadoras em gestão participativa. Atualmente é coordenadora da Área de Pós-Graduação em Ensino na CAPES e membro do seu Conselho Técnico Científico do Ensino Superior. Na Fiocruz é chefe do Laboratório de Inovações em Terapias, Ensino e Bioprodutos do IOC. Publicou mais de uma centena de artigos em periódicos especializados, organizou 4 livros e redigiu mais de 20 capítulos em livros publicados. Organizou diversos cursos, oficinas e programas de ensino e possui produtos tecnológicos registrados para proteção de direitos autorais, processos e técnicas sistematizadas. Ministra desde 2000 a disciplina "Ciência e Arte" no IOC, além de outras em suas demais áreas de competência. Atua como consultora e parecerista da OMS/TDR, do Ministério da Saúde/Decit, de agências estrangeiras, do CNPq e de Fundações de Apoio a Pesquisa em diversos estados brasileiros. É membro do corpo editorial de periódicos científicos no Brasil e no exterior e parecerista regular em revistas nacionais e internacionais. Em suas atividades profissionais participou de diversos eventos no exterior e no Brasil, e interagiu com centenas de colaboradores em coautorias de trabalhos científicos. Orientou integral ou compartilhadamente a formação de docentes e cientistas registradas em dezenas de dissertações de mestrado e teses de doutorado, além de trabalhos de iniciação científica e de conclusão de curso. Recebeu homenagens e prêmios, com destaque para o prêmio Baldacci 2012 de pesquisa em doença de Chagas. Formulou e coordenou a implantação da Pós-graduação em Ensino de Biociências e Saúde, onde é docente permanente. Orienta também na PG em Biologia Celular e Molecular e em Medicina Tropical do IOC-Fiocruz e no Mestrado Profissional em Diversidade e Inclusão da UFF. Atua no desenvolvimento de materiais educativos e de tecnologias sociais articulando ciência, arte, saúde e alegria.

Downloads

Publicado

01-04-2018

Como Citar

TRAJANO, Valéria da Silva; CARVALHO, Anna Cristina Calçada; SAWADA, Anunciata Cristina Marins Braz; DE ARAUJO JORGE, Tania Cremonini. Ciência, Arte, Cultura na Saúde. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 14, n. 2, p. 134–151, 2018. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/9853. Acesso em: 23 abr. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.