Características identitárias do ser professor de Dança de Salão

Autores

  • Katiusca Marusa Cunha Dickow Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984317813012017121

Palavras-chave:

Educação, Dança, Docência, Artes,

Resumo

O presente artigo, tem o intuito de discutir a formação de professores em Dança de Salão, trazendo reflexões sobre as características identitárias e constitutivas do Ser professor nessa área. A necessidade dessas reflexões surgiu da insuficiência dos meios formativos da Dança de Salão, no que se refere à capacitação específica e abrangente desse campo de trabalho. Para a identificação das variáveis da pesquisa, foi utilizado o instrumento Cartas, escritas por profissionais, formados diretamente pelo sujeito entrevistado, intencionalmente escolhidos. A análise das variáveis da investigação revelou que as caraterísticas identitárias do Ser professor de Dança de Salão auxiliam na construção de seus saberes docentes, realimentando, por sua vez, a permanente avaliação do que se é, tendo como resultado uma base representativa para a definição do Ser de um professor da Dança de Salão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katiusca Marusa Cunha Dickow, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Mestre em Educação - PUC/RS. Especialista em Teoria e Movimento da Dança com Ênfase em Dança de Salão - FAMEC/PR. Bacharelada e Licenciada em Dança - FAP/PR

Referências

AFONSO, A. S.; ALMEIDA, M. P. Abordagem teórica no ensino de Dança de Salão: expandindo suas ações metodológicas. Disponível em: http://www.dancadesalao./agenda/Acesso em: 5 de março de 2009.

ALMEIDA, C. M. Um olhar sobre a prática da dança de salão. Movimento & Percepção, Espírito Santo do Pinhal, vol. 5, nº 6, 2005.

BARBOSA, G. F. Dança de salão como prática educativa na aula de educação física: o ensino médio no contexto. Licenciatura em Educação Física. Universidade Federal de Minas Gerais -Belo Horizonte 2010.

CIOLA, G. Critérios para avaliação de escolas de dança de salão: uma proposta e um estudo de caso em Campinas. 2008. 54 f. Monografia (Graduação) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008. Disponível em: cutter.unicamp.br/document/?down=000436824

FLORIÃO, L. Associação Nacional de Dança de Salão (ANDANÇAS). Disponível em: http://www.dancecom.com.br/andanças/ Acesso em: 10 de set. de 2015.

FRANÇA, A. A.; MIGUEL, J.; SILVA, K. R. Formação Profissional: uma discussão sobre a atuação dos professores de Dança de Salão. 2009. 20 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas (METROCAMP), Campinas, 2009.

FREIRE, Paulo. A Pedagogia do Oprimido. 17ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1987.

GARCIA, C. M. A Formação de Professores novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: Nóvoa, A. (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. P.51-76.

GARDNER, Howard. Estruturas da mente: a Teoria das Múltiplas Inteligências. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

GRILLO, M. O professor e a docência: o encontro com o aluno. In: Ser Professor. ENRICONE, D. Porto Alegre: Edipucrs, 2006, p. 73-89.

JOSSO, Marie Christine. Experiências de vida e formação. São Paulo: Cortez, 2004.

MASON, M. M. Dança de Salão: uma possibilidade de conteúdo curricular nas aulas de Educação Física no Ensino Médio. 2009. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas (METROCAMP), Campinas, 2009.

MARQUES, C. A.; MARQUES, L. P. Do universal ao múltiplo: os caminhos da inclusão. IN: OLIVEIRA, M. R. N. S., SOUSA, L. F. E. C. P. (Org.). Políticas educacionais, práticas escolares e alternativas de inclusão escolar. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

MATURANA, Humberto. Formação humana e capacitação. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.

MOROSINI, M. C. (Ed. Chefe) Enciclopédia de Educação Superior para os países de Língua Portuguesa. Porto Alegre. Faro: EdiPucrs/Ualgarve, 2009.

NÓVOA, A. Vida de professores. Portugal: Porto Editora, 1992.

PALMER, P. J. A Coragem de Ensinar. Editora. Da boa prosa. 1ª Ed. 2012.

PORTAL, L. L. F. Educação para inteireza: um (re)descobrir-se. Educação, Porto Alegre, n. especial, p.285-296, out. 2007.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 16ª Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

TORRALBA, F. Inteligência Espiritual. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

VECCHI, R. L. O ensino da Dança de Salão pautado na teoria do “Teaching for Understading”. Tese de Doutorado. Universidade São Judas Tadeu, São Paulo, 2012. Disponível em: www.usjt.br/biblioteca/mono_disser/mono_diss/2012/190.pdf

VOLP, C. M. A Dança de Salão como um dos conteúdos de dança na escola. Motriz,Rio Claro, v. 16, n. 1, 2010.

ZAMOMER, M. Dança de salão: a caminho da licenciatura. Curitiba, Editora Protexto, 2005.

Downloads

Publicado

2017-04-01

Como Citar

CUNHA DICKOW, K. M. Características identitárias do ser professor de Dança de Salão. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 13, n. 1, p. 121-140, 2017. DOI: 10.5965/1984317813012017121. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/8338. Acesso em: 12 ago. 2022.