Sentidos de uma ação social de inclusão

Autores

  • Luzinete Carpin Niedzieluk Universidade do Estado de Santa Catarina image/svg+xml
  • Janaí de Abreu Pereira Universidade do Estado de Santa Catarina image/svg+xml
  • Sandra Regina Ramalho e Oliveira Universidade do Estado de Santa Catarina image/svg+xml

DOI:

https://doi.org/10.5965/19843178182023251

Palavras-chave:

ação social, semiótica, inclusão

Resumo

Neste artigo pretendemos discutir os novos desenvolvimentos da semiótica ora chamada discursiva, ora pós-greimasiana, ora sociossemiótica, ora landowskiana, para apresentá-los em um contexto específico. Como estas propostas atualizadas da semiótica podem ser visualizadas no estudo de quaisquer interações, no presente texto referimo-nos a uma situação na qual, coletivamente, desenvolveu-se uma ação com finalidades inclusivas. Como se trata de uma proposição para o estudo da construção dos sentidos em ato, partimos de um fato corriqueiro, a coleta de lacres de alumínio de latas de bebidas, com o objetivo de contribuir para uma proposta que visa a inclusão de pessoas com deficiência. A experiência permite afirmar que as condições de coleta apresentam modos de relacionamento com as coisas do mundo, conforme o modelo postulado por Landowski, sendo seus resultados exemplares para relacionar a outros modos de interação e de geração de sentidos e ainda nos possibilita refletir sobre a extensão de um ato banal, bem como das demais atitudes cotidianas da vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luzinete Carpin Niedzieluk, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professora efetiva da Faculdade Municipal de Palhoça. Pós-doutora em Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais – Centro de Artes, da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGAV/CEART/UDESC). Doutora em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL/UFSC). Membro do grupo de pesquisa CNPq Núcleo de Estudos Semióticos e Transdisciplinares – (NEST/UDESC). Mestre em Linguística Textual pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL/UFSC). Graduada em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina e em Licenciatura em Língua Portuguesa e Literaturas pela Universidade Federal de Santa Catarina e em Pedagogia pelo Claretiano.

Janaí de Abreu Pereira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professora e doutora em Artes Visuais - área de concentração Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2018); Mestre em Artes Visuais - área de concentração: Artes Visuais - UDESC (2013); especialização em Psicopedagogia, pela Faculdade Decisão (2007) graduação em Licenciatura em Educação Artística, com habilitação em artes plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2008) e graduação em Bacharelado em Artes Plásticas, com habilitação em pintura e gravura pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2002). Docente efetiva de artes visuais do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IF-SC) do campus Palhoça Bilíngue (Libras/Português), atuando principalmente nas áreas: ensino de arte, educação inclusiva, educação na diversidade e na cidadania, relações étnico-raciais, educação de surdos, leitura de imagens e semiótica discursiva. Membro do NEST (Núcleo de Estudos Semióticos e Transdisciplinares) da UDESC.

Sandra Regina Ramalho e Oliveira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Professora e Pesquisadora da Universidade do Estado de Santa Catarina, é Doutora em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade de São Paulo e fez pós-doutoramento na França (2002). É autora dos livros Imagem também se lê, Moda também é texto, Sentidos à mesa e Diante de uma imagem; organizou, em coautoria, vinte outros títulos de livros. Foi Presidente da ANPAP (gestão 2007-2008); Diretora Geral do Centro de Artes da UDESC (1998-2001), Coordenadora do PPGAV da UDESC (2009–2011). Presidiu bancas de doutoramento na Université Paris VII (2011) e Universidad de Barcelona (2013). Foi agraciada com as Medalhas do Mérito Universitário João David Ferreira Lima pela Câmara de Vereadores de Florianópolis e com a do Mérito Funcional Alice Petrelli pelo Governo de Santa Catarina. Em 2020 foi Professora Visitante na Universitat de Girona, Espanha.

Referências

BRADLEY, Fiona. Surrealismo. São Paulo: Cosac Naify, 1999.

FIORIN, José Luiz. Elementos de análise do discurso. São Paulo: Contexto/ EDUSP, 2014.

LANDOWSKI, Eric. Diálogo sobre sociossemiótica. In: Fórum de atualização em pesquisas semióticas da USP. Disponível em: http://semiotica.fflch.usp.br/node/336 Acesso em: 24 abr. 2020.

LANDOWSKI, Eric. Com Greimas. Interações semióticas. São Paulo: Estação das Letras e Cores: Centro de Pesquisas Sociossemióticas, 2017.

LANDOWSKI, Eric. Interações arriscadas. São Paulo: Estação das Letras e Cores: Centro de Pesquisas Sociossemióticas, 2014.

SCÓZ, Murilo. Apostila de Semiótica. Florianópolis: UDESC, 2009.

SHAPE+COLOR. Felix Gonzales-Torres: portrait of Ross. Disponível em: https://shapeandcolour.wordpress.com/2010/06/23/felix-gonzalez-torres-portrait-of ross/ Acesso em: 16 jan. 2022.

Downloads

Publicado

31-12-2023

Como Citar

NIEDZIELUK, Luzinete Carpin; PEREIRA, Janaí de Abreu; OLIVEIRA, Sandra Regina Ramalho e. Sentidos de uma ação social de inclusão. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 051–071, 2023. DOI: 10.5965/19843178182023251. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/22910. Acesso em: 20 maio. 2024.