Diário reflexivo permeando ensino e pesquisa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/198431782012024e0055

Palavras-chave:

diário reflexivo, aula-oficina, pesquisa

Resumo

Este artigo traz reflexões sobre o uso de diários de aula no seio de ações pedagógicas e de pesquisa com docentes em formação. As reflexões foram desenvolvidas a partir de experiências vividas em duas situações: uma com estudantes do curso de Pedagogia de uma universidade pública estadual do Nordeste do Brasil e outra com um grupo de docentes de uma escola municipal. As discussões permeiam reflexões sobre os diferentes contextos em que podem ser utilizados os diários, como no cotidiano escolar, em pesquisas, em registros de relações sociais, dentre outros. Com uma abordagem de pesquisa qualitativa, escolhemos como instrumentais de coleta de dados a observação participante, a realização de aulas-oficinas que geraram a produção da escrita dos diários e a análise dos conteúdos presentes nos diários e nas falas dos sujeitos colaboradores. Analisamos o processo individual e coletivo de confecção desses diários, bem como dos elementos neles registrados, realçando variadas formas de expressão: pictóricas, poéticas, prosaicas, descritivas etc. Concluímos que o trabalho com diários nas situações referidas foi necessário e satisfatório, pois possibilitou reflexões, escritas e discussões coletivas, fazendo com que as formações de docentes fossem ressignificadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Moraes, Universidade Estadual do Ceará

Pós-doutoranda em Educação (UFC). Doutora em Educação (UNICAMP). Mestra em Educação (UFC). Especialista em Metodologia do Ensino de Artes (UECE). Licenciada em Arte-educação (Centro Universitário UniGrande Fortaleza). Bacharela em Serviço Social (UECE). Professora Adjunta da Universidade Estadual do Ceará – UECE/Faculdade de Educação de Itapipoca – FACEDI. Coordena o Projeto de Extensão Núcleo de Artes Cênicas da FACEDI – NACE. Vinculada aos Programas de Pós-Graduação em Educação da UECE – PPGE – e ao Mestrado Acadêmico Intercampi em Educação – MAIE. Líder do Grupo de Pesquisa: Investigações em Arte, Ensino e História – IARTEH.

Juliane Queiroz, Universidade Estadual do Ceará

Doutoranda e Mestra em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE). Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará - UECE (2014). Graduanda em Dança/Licenciatura pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Bolsista pelo Programa de Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Pesquisadora do grupo de pesquisa Investigações em Arte, Ensino e História (IARTEH/UECE).

Referências

ANDRÉ, Marli. Pesquisa, formação e prática docente. In: ANDRÉ, Marli (Org.). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. Campinas-SP: Papirus, 2001.

BARBIER, René. A pesquisa-ação. Tradução de Lucie Didio. Brasília: Liber Livro Editora, 2004.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

DOSTOIÉVSKI, Fiódor. Diário do subsolo. São Paulo: Martin Claret, 2012.

FRANK, Anne. O diário de Anne Frank [Editado por Otto Frank & Mirjan, Pressler. 17ª edição. Rio de Janeiro: Best Bolso, 2012.

GEBRIM, Patrícia. Palavra de criança. 1. ed., 9 reimpr. – São Paulo: Pensamento, 2013.

JESUS, Carolina Maria. Quarto de despejo: diário de uma favelada. São Paulo: Ática, 1993.

LONGAREZI, Andrea Maturano; SILVA, Jorge Luis. Pesquisa-formação: um olhar para sua constituição conceitual e política. Revista Contrapontos – Eletrônica. Vol. 13 - n. 3 - p. 214-225 / set-dez, 2013.

MACEDO, Roberto Sidnei. Etnopesquisa crítica – Etnopesquisa-formação. Série: Pesquisa. Brasília: Liber Livro Editora, 2006.

NETO, O. Cruz. "O trabalho de campo como descoberta e Criação". In: MINAYO, M. C. Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 4. Edição. P. 51-66. Petrópolis-RJ: Vozes, 1994.

NOGUEIRA, E. G. Davanço; PRADO, G. V. Toledo; CUNHA, R. C. Barrichelo; SOLIGO, Rosaura. A escrita de memoriais a favor da pesquisa e da formação. In: SOUZA E. Clementino; MIGNOT, A. C. Venâncio. Histórias de vida e formação de professores. Rio de Janeiro: Quartet: FAPERJ, 2008.

PIMENTA, Selma Garrido. Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiências com a formação docente. In: Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 521-539, set./dez. 2005.

ZABALZA, Miguel A. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Tradução Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2008.

Downloads

Publicado

23-04-2024

Como Citar

MORAES, Ana Cristina; QUEIROZ, Juliane Gonçalves. Diário reflexivo permeando ensino e pesquisa. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. e0055, 2024. DOI: 10.5965/198431782012024e0055. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/21655. Acesso em: 18 jul. 2024.