Construção coletiva de uma metodologia de mediação cultural para a educação básica

Autores

  • Rachel de Sousa Vianna Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG https://orcid.org/0000-0002-9022-8687
  • Gerson Aquiles Mendes de Melo Memorial Minas Gerais Vale
  • Ana Carolina de Vasconcelos Ministério Casa Fiat de Cultura

DOI:

https://doi.org/10.5965/19843178182022e0026

Palavras-chave:

Mediação cultural, Artes visuais, Metodologia de ensino-aprendizagem, Educação básica, Arte contemporânea.

Resumo

Este artigo discute diretrizes para a construção de uma metodologia de mediação cultural para a Educação Básica, tomando como referência os resultados obtidos na aplicação, em sala de aula, de dois materiais educativos focados na arte contemporânea: Sensação e Materialidade: a obra, sua composição visual e sensorial e Curadoria Educativa para Videodanças. Ambos foram produzidos e testados no âmbito do projeto de ensino, pesquisa e extensão Mediação da experiência estética na escola, da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG. Baseados em uma série de premissas conceituais e metodológicas, o projeto busca integrar educação estética e educação ética, apoiando-se nas ideias de John Dewey, Michael Parsons, Teresinha Franz e George Geahigan, entre outros estudiosos. Os dois materiais educativos foram aplicados em duas escolas públicas de Belo Horizonte entre agosto e outubro de 2017, envolvendo dois mediadores da equipe do projeto, dois professores e seis turmas do Ensino Fundamental, atingindo um total aproximado de 150 estudantes. Ao final do processo, todos os participantes avaliaram os materiais por meio de instrumentos desenvolvidos especificamente para esse fim. O artigo relaciona os resultados alcançados com as referências teóricas do projeto, buscando identificar princípios norteadores para a mediação cultural no ensino de artes visuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rachel de Sousa Vianna, Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG

Professora da Escola Guignard e do Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG. Tem doutorado em educação pela USP e mestrado em arte-educação na University of Texas in Austin.  É líder do Grupo de Pesquisa “Mediação em Arte e Cultura: Teorias e métodos”, e coordenadora do projeto de ensino, pesquisa e extensão “Mediação da experiência estética na escola”, ambos vinculados à UEMG. Desenvolve pesquisas e projetos de mediação cultural no âmbito da educação formal e não formal.  

Gerson Aquiles Mendes de Melo, Memorial Minas Gerais Vale

Educador bilíngue (inglês) no Memorial Minas Gerais Vale. Tem mestrado em artes pela UEMG e licenciatura em artes visuais pela UFMA. Integrou a equipe do projeto "Mediação da experiência estética na escola" no ano de 2017. Atua nas áreas de mediação cultural e educação básica.

Ana Carolina de Vasconcelos Ministério, Casa Fiat de Cultura

Pesquisadora, professora e mediadora cultural do Programa Educativo da Casa Fiat de Cultura, responsável pelo Núcleo de Pesquisa e Mediação em Arte, Cultura e Patrimônio. É mestre em artes pela Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG, especialista em Cultura e Arte Barroca pela Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP, especialista em Produção e Crítica Cultural pela PUC-Minas, bacharel licenciada em História pela mesma instituição. Participou da equipe do projeto “Mediação da experiência estética na escola” em 2017 e 2018.  Desenvolve pesquisas sobre mediação cultural, educação e história da arte brasileira.

Referências

AGUIRRE, I. Imaginando um futuro para a educação artística. Trad. O. Rodriguez & D. de A. Clímaco. s/d. Disponível em: <http://pt.scribd.com/doc/60824348/I maginando-um-futuro-para-a-educacao-artistica-Imanol-Aguirre#scribd> Acesso em: 21 set. 2019.

ARTKIN. Arte contemporânea: isso é arte? Vídeo, s/d. Duração: 6’59”. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=c7WAbSnINuQ> Acesso em 02 abr. 2020.

BARBOSA, A. M. As mutações do conceito e da prática. In: _____. (Org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. 3ª Edição. São Paulo: Cortez Editora, 2007, p.13-25.

_____. Mediação cultural é social. In: _____; COUTINHO, R.G. (Orgs.). Arte/Educação como mediação cultural e social. São Paulo: Ed. Unesp, 2009, p.13-22.

BAY, D.M.D. Resgatando a arte, incluindo a arte. No prelo.

BEZERRA, P. F. B.; BARROS, J.D.V. Mediação da cultura visual no cenário contemporâneo: Diálogos propositivos. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPAP, 24, 2015, Santa Maria. Anais: Compartilhamentos na Arte: Redes e Conexões. Santa Maria: ANPAP, 2015, p. 1009-102.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO FUNDAMENTAL. Parâmetros curriculares nacionais: Arte. Brasília: MEC/SEF, 1997.

______. Parâmetros curriculares nacionais: Arte (5a a 8a séries). Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL, MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, s/d.

BUCHANAN, Michael. Making Art and Critical Literacy: A Reciprocal Relationship. In:

COUTINHO, R. G. Questões sobre mediação e educação patrimonial. In: ENCONTRO DA ANPAP, 20, Rio de Janeiro, 2011. Anais... Rio de Janeiro: ANPAP, 2011, p. 1102 – 1114.

DEWEY, J. Arte como Experiência. Trad. Vera Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

EFLAND, A. Cultura, sociedade, arte e educação em um mundo pós-moderno. In: A COMPREENSÃO E O PRAZER DA ARTE. 1998. São Paulo: Atas eletrônicas... São Paulo: SESC/SP, 1998. Disponível em: <http://www.sescsp.org.br/sesc/hotsites/arte/text_2.htm> Acesso em 10 mar. 2011.

FRANZ, T. S. Educação para uma compreensão crítica da arte. Florianópolis: Letras Contemporâneas. 2003.

______. Os Estudantes e a Compreensão Crítica da Arte. Imaginar, n.49. Setembro, 20, 2008, p. 4-11. Disponível em: <https://www.apecv.pt/revista/imaginar49web.pdf. Acesso em: 10 jan. 2020.

FREEDMAN, K. Currículo dentro e fora da escola: representações da Arte na cultura visual. In: BARBOSA, A. M. (Org.). Arte/Educação contemporânea: consonâncias internacionais. São Paulo: Cortez, 2005, p.126-142.

GEAHIGAN,G. Extending the framework for response: Concept and skill instruction and student research. In: Wolff, T. & Geahigan, G. Art Criticism and Education. Urbana and Chicago: University of Illinois Press,1997, p. 225-247,.

HUGHES, A. The Copy, the Parod and the Pastiche: Observations on Practical Approaches to Critical Studies. In: THISTLEWOOD, D. (Ed.) Critical and contextual studies in art and design education. Harlow: Longman, 1989, p. 71-81.

JUNQUEIRA, F.M.; OLIVEIRA, B.J. Reflexões sobre mediação e arte contemporânea. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPAP, 24, 2015, Santa Maria. Anais: Compartilhamentos na Arte: Redes e Conexões. Santa Maria: ANPAP, 2015, p.793-804.

LANIER, Vincent. Devolvendo arte à arte-educação. In: BARBOSA, A. M. (Org.). Arte-Educação: leitura no subsolo. São Paulo: Cortez, 1999, p. 43-55.

MAKOWIECY, S. Por uma “política da arte” irredutível: o mundo com maior clareza. In: LAMPERT, J.; MACÊDO, S.B. (Orgs.). Arte e política: inquietações, reflexões e debates contemporâneos. Simpósio de Integração das Artes Visuais: arte e política, 2009. Florianópolis, SC, 2010, p. 73-89.

OSBOURN, R. J. Speaking, Listening and Critical Studies in Art. Journal of Art & Design Education, Vol.10, No.1, 1991, p.31-55.

PARSONS, M. J. Compreender a arte: uma abordagem à experiência estética do ponto de vista do desenvolvimento cognitivo. Lisboa: Editorial Presença,1992.

_____. Mudando direções na arte-educação contemporânea. A COMPREENSÃO E O PRAZER DA ARTE. São Paulo,1998. São Paulo. Atas eletrônicas... São Paulo: SESC/SP. Disponível em: <http://www.sescsp.org.br/sesc/hotsites/arte/text_5.htm> Acesso em: 20 set. 2011.

PERKINS, D. Talk about Art. Journal of Aesthetic Education. Special Issue: Research and Development in Aesthetic Education, 11( 2), 1997, p. 87-116.

PORTILHO, G. (Diretora). O que é Arte Contemporânea? O Exemplo da Bienal 2014. Vídeo, 9’04 min. São Paulo: Nova Escola. 2014. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=8-XltLNkOhs> Acesso em 30 mar. 2020.

RANGEL, V. B; FRANZ, T. S. Um instrumento de mediação para uma compreensão crítica da arte: Guernica (re)visitada. Invisibilidade (0). Beja, Portugal: Revista da Rede Íbero Americana de Educação Artística, 2009, p.73-85. Disponível em: <http://issuu.com/invisibilidades/docs/invisibilidades_0?mode=window&pageNumber=66> Acesso em: 15 de jan. 2020.

STIBBS, A. Language in art and art in language. Journal of Art & Design Education 17 (1), 1998, p. 201-209.

VEGA, M. 49 obras de arte contemporânea. Vídeo. Duração: 5’54”, s/d. Disponível em: < https://www.youtube.com/results?search_query=49+obras+de+arte+contemporaneo> Acesso em 2 abr. 2020.

VIANNA, R. S. O discurso na mediação em artes visuais. L. M. Arslan &, M. R. (Orgs.). Artes visuais e educação: Ensino e formação. Uberlândia (MG): EDUFU, 2017, p. 103- 125. Disponível em: < http://www.edufu.ufu.br/catalogo/ebooks-gratuitos/artes-visuais-e-educacao-ensino-e-formacao> Acesso em 30 mar. 2020.

VIANNA, R.S.; REZENDE, R. J. E. Mediação em artes visuais no contexto

escolar: um estudo de caso e uma proposta de formação para professores de arte. Educação em Foco, ano 19, n. 29, set./dez. 2016, p. 61-82.

Downloads

Publicado

2022-06-05

Como Citar

VIANNA, R. de S.; MELO, G. A. M. de; MINISTÉRIO, A. C. de V. Construção coletiva de uma metodologia de mediação cultural para a educação básica. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 18, p. e0026, 2022. DOI: 10.5965/19843178182022e0026. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/17421. Acesso em: 5 jul. 2022.