A Síndrome de Burnout em professores que atuam na Educação Especial: uma revisão integrativa da literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/19843178172021e0018

Palavras-chave:

Burnout, Professores, Educação Especial

Resumo

O presente estudo objetivou analisar a produção científica brasileira sobre a síndrome de burnout em professores de educação especial no Brasil, através de uma revisão integrativa da literatura, reunindo e sintetizando resultados de pesquisas sobre a temática abordada em questão, com intuito de desvelar a sua emergência e/ou consolidação como objeto de investigação nesta área do conhecimento e no interior desse espaço acadêmico. No início da pesquisa a intenção era somente realizar a seleção de artigos com a temática abordada, porém devido aos números irrisórios de publicações, foi inserido as dissertações e teses na busca. As buscas foram executadas nas bases de dados virtuais: Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Scientific Electronic Library Online (SciELO), Periódicos Eletrônicos em Psicologia (Pepsic), banco de dissertações e teses da CAPES. Concluiu-se que existe uma carência de investigações científicas sobre a síndrome de burnout em professores que atuam na educação especial, necessitando assim um olhar diferenciado dos pesquisadores. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Miranda Arraz, PUC MINAS

Sou natural da cidade de Conceição do Araguaia no estado do Pará e minha trajetória de escolarização foi toda em escolas públicas, não tendo nenhum caso de reprovação ou recuperação em meu currículo escolar, desde o ensino Fundamental até o ensino Médio e Universidades.  Sendo assim entrei na Universidade do Estado do Pará (UEPA) através do vestibular em 2002  aos 16 anos e me formei como Pedagogo aos meus 19 anos.

Sou Especialista em Gestão Escolar Integradora: administração, orientação,  supervisão e inspeção) e Psicopedagogia Institucional pela FACEL- Faculdade de Administração, Ciências, Educação e Letras. Especialista em Tutoria em Educação à distância pela FETREMIS – Faculdade de Educação e Tecnologia da Região Missioneira . Também sou Especialista em Educação Especial e Neuropsicopedagogia. Em 2016 me formei em História através de complementação pedagógica pelo ISEIB- Instituto Superior de Educação Ibituruna.  E  terminei Letras com habilitação em Espanhol pela UNIJALES – Centro Universitário de Jales.

Doutorando em Linguística e Língua Portuguesa pela PUC/MG

Atualmente sou Analista Executivo de Defesa Social (Pedagogo) na Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública, no qual fui aprovado através de concurso público. Também sou funcionário público municipal da prefeitura de Lagoa Santa cargo de PEB – Professor Educação Básica.

Referências

BAPTISTA, A. Stress e Burnout em Professores de Alunos com Necessidades Educativas Especiais. Dissertação de Mestrado. Universidade Católica Portuguesa, 2013.

BAKKERA, A. B.; COSTA, P. L. Chronic job burnout and daily functioning: a theoretical analysis. Burnout Research, Canada, v. 1, p. 112-119, 2014.

BARASUOL, Evandir Bueno. Burnout docente no trabalho com a inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais. Dissertação de Mestrado em Educação. Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria/RS, 2004.

BATISTA, Jaqueline Brito Vidal; CARLOTTO, Mary Sandra; COUTINHO, Antônio Souto; AUGUSTO, Lia Geraldo da Silva. Prevalência da Síndrome de Burnout e fatores sociodemográficos e laborais em professores de escolas municipais da cidade de João Pessoa, PB. Revista Brasileira de Epidemiologia, v.13, n.3, 2010.

BATISTA, J.B.V. Síndrome de Burnout em professores do Ensino Fundamental: um problema de saúde público não percebido. 191 f. Recife, PE. Tese de Doutorado (Saúde pública), Fundação Oswaldo Cruz. 2010.

BENEVIDES- PEREIRA, A.M.T. O processo de adoecer pelo trabalho. In.:Benevides- Pereira, A.M.T. (org.). Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. S.Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

BÖCK, Geisa Letícia Kempfer. A síndrome de burnout e o trabalho na “educação especial”: um olhar sobre as percepções dos educadores. Dissertação de Mestrado em Educação. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2004.

BRAUN, Ana Claudia. Síndrome de Burnout em professores de ensino especial. (Dissertação de Mestrado em Psicologia Social). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2012.

BRUNSTING, N. C.; SRECKOVIC, M. A.; LANE, K. L. Special education teacher burnout: a synthesis of research from 1979 to 2013. Education and Treatment of Children. v. 37, n.4, p. 681-712, 2014.

CARLOTTO, M. S. Síndrome de burnout em professores de escolas particulares de uma cidade da região metropolitana de Porto Alegre-RS. Dissertação de Mestrado em Saúde Coletiva - Universidade Luterana do Brasil - ULBRA. Canoas, Brasil. 2002.

CARLOTTO, M. S. & C MARA, S.G. Análise fatorial do Malasch Burnout Inventory (MBI) em uma amostra de professores de instituições particulares. Psicologia em Estudo, v. 9, n. 3, 2004.

CARNEIRO, R. M. Síndrome de burnout: um desafio para o trabalho do docente universitário. 2010. 86 f. Dissertação (Mestrado Multidisciplinar em Sociedade, Tecnologia e Meio Ambiente) - Centro Universitário de Anápolis – UniEvangélica Anápolis, Brasil, 2010.

COLETTA, Carolina. O outro lado do trabalho por amor: indícios da síndrome de burnout em educadores especiais. XX Seminário em Administração. Universidade de São Paulo, 2017.

FELDEN, Eliane de Lourdes; CUNHA, Maria Isabel. O papel da escola: interface de teóricos e atores escolares. Visão Global, v.14, n.2, 2011.

FERREIRA, N. S. de A. As pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, 79, 257-272. 2002.

GARROSA-HERNÁNDEZ, Eva; BENEVIDES-PEREIRA, Ana Maria T.; MORENO-JIMENEZ, Bernardo; GONZALEZ, José Luis. Prevenção e intervenção na Síndrome de Burnout. Como prevenir (ou remediar) o processo de Burnout. In: BENEVIDES-PEREIRA, Ana Maria T. (Org.). Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002.

JBEILI, Chafic. Síndrome de Burnout: Identificação, tratamento e prevenção. 2008

LEITE, M de P.; SOUZA, A. N. Condições do trabalho e suas repercussões na saúde dos professores da educação básica no Brasil - Estado da Arte. São Paulo: Fundacentro/Unicamp, 2007.

LÁZARO, C. M. Costa. Trabalho docente/saúde autopercebida das professoras dos Centros de ensino de Educação Especial do Maranhão. Dissertação de Mestrado em Educação. Universidade Federal do Maranhão. São Luiz, 2013.

MASLACH, C.; SCHAUFELI. W, B.; LEITER, M. P. Job burnout. Annual Review of

Psychology. v. 52, p. 397-422, 2001.

MASLACH, C.; JACKSON, S. E. The measurement of experienced burnout. Journal of Occupational Behaviour. v. 2, n. 2, p. 99-113, 1981.

MAZON, Vania; CARLOTTO, Mary S.; C MARA, Sheila. Síndrome de Burnout e estratégias de enfrentamento em professores. Arquivos Brasileiros de Psicologia, Canoas, RS: Ulbra – Universidade Luterana do Brasil, Laboratório de Ensino e Pesquisa em Psicologia do Curso de Psicologia, v. 60, n. 1, 2008.

MENDES, K.D.S.; SILVEIRA, R.C.C.P.; GALVÃO, C.M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & Contexto Enfermagem, 2008.

MORAIS, M. A. de. Burnout em docentes envolvidos na inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais na rede pública. Monografia de especialização. Universidade de Brasília, Brasília. 2011.

ORSI, R. T. T. G. Síndrome de burnout em professores: um estudo de caso em uma escola da rede estadual de educação – Região da Grande Florianópolis / SC. Dissertação de Mestrado em Psicologia - Universidade do Sul de Santa Catarina, Palhoça, SC, Brasil. 2006.

PADILHA, A. Cunha. O trabalho de professores de educação especial: análise sobre a profissão docente no Estado de São Paulo. Tese de Doutorado. Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, 2012.

PAIVA, K. C. M. Qualidade de vida no trabalho e Stress de profissionais docentes: uma comparação entre o público e o privado. Dissertação de Mestrado em Administração – Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 1999.

SILVA, G. M. N.; CARLOTTO, M. S. Síndrome de Burnout: um estudo com professores de rede pública. Psicologia Escolar e Educacional, v. 7, n. 2, p. 145-153, dez. 2003.

SILVA, Nilson R. da. Condições de trabalho e saúde de professores de alunos com ou sem necessidades especiais. Tese de Doutorado. São Carlos/SP. Universidade Federal de São Carlos, 2009.

SILVA, N. R.; PEREIRA, V. A.; ARANHA, M. S. F. Educação inclusiva: o desafio da permanência e garantia da qualidade de ensino. In: Igualdade, diversidade e educação (mais) inclusiva. São Carlos: Pedro & João Editores, p. 15-39, 2008.

SILVA, R. H. dos Reis. Balanço das Dissertações e Teses em Educação Especial e Educação Inclusiva Desenvolvidas nos Programas de Pós-Graduação em Educação no Brasil. Rev. bras. educ. espec. vol.24, n.4, pp.601-618, 2018.

SILVEIRA, K.A.; ENUMO, S.R.F.; PAULA, K.M.P.; BATISTA, E.P. 2014. Estresse e enfrentamento em professores: Uma análise da literatura. Educação em Revista, 2014.

TRIGO, T. R.; TENG, C. T.; HALLAK, J. E. C. Síndrome de burnout ou estafa profissional e os transtornos psiquiátricos. Revista de Psiquiatria Clínica. [online]. São Paulo: 2007.

ZAMBON, E. Estratégias de prevenção ao estresse ocupacional de professores do ensino superior privado. Tese de doutorado. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

VALE, S.F.; MACIEL, R.H.; CARLOTTO, M.S. Propriedades psicométricas da escala de percepção de estressores ocupacionais dos professores (EPEOP). Revista Quadrimestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional. p. 575-583, 2015.

Downloads

Publicado

2021-12-02

Como Citar

ARRAZ, F. M. . A Síndrome de Burnout em professores que atuam na Educação Especial: uma revisão integrativa da literatura. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 17, p. e0018, 2021. DOI: 10.5965/19843178172021e0018. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/16221. Acesso em: 28 maio. 2022.