Discutindo a surdez: estratégias educativas de professores do ensino regular

Autores

  • Daiane Natalia Schiavon Universidade Federal de São Carlos

Palavras-chave:

Surdez. Inclusão escolar. Estratégias educativas.

Resumo

O presente estudo pretende analisar as estratégias educativas utilizadas por duas professoras do ensino regular que possuíam alunos surdos incluídos em suas classes regulares. Tal estudo se constituiu numa pesquisa de caráter qualitativo. Participaram deste estudo duas professoras que lecionavam em classes de primeiro ano do ensino fundamental em duas escolas diferentes, e seus respectivos alunos surdos. Foi aplicado junto aos docentes um questionário/entrevista constituído por reflexões acerca de suas estratégias e práticas pedagógicas. Os resultados reforçam a ideia de que cabe aos educadores estarem mais próximos ao desenvolvimento dos alunos, fazendo adaptações do currículo e estruturando estratégias comunicativas e pedagógicas para cada um. Evidenciam a necessidade da continuidade da formação dos professores, que atuam com estes alunos, e ainda apontam dificuldades relacionadas ao padrão de comunicação entre a professora e o aluno, oriundas da importância da LIBRAS como canal efetivo de compreensão entre ambos. Por meio desta pesquisa espera-se que os resultados obtidos possam servir de instrumento de análise e proposição para a implantação de práticas pedagógicas específicas para com o aluno surdo que frequenta classe comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiane Natalia Schiavon, Universidade Federal de São Carlos

Doutora em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista - UNESP/FCLAr em parceria com a Universidad "Alcalá de Henares" - Espanha (estágio doutoral). Mestre em Educação Escolar pela mesma Universidade. Graduada em Pedagogia pela Unesp/FC. Especialista em Métodos e Técnicas de Ensino pela UTFPR/PR e em Práticas Educacionais Inclusivas pela UNESP/FC. Atualmente realiza Pós-Doutorado em Educação Especial na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). É membro do Grupo de Estudos e Pesquisas na Educação Básica Educação Especial - GEPEB-EDESP (UNESP - FCLAr) e do grupo de pesquisa IDE da "Universidad de Alcalá" (Espanha). Trabalha principalmente com pesquisas científicas na área de Educação Especial, Inclusão, surdez, bibliometria e pesquisa científica.

Referências

BOGDAN, R. BIKLEN, S.K. Qualitative Reserch for Education: an introduction for to theory and methods. Boston: Allyn and Bacon, 1982.

BRASIL, Ministério da Ação Social. Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência. Declaração de Salamanca e Linha de Ação sobre Necessidades Educativas Especiais. Brasília: MAS/CORDE, 1994.

BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Adaptações Curriculares. Brasília: Ministério da Educação, 1999.

BUENO, J. G. S. Crianças com necessidades educativas especiais, política educacional e a formação de professores: generalista ou especialista? Revista Brasileira de Educação especial, n.3, 1999.

CARVALHO, R. Educação Inclusiva: com os pingos nos “is”. Porto Alegre: Mediação, 2004.

CICCONE, M. Comunicação Total: uma Filosofia Educacional. In:______. Comunicação Total: introdução, estratégia a pessoa surda. Rio de Janeiro: Editora Cultura Médica. 1990. Cap. 1. p. 1-9.

DELIBERATO, D. Ensino do aluno surdo: um esboço sobre métodos e técnicas empregados na área. In: MANZINI, J.E. (ORGs). Linguagem, cognição e ensino do aluno com deficiência. Marília: Unesp-Marília-Publicações, 2001. p. 13-53.

DIAS, T.R. e PEDROSO, C.A. Com a palavra o surdo: sobre sua comunicação na escola. In: MANZOLI, L.P. e SIGOLO, S.R.R.L. Educação especial face ao desenvolvimento à inserção social. Série: Temas em educação escolar, n.5. Editora Cultura Acadêmica, 2002.

FRAY, A. MANZOLI, L.P. Um estudo da escrita de alunos surdos do Ensino Fundamental –ciclo III da Rede Municipal de Araraquara – SP. Dissertação (Mestrado em Educação Escolar) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras, Campus de Araraquara. 2009.

GOLDFELD, M. A criança surda: linguagem e cognição numa perspectiva sociointeracionista. 2 ed. São Paulo: Plexus Editora, 2002.

JANNUZZI, G. de M. A Educação do Deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. Campinas: Autores Associados, 2004. 243p.

KARAGIANNIS, A.; STAINBACK, S. e STAINBACK, W. Fundamentos do Ensino Inclusivo. In: STAINBACK, S. e STAINBACK, W. (Org.). Inclusão: um guia para educadores; trad. Magda França Lopes. – Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999. p. 21-34.

LÜDKE, M. e ANDRÉ, M. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo: EPU, p. 25-44, 1986.

MARCHESI, A. et al. A educação da criança surda na escola integradora. In: ______. Desenvolvimento Psicológico e educação: necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. V.3. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1995. Cap. 14, p. 215-231.

MOURA, M.C. de. O Surdo: caminhos para uma nova identidade. Rio de Janeiro: Revinter, 2000. 152p.

OLIVEIRA, A.A.S. Formação de professores em educação especial. In: MENDES, E.G.; ALMEIDA, M.A. e WILLIANS, L.C.de A. (Org). Temas em educação especial: avanços recentes. São Carlos: EdUFSCAR, 2004. Cap. 9, p.239-243.

OMOTE, S. A construção de uma escala de atitudes sociais em relação à inclusão: notas preliminares. Revista Brasileira de Educação Especial. Marília, v.11, n.1. 2005, p. 33-47.

______. A importância da concepção de deficiência na formação do professor de Educação Especial. In: BICUDO, M. SILVA, C. (Orgs). Formação do Educador: dever do Estado, tarefa da Universidade. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1996.

______. Diversidade, Educação e Sociedade Inclusiva. In: OLIVEIRA, A.S. et al. Inclusão Escolar: as contribuições da Educação Especial. São Paulo: Cultura Acadêmica Editora. Marília, Fundepe Editora, 2008.

SÁ, E. D. Necessidades educacionais especiais na Escola Plural. Anais do 2º Encontro sobre Inclusão - Qualidade de Ensino Para Todos. Promovido pelo grupo 25 - SP. Set / 1999.

SALLES, H. M. M. L. et. al. Programa Nacional de Apoio à Educação dos Surdos. Ensino de Língua Portuguesa para Surdos: caminhos para a prática pedagógica.Brasília: Ministério da Educação, 2004.

SKLIAR C. Uma perspectiva sócio-histórica sobre a psicologia e a educação dos surdos. In: Skliar, Carlos (Org.). Educação & exclusão: abordagens sócio-antropológicas em educação especial. Porto Alegre: Mediação, 1997.

VALMASEDA, M. Os problemas de Linguagem na Escola. In: MARCHESI, A. Et al. Desenvolvimento Psicológico e educação: necessidades educativas especiais e aprendizagem escolar. V.3. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1995. Cap 6, p. 83-99.

Downloads

Publicado

2019-04-01

Como Citar

SCHIAVON, D. N. Discutindo a surdez: estratégias educativas de professores do ensino regular. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 15, n. 2, p. 145-162, 2019. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/13202. Acesso em: 30 nov. 2022.