Os benefícios do uso do PECS por pessoas autistas: um estudo bibliográfico

Autores

  • Thamires de Lima Barbosa Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Flávia Barbosa da Silva Dutra Universidade de Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5965/19843178182022e0023

Palavras-chave:

Educação, Inclusão, Autismo, PECs, Comunicação Inclusiva

Resumo

O Sistema de Comunicação Alternativa e Ampliada denominado PECS é um método de comunicação alternativa utilizado em programas de intervenção para indivíduos com autismo que não desenvolveram a linguagem ou que apresentam déficits na fala.  Neste estudo, foi realizada uma pesquisa bibliográfica por meio das bases de dados: SciELO, PePSIC e banco de teses e dissertações CAPES, com o intuito de responder a seguinte questão: Que benefícios o PECS tem trazido às pessoas com autismo? A delimitação de datas foi entre os anos de 2000 e 2016 e só foram analisados estudos científicos brasileiros que descrevessem sobre a intervenção do PECS e seus respectivos resultados em pessoas autistas. Foram encontrados 23 estudos científicos usando as palavras-chave: “PECS”, “Comunicação alternativa”, “Autismo e PECS” em qualquer campo, no entanto somente oito destes estudos atenderam aos critérios da pesquisa. Os resultados demonstraram que o PECS promove a comunicação e reduz os comportamentos típicos do autismo, contudo, o baixo número de estudos em três bases de dados no período de dezesseis anos demonstra que a utilização do PECS em pessoas autistas é um tema escasso no Brasil que necessita de mais estudos empíricos que demonstrem os efeitos e as experiências deste método.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thamires de Lima Barbosa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduada em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Flávia Barbosa da Silva Dutra, Universidade de Estado do Rio de Janeiro

Professora Adjunta da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), atuando no Departamento de Educação Inclusiva e Continuada da Faculdade de Educação. 

Referências

ALMEIDA, M. A.; PIZA, M. H. M.; LAMÔNICA, D. A. C. Adaptações do sistema de comunicação por troca de figuras no contexto escolar. Pró-Fono Revista de Atualização Científica, Barueri (SP), v. 17, n. 2, p. 233-240, maio-ago. 2005. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/%0D/pfono/v17n2/v17n2a11.pdf. Acesso em: 03 de novembro de 2016.

DELFRATE, C. B. ; SANTANA, A. P. ; MASSI, G. A. A Aquisição de linguagem em criança com autismo: um estudo de caso. Psicologia em Estudo, v. 14, n.2, p. 321-331, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v14n2/v14n2a12.pdf. Acesso em: 04 de novembro de 2016.

EVARISTO, Fabiana Lacerda. Formação de aplicadores e interlocutores na utilização do PECS-Adaptado para crianças/adolescentes com autismo. 2016. 148f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) - Programa de Pós-Graduação em Educação Especial, UFSCar, São Carlos, 2016.Disponível em:

https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/7475/DissFLE.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 04 de novembro de 2016.

FERREIRA, Patrícia Reis; TEIXEIRA, Eny Viviane da Silva; BRITTO, Denise Brandão de Oliveira e. Relato de caso: descrição da evolução da comunicação alternativa na pragmática do adulto portador de autismo. Rev. CEFAC, Jun 2011, vol.13, no.3, p.559-567. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rcefac/v13n3/87-09.pdf. Acesso em: 09 de fevereiro de 2017.

FIDALGO, A.P. ; GODOI J. ; GIOIA, P. S. Análise de um procedimento de comunicação funcional alternativa (picture exchange communication system ). Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, Belo Horizonte- MG, vol. 10, no.1, p. 51-66, 2008. Disponível em:

http://www.usp.br/rbtcc/index.php/RBTCC/article/view/180/149. Acesso em: 03 de agosto de 2016.

GADIA, Carlos A ; TUCHMAN, Roberto ; ROTTA, N. T. Autismo e doenças invasivas de desenvolvimento. Jornal de Pediatria: Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. Vol. 80, supl. 2 (2004), p. S83-94. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/jped/v80n2s0/v80n2Sa10.pdf. Acesso em: 17 de junho de 2016.

GOERGEN, Maria S. Sobre o diagnóstico em transtorno do espectro do autismo (TEA): considerações introdutórias à temática. In SCHMIDT, Carlo (Org.). Autismo, educação e transdisciplinaridade. Campinas: Ed. Papirus, 2013.

KLIN, A. Autismo e síndrome de Asperger: uma visão geral. Revista Brasileira de Psiquiatria. 2, 2003, p.103-109. Rev. Bras. Psiquiatr. 2006; 28(Supl I): S3-11. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbp/v28s1/a02v28s1.pdf. Acesso em: 30 de junho de 2016.

LAMPREIA, C. A Capacitação de Educadores para a Vigilância de Sinais Precoces de Autismo. In: Nunes, L.; Suplino, M.; Walter, C. (Org.). Ensaios sobre autismo e deficiência múltipla. 1ed.Marília, SP: ABPEE/ Marquezine Manzini, 2013, v. 1, p. 33-44.

LEITE, M.T.L. Aquisição e Generalização de Mandos em uma Criança com Autismo. 2005. 105 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia do Desenvolvimento). Departamento de Psicologia. Universidade Católica de Goiás, Goiânia. 2005. Disponível em:

http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/PGOI_7d93057231b538e334186e24d7887343. Acesso em 25 de janeiro de 2017.

NUNES, Débora R. P. Comunicação alternativa e ampliada para pessoas com autismo. In: SCHMIDT, Carlo. Autismo, educação e transdisciplinaridade. Campinas: Papirus, 2013. p.145-164.

NUNES, Débora Regina de Paula e SANTOS, Larissa Bezerra dos. Mesclando práticas em Comunicação Alternativa: caso de uma criança com autismo. Revista Psicologia Escolar e Educacional, v. 19, n.1, p. 59-69, 2015. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/pee/v19n1/2175-3539-pee-19-01-00059.pdf. Acesso em: 18 de março de 2017.

OLIVEIRA, T. P.; JESUS, J. C. Análise de sistema de comunicação alternativa no ensino de requisitar por autistas. Psicologia da Educação (Online), n. 42, p. 23-33, 2016. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psie/n42/n42a03.pdf. Acesso em: 04 de maio de 2017.

PALLARES, J.A e PAULA, Isabel. El autismo 70 años después de Leo Kanner y Hans Asperger. Rev. Asoc. Esp. Neuropsiq. vol.32 no.115 Madrid jul./sep. 2012. Disponível em: http://scielo.isciii.es/pdf/neuropsiq/v32n115/08.pdf. Acesso em: 17 de dezembro de 2016.

PIZZANI, L.; Silva, RC ; BELLO, S. F. ; HAYASHI, M. C. P. I. . A arte da pesquisa bibliográfica na busca do conhecimento. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 10, n.1, p. 53-66, 2012. Disponível em:

http://www.brapci.ufpr.br/brapci/index.php/article/download/41085. Acesso em:11 de dezembro de 2016.

SANTOS-CARVALHO, L.H.Z. Transtorno do Espectro Autista e Sistema de Comunicação por Troca de Figuras (PECS): Aquisição e Generalização de Operantes Verbais e Extensão para Habilidades Sociais. 2016. 188 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016. Disponível em:

http://www.ppgpsi.ufscar.br/pdf/Teselhzsc_223716.pdf. Acesso em: 17 de fevereiro de 2017.

SILVA, Micheline e MULICK, James A. Diagnosticando o transtorno autista: aspectos fundamentais e considerações práticas. Psicol. cienc. prof. [online]. 2009, vol.29, n.1, pp.116-131. ISSN 1414-9893. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/pcp/v29n1/v29n1a10.pdf. Acesso em: 06 de junho de 2016.

TAMANAHA, A. C. ; O uso da comunicação alternativa no autismo: baseando-se em evidências científicas para implementação do Picture Exchange Communication System. In: Leila Regina D'Oliveira de Paula Nunes; Miryam Bonadiu Pelosi; Cátia Crivelenti de Figueiredo. (Org.). Compartilhando Experiências: Ampliando a Comunicação Alternativa. Marília - SP. : ABPEE. 2011.p. 175-182.

TOGASHI, Cláudia Miharu e WALTER, Cátia Crivelenti de Figueiredo. As Contribuições do Uso da Comunicação Alternativa no Processo de Inclusão Escolar de um Aluno com Transtorno do Espectro do Autismo. Rev. bras. educ. espec. [online]. 2016, vol.22, n.3, p.351-366. ISSN 1413-6538. Disponível em:

http://www.scielo.br/pdf/rbee/v22n3/1413-6538-rbee-22-03-0351.pdf. Acesso em: 06 de junho de 2016.

THOMAS, NELSON e SILVERMAN. Métodos de pesquisa em atividade física. 6ª ed. Porto Alegre. ARTMED. 2012, 478p.

WALTER, C.C.F. Os efeitos da adaptação do PECS associada ao Curriculum Funcional Natural em pessoas com Autismo Infantil. 2000. 100f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Programa de Pós-Graduação em Educação Especial, UFSCar, São Carlos, 2000. Disponível em:

https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/3043/2713.pdf?sequence=1. Acesso em: 07 de junho de 2016.

WALTER, C.C.F. O PECS-adaptado no ensino regular: uma opção de comunicação alternativa para alunos com autismo. In L. Nunes; P. Quiterio; C. Walter; C. Schirmer & P. Braun, (Orgs) Comunicar é preciso: em busca das melhores praticas na educação do aluno com deficiência. Marilia: ABPEE/FAPERJ, 2011, p.127-139.

WALTER, C. C. F, NUNES, L. R. O. P e TOGASHI, C. M. Quero conversar com você: comunicação alternativa para alunos com autismo no contexto escolar. In: Nunes, L. R. O. P, et al (org). Compartilhando experiências: ampliando a comunicação alternativa. Marília: ABPEE, 2011, p.149-160.

WALTER, C.C.F. Comunicação alternativa para pessoas com autismo: o que as pesquisas revelam sobre o uso do PECS por pessoas com autismo. In: DELIBERATO, D. et al. (Org.) Comunicação alternativa: teoria, prática, tecnologia e pesquisa. São Paulo: Memnon Edições Científicas, 2009. p.96-106.

Downloads

Publicado

2022-04-12

Como Citar

BARBOSA, T. de L.; DUTRA, F. B. da S. Os benefícios do uso do PECS por pessoas autistas: um estudo bibliográfico. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 18, p. e0023 , 2022. DOI: 10.5965/19843178182022e0023. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/12746. Acesso em: 11 ago. 2022.