Capacidade de remoção do Cd por zeólita natural

Autores

  • Letícia Cristina de Souza
  • Joana Cassetari Rodrigues
  • Mari Lucia Campos
  • Jaime Antônio de Almeida
  • Cristian Berto da Silveira
  • Felipe Cordova Machado
  • Grasiela Spada

Palavras-chave:

Metais pesados, Sorção, Materiais zeolíticos.

Resumo

Este trabalho teve como objetivo determinar a eficiência na remoção de cádmio por zeólita natural disponível na região do Planalto Catarinense (zeólita basalto - ZB) comparando sua eficiência com uma zeólita comercial importada de Cuba (ZC). A capacidade de troca dos materiais zeolíticos foi determinada pelo método de Kitsopoulos (1999). O efeito do pH na remoção de Cd foi avaliado a pH 3,0; 4,0; e 5,0 (±0,2) e concentrações iniciais de 20 e 500 mg L-1. A competição entre o Cd e Cr foi determinado na concentração inicial de 20 mg L-1 de Cd e Cr e valores de pH 4,0 e 5,0. A capacidade máxima de remoção de Cd foi avaliada em pH 4,0 e concentrações iniciais de 20, 40, 80, 120, 200 e 500 mg L-1. A quantificação do teor de cádmio e cromo foi realizada por espectroscopia de absorção atômica com sistema de atomização por chama do tipo ar-acetileno. Para teste de médias da porcentagem removida de Cd+2 e Cr+3 em diferentes valores de pH foi utilizado Scott-Knott a 5% de significância. O aumento do pH de 3,0 para 4,0 para ZC aumentou a remoção de Cd e para ZB isso ocorreu no aumento do pH de 4,0 para 5,0. A ZC apresentou maior remoção em pH 4,0 e a ZB em pH 5,0. A maior porcentagem dessorvida foi para ZB na concentração inicial 500 mg L-1. Na remoção competitiva houve maior remoção para cromo. A capacidade máxima de remoção calculada para Cd foi de 3433 mg kg-1 para ZC e 1387 mg kg-1 para ZB.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

SOUZA, L. C. de; RODRIGUES, J. C.; CAMPOS, M. L.; ALMEIDA, J. A. de; SILVEIRA, C. B. da; MACHADO, F. C.; SPADA, G. Capacidade de remoção do Cd por zeólita natural. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 11, n. 2, p. 138-145, 2012. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5245. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência do Solo e do Ambiente

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>