Avaliação dos aspectos florísticos e estruturais de um fragmento de Floresta Ombrófila Mista influenciado por sucessivas rotações de espécies florestais exóticas

Autores

  • Gabriela Salami Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA
  • Mari Lucia Campos Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC
  • Juliano Pereira Gomes Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC
  • Felipe Batista Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC
  • Adelar Mantovani Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC
  • Mireli Moura Pitz Empresa Klabin S.A.
  • Jaqueline Schmitt Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC
  • Josieli Pietro Biazzi Universidade do Estado de Santa Catarina-UDESC

Palavras-chave:

áreas de preservação permanente, mata ciliar, fitossociologia, Pinus.

Resumo

No Estado de Santa Catarina, Brasil, a exploração madeireira e a expansão de áreas agrícolas representam alguns dos fatores responsáveis pela expressiva redução de áreas naturais. O objetivo foi fornecer informações da composição florística e estrutural de um remanescente florestal a fim de subsidiar as medidas de restauração das áreas degradadas. A amostragem foi realizada pelo método de pontos quadrantes, em que foram registrados o diâmetro a altura do colo (indivíduos entre 1 metro até 1,30 metros de altura), o diâmetro à altura do peito (indivíduos maiores de 1,30 metros), e a distância da base (ponto central), e calculados a frequência, a densidade e a dominância absoluta e relativa, o valor de importância, o índice de diversidade de Shannon e a equabilidade de Pielou. Para avaliar a similaridade florística-estrutural entre os transectos foi utilizado o índice de Bray-Curtis e feita a ordenação dos transectos em função das características florísticas e estruturais por meio da técnica de análise multivariada NMDS. Foram encontrados 3.214 ind.ha-1 distribuídos em 17 famílias, 20 gêneros e 36 espécies. As espécies com maior valor de importância foram: Baccharis uncinella, Solanum variabile, Mimosa scabrella, Pinus taeda e Vernonanthura discolor. O índice de diversidade foi de 2,56 nats.ind.-1 e o índice de equabilidade foi de 0,69, indicando baixa dominância ecológica na área. De acordo com a avaliação da similaridade entre os transectos foi possível observar a separação de dois grupos distintos através da maior similaridade entre os transectos 1-3 e 2-4. A análise NMDS demonstrou que a organização florístico-estrutural não apresentou variações espaciais marcantes associadas às características ambientais de cada transecto. Os resultados seguem o padrão encontrado em estudos realizados em áreas semelhantes e que a manutenção destes fragmentos florestais favorece a formação de corredores de biodiversidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-02-11

Como Citar

SALAMI, Gabriela; CAMPOS, Mari Lucia; PEREIRA GOMES, Juliano; BATISTA, Felipe; MANTOVANI, Adelar; MOURA PITZ, Mireli; SCHMITT, Jaqueline; PIETRO BIAZZI, Josieli. Avaliação dos aspectos florísticos e estruturais de um fragmento de Floresta Ombrófila Mista influenciado por sucessivas rotações de espécies florestais exóticas. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 14, n. 1, p. 7–14, 2015. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5774. Acesso em: 2 out. 2023.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>