Distribuição do cádmio nas frações químicas de um cambissolo flúvico alumínico gleissólico

Autores

  • Eduardo da Silva Daniel Universidade do Estado de Santa Catarina
  • David José Miquelluti Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Mari Lucia Campos Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Marta de Moura Madeira Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Dreyce Kisholli Bueno Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711812019127

Palavras-chave:

elementos-traço, extração sequencial, poluição de solo

Resumo

A compreensão da distribuição dos elementos-traço às frações químicas do solo, mobilidade e concentração total são imprescindíveis no diagnóstico da contaminação e definição de estratégias de remediação de áreas contaminadas. Este trabalho teve como objetivo observar o comportamento do Cd nas diferentes frações químicas e do Cd total através da extração por água régia na camada superficial de um CAMBISSOLO FLÚVICO Alumínico gleisólico. Após a contaminação com doses crescentes e incubação do metal no solo, amostras foram analisadas através do protocolo de GOMES et al. (1997) para a extração sequencial, e através do protocolo ISO 11047 (1998) (água régia) para a extração total. A concentração de Cd foi determinada por espectrometria de absorção atômica. Os resultados foram submetidos à análise de variância, sendo ajustadas equações de regressão entre as variáveis analisadas e as doses de Cd aplicadas no solo e calculadas as proporções do Cd alocado em cada fração e do Cd total recuperado. O aumento das doses de Cd aplicadas no solo experimentado elevou a concentração total, e a concentração as suas frações químicas, em ordem crescente de intensidade: óxidos de ferro < solúvel < residual < matéria orgânica < trocável. Proporcionalmente, sob baixas concentrações, o Cd tem maior tendência de ligar-se à matéria orgânica, óxidos de ferro e à fração residual. Sob altas concentrações, as frações solúvel e trocável somadas, que são as que apresentam maior mobilidade no solo, são mais representativas que as demais. A extração do Cd total através do método da água régia retornou valores acima de 77% das doses aplicadas no solo, apresentando elevada eficiência para concentrações de até 200 mg kg-1.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo da Silva Daniel, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Agronomia/Bacharelado e mestrado acadêmico em Manejo do Solo pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atualmente é bolsista de doutorado em Ciências do Solo no Centro de Ciência Agroveterinárias da UDESC. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em manejo, conservação e química do solo, atuando principalmente nos seguintes temas: recuperação de áreas degradadas, metais pesados no solo e fitorremediação.

David José Miquelluti, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria e doutorado em Agronomia, área de concentração em Estatística e Experimentação Agronômica, pela Escola Superior de Agricultura Luis de Queiroz, Universidade de São Paulo. Atualmente é professor titular da Universidade do Estado de Santa Catarina. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Estatística aplicada e Experimentação Agronômica e , atuando principalmente nos seguintes temas: Análise quantitativa de variáveis de solo, Análise de experimentos e Metodologia de superfícies de resposta.

Mari Lucia Campos, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Agronomia pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1997), mestrado em Manejo do Solo pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2000) e doutorado em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Lavras (2004). Atualmente é professor associado do Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Professor do Curso de Pós-Graduação em Ciência do Solo da UDESC. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Química do Solo, atuando principalmente nos seguintes temas: elementos-traço, poluição, química do solo, sorção e recuperação de áreas degradadas.

Marta de Moura Madeira, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade do Planalto Catarinense (2006) e mestrado acadêmico em Manejo do Solo pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Tem experiência na área de Biologia Geral, com ênfase em Biologia Geral e Poluição de Solos.

Dreyce Kisholli Bueno, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Engenharia Florestal e mestrado acadêmico em Manejo do Solo pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Atualmente é bolsista de doutorado em Ciência do Solo no Centro de Ciências Agroveterinárias da UDESC. Tem experiência na área de engenharia florestal, com ênfase em manejo, conservação e química do solo, atuando principalmente nos seguintes temas: recuperação de áreas degradadas e metais pesados no solo.

 

Referências

ALLEONI LRF et al. 2005. Atributos do solo relacionados à adsorção de cádmio e cobre em solos tropicais. Acta Scientiarum Agronomy 27: 729-737.

BRASIL. 2009. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução nº 420 de 2009.

COSTA CN et al. 2007. Fracionamento sequencial de cádmio e chumbo em solos. Ciência Rural 37: 1323-1328.

DONAGEMA GK et al. 2011. Manual de Métodos de Análise de Solo. 2.ed. Rio de Janeiro: EMBRAPA. 226p.

GOMES PC et al. 1997. Extração fracionada de metais pesados em latossolo vermelho-amarelo. Revista Brasileira de Ciência do Solo 21: 543-551.

HADLICH GM & UCHA JM. 2010. Distribution of cadmium in a cultivated soil in Britanny, France. Scientia Agricola 67: 731-736.

HASS A & FINE P. 2010. Sequential selective extraction procedures for the study of heavy metals in soils, sediments, and waste materials - a critical review. Critical Reviews in Environmental Science and Technology 40: 365-399.

HONMA T et al. 2015. Relationship between cadmium fractions obtained by sequential extraction of soil and the soil properties in contaminated and uncontaminated paddy soils. Journal of Chemistry. 9p.

ISO 11047. 1998. Soil quality – Determination of cadmium, chromium, cobalt, copper, lead, manganese, nickel and zinc in aqua regia extracts of soil – Flame and electrothermal atomic absorption spectrometric methods. Washington: American National Standards Institute. 24p.

KABALA C & SINGH BR. 2006. Distribution and forms of cadmium in soils near a copper smelter. Polish Journal of Environmental Studies 15: 90–97.

KELLER C & VÉDY JC. 1994. Distribution of copper and cadmium fractions in two forest soils. Journal of Environmental Quality Abstract 23: 987-999.

LINHARES LA et al. 2009. Adsorção de cádmio e chumbo em solos tropicais altamente intemperizados. Pesquisa Agropecuária Brasileira 44: 291-299.

LOGANATHAN P et al. 2012. Cadmium sorption and desorption in soils: a review. Critical Reviews in Environmental Science and Technology 42: 489-533.

McLAUGHLIN MJ et al. 2011. Uptake of metals from soil into vegetables. In: SWARTJES FA (ed.). Dealing with contaminated sites: from theory towards practical application. Holanda: Springer. p. 325-367.

NORDBERG GF. 2009. Historical perspectives on cadmium toxicology. Toxicology and Applied Pharmacology 238: 192-200.

PIERANGELI MAP et al. 2007. Comportamento sortivo, individual e competitivo, de metais pesados em Latossolos com mineralogia contrastante. Revista Brasileira de Ciência do Solo 31: 819-826.

RAO CRM et al. 2008. A review of the different methods applied in environmental geochemistry for single and sequential extraction of trace elements in soils and related materials. Water Air Soil Pollution 189: 291-333.

SANTOS HG et al 2013. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3.ed. Brasília: EMBRAPA. 353p.

SASTRE J et al. 2002. Determination of Cd, Cu, Pb and Zn in environmental samples: microwave-assisted total digested versus aqua regia and nitric acid extraction. Analytica Chimica Acta 462: 59-72.

TEDESCO MJ et al. 1995. Análise de solo, plantas e outros materiais. 2.ed. Porto Alegre: UFRGS. 174p.

THOMASI SS et al. 2015. Sequential extraction of copper, nickel, zinc, lead and cadmium from Brazilian Oxysols: metal leaching and metal distribution in soil fractions. International Journal of Environmental Studies 72: 41-55.

VANĚK A et al. 2005. Mobility of lead, zinc and cadmium in alluvial soils heavily polluted by smelting industry. Plant, Soil and Environment 51: 316-321.

VIOLANTE A et al. 2010. Mobility and bioavailability of heavy metals and metalloids in soil environments. Journal of Soil Science and Plant Nutrition 10: 268-292.

Downloads

Publicado

2019-02-08

Como Citar

DANIEL, E. da S.; MIQUELLUTI, D. J.; CAMPOS, M. L.; MADEIRA, M. de M.; BUENO, D. K. Distribuição do cádmio nas frações químicas de um cambissolo flúvico alumínico gleissólico. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 18, n. 1, p. 127-135, 2019. DOI: 10.5965/223811711812019127. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/9079. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência do Solo e do Ambiente

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>