ASSISTÊNCIA INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER PRIVADA DE LIBERDADE

Vânia Bernardetti do Amaral Leivas, Nalú Pereira da Costa Kerber, Helen Gomes Marcelino, Daniela Maack Silveira, Cibele Duarte Parulla, Flávia Seles Oliveira

Resumo


Este texto visa relatar a assistência que vem sido ofertada para as mulheres em situação de prisão, pela Coordenadora do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do município do Rio Grande/RS em parceria com o Programa de Extensão Viver Mulher, da Escola de Enfermagem, da Universidade Federal do Rio Grande - FURG. Esta parceria se processa na forma do Projeto de Extensão “Assistência Integral à Saúde da Mulher Privada de Liberdade”. O objetivo do projeto é prestar assistência integral à saúde da mulher, clínico-ginecológica e educativa, voltada a assistência pré-natal, parto e puerpério; à abordagem dos problemas presentes em todas as fases da mulher; ao controle das doenças transmitidas sexualmente, do câncer cérvico-uterino e mamário e à assistência à contracepção; buscando promover a melhoria das condições de vida e saúde das mulheres privadas de liberdade, mediante a garantia de direitos legalmente constituídos e ampliação do acesso aos meios e serviços de promoção, prevenção, assistência e recuperação da saúde. A experiência que está sendo obtida tanto para os acadêmicos, quanto para os trabalhadores caracteriza-se como de grande relevância no contexto atual, em que, muitas vezes, percebemos os direitos dos seres humanos sendo desrespeitados. Na especificidade que nos toca enquanto trabalhadores da saúde o que nos mobiliza é o direito à saúde como tendo um caráter universal, o que significa que todos os grupos sociais precisam ter assegurado.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)