MUSEU ITINERANTE DE ANATOMIA ANIMAL: UM INCENTIVO AO DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO SOCIAL E AMBIENTAL

MARCELO DOMINGUES DE FARIA, RAFAEL TORRES DE SOUZA RODRIGUES, WASLEY CARLOS GONÇALVES DE MATOS, GABRIELA FELIX DO NASCIMENTO SILVA, FÁBIO MIRANDA WALKER, VANESSA TAYANNE DE OLIVEIRA FREIRE

Resumo


É notável a deficiência no ensino das escolas públicas brasileiras, sobretudo, no que é concernente à qualidade e a quantidade das aulas práticas realizadas nesses estabelecimentos. Em muitas escolas a grade curricular é totalmente preenchida com aulas teóricas, prejudicando o aprendizado dos alunos. O Museu Itinerante de Anatomia Animal, através do Núcleo de Pesquisa de Anatomia Animal da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), com suas exposições nas escolas públicas municipais e estaduais de Petrolina, Estado de Pernambuco, objetiva estimular, em alunos e professores, uma visão prática das ciências biológicas, para que possam conhecer as estruturas e o funcionamento do corpo animal. Acrescido à apresentação de peças anatômicas, os alunos recebem explanações referentes à educação e responsabilidade ambiental, tentando reduzir a retirada de animais da natureza, incutindo o conceito de posse responsável de animais de estimação e, além disso, é incentivado também, o uso da prática da reciclagem do lixo doméstico. Outro aspecto importante deste projeto é transpor as barreiras existentes entre a sociedade e a universidade, pois em virtude da grande desigualdade social e do analfabetismo local, muitos acreditam que a academia é uma realidade distante. Os resultados obtidos até o presente momento demonstram que os alunos assimilam maior quantidade de informações quando podem ter a idéia tridimensional dos órgãos e sistemas biológicos apresentados em livros didáticos, corroborando com a afirmação de Confúcio: “Ouvi, esqueci. Vi, me lembrei. Fiz, aprendi.”, uma vez que existe a interação e a manipulação das crianças com o acervo do museu.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)