Seletividade do herbicida fomesafen isolado ou em associação com diuron, trifluralin e prometryn para cultivares de algodoeiro

Antonio Mendes de Oliveira Neto, Jamil Constantin, Rubem Silvério de Oliveira Jr, Naiara Guerra, Hugo de Almeida Dan

Resumo


Objetivou-se, neste trabalho, avaliar a seletividade de fomesafen, isolado ou associado com outros herbicidas, aplicado em pré-emergência de cultivares de algodoeiro. Foram conduzidos, simultaneamente, seis experimentos em casa de vegetação em Latossolo Vermelho distrófico, com pH em água de 5,9; 2,94% de MO e 320 g kg-1 de argila. O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado, com cinco repetições. Os tratamentos resultaram do arranjo fatorial (2 x 4) + 1, representado por duas doses de fomesafen (375 e 500 g ha-1 de ingrediente ativo – i.a.) e associações com os herbicidas diuron (1,25 kg ha-1 de i.a.), trifluralin (1,80 kg ha-1 de i.a.) e prometryn (1,25 kg ha-1 de i.a.). O tratamento adicional foi uma testemunha sem herbicida. Aos 30 dias após a aplicação dos tratamentos, coletou-se a parte aérea do algodoeiro para posterior quantificação da massa seca. Observou-se que a aplicação de fomesafen, isolado ou em associação com diuron, trifluralin e prometryn, afetou o acúmulo de massa seca das seis cultivares. De modo geral, a associação de fomesafen com trifluralin foi o tratamento mais seletivo. Existe resposta diferencial de cultivares à aplicação de fomesafen. A cultivar IMA CD 6001 LL foi a mais tolerante e a IMA 8221, a mais sensível à aplicação de fomesafen e suas associações.
PALAVRAS-CHAVE: genótipos, Gossypium hirsutum r. Latifolia, mistura em tanque.


Palavras-chave


genótipos, Gossypium hirsutum r. Latifolia, mistura em tanque.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANTES JGZ et al. 2014a. Tolerância de duas variedades de algodoeiro a herbicidas aplicados em pré-emergência. Revista Brasileira de Herbicidas 13: 31-39.

ARANTES JGZ et al. 2014b. Selectivity of chemical weed control systems in conventional cotton. Planta Daninha 32: 827-841.

BELTRÃO NEM et al. 1983. Resistência de espécies e cultivares de algodão (Gossypium spp.) ao herbicida diuron. Planta Daninha 6: 72-78.

BRAMBILLA SC. 2007. Seletividade de clomazone, isolado e em mistura com outros herbicidas para dois cultivares de algodão. Dissertação (Mestrado em Agronomia). Maringá: UEM. 57p.

BRAZ GBP et al. 2013. Sensibilidade de plantas daninhas à atividade residual do pyrithiobac-sodium. Communicata Scientiae 4: 244-254.

CONAB. 2018. Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. Safra 2017/18. Quarto levantamento - Janeiro 2018. 126p.

FERREIRA DF. 2011. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia 35: 1039-1042.

FREITAS RS et al. 2006. Manejo de plantas daninhas na cultura do algodoeiro com S-metolachlor e trifloxysulfuron-sodium em sistema de plantio convencional. Planta Daninha 24: 311-318.

GUIMARÃES SC et al. 2007. Efeito de fatores ambientais sobre a seletividade do alachlor ao algodoeiro. Planta Daninha 25: 813- 821.

INOUE MH et al. 2013. Seletividade de herbicidas aplicados em pré-emergência na cultura do algodão. Ciência Agronômica 44: 123-132.

ISAAC RA & GUIMARÃES SC. 2008. Banco de sementes e flora emergente de plantas daninhas. Planta Daninha 26: 521-530.

MAIN CL et al. 2012. Cotton tolerance to fomesafen applied preemergence. Journal of Cotton Science 16: 80-87.

SILVA FAS & AZEVEDO CAV. 2009. Principal components analysis in the software Assistat-statistical attendance. In:

World Congress on Computers in Agriculture, 7. Reno: American Society of Agricultural and Biological Engineers.

SILVA CL et al. 2013. Seletividade de herbicidas aplicados na cultura do algodão adensado. Revista Agro@mbiente On-line 7: 209-217.

SUTCLIFE JF. 1980. As plantas e a água. São Paulo: EPU/EDUSP. 23p.

VELINI ED et al. 2000. Avaliação da seletividade da mistura de oxyfluorfen e ametryne, aplicada em pré e pós-emergência, a dez variedades de cana-de-açúcar (cana-planta). Planta Daninha 18: 123-134.




DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711722018158

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171