Uma prática performática na dança-teatro: o uso de experiências pessoais como dramaturgia e como processo formativo

Autores

  • Jeferson de Oliveira Cabral Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS
  • Vera Lúcia Bertoni dos Santos Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101282017242

Resumo

O artigo reflete sobre o processo artístico do grupo alemão de dança-teatro, Wuppertal Tanztheater, dirigido pela coreógrafa Pina Bausch. O foco da escrita está na criação de dramaturgia através de experiências pessoais do grupo. Os estudos referentes à dança-teatro de Bentivoglio (1994), Fernandes (2000) e Galhós (2010) são aportes centrais para o entendimento desta vertente artística, assim como as noções de experiência de Larrosa (2011). Na metodologia são utilizadas referências teóricas, vídeos, imagens e interpretação de depoimentos dos membros do grupo e de Bausch. As reflexões possibilitam inferir que a individualidade de cada bailarino/ator é essencial no trabalho do Wuppertal, pois os espetáculos são criados coletivamente, mas a partir de experiências pessoais, da vida cotidiana dos seus integrantes. 

Biografia do Autor

Jeferson de Oliveira Cabral, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS

É mestrando no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e licenciado em Teatro na mesma instituição. Na área artística, atuou em grupos de teatro do Rio Grande do Sul como Ói Nóis Aqui Traveiz e Teatro dos Sonhos. Em 2013/1, estudou na Universidade Técnica de Lisboa- Portugal; no curso de dança. Na área da educação, participou do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), na qualidade de professor de Teatro. Ainda como docente, cumpriu seus estágios de docência e fora estagiário do governo do estado (RS) ministrando aulas no Centro de Desenvolvimento da Expressão (CDE) . No campo artístico, em 2016, faz parte do grupo teatral Santo Qoletivo, dirigido por Inês Marocco.

 

Vera Lúcia Bertoni dos Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS

Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel e Licenciada em Artes Cênicas pela UFRGS. Professora Associada e pesquisadora vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC) e ao Departamento de Arte Dramática (DAD) do Instituto de Artes da UFRGS. No PPGAC, atua na Linha de Pesquisa Linguagem, Recepção e Conhecimento em Artes Cênicas; no Curso de Licenciatura em Teatro do DAD coordena o setor de Ensino de Teatro e ministra disciplinas que envolvem as seguintes temáticas: teatro, ensino, jogo simbólico, jogo teatral, jogo dramático, aprendizagem, metodologia do ensino do teatro e conhecimento teatral. É Bolsista Coordenadora do Sub-Projeto de Teatro do Programa Bolsas de Iniciação à Docência UFRGS/ /CAPES/ DEB/ MEC. Coordena a Pesquisa intitulada "Professor de Teatro e Construção de Conhecimento", que se desenvolve junto a estudantes do Curso de Licenciatura em Teatro da UFRGS. É autora de publicações referentes aos aspectos educacionais do teatro e coordena a coleção Educação e Artes, da Editora Mediação (Porto Alegre). Possui experiência profissional na área de Artes, com ênfase em Ensino do Teatro, Iniciação Teatral e Interpretação Teatral. Lidera o Grupo de Estudos em Teatro e Educação (GESTE), do CNPq. É membro da Associação Brasileira de Pesquisa em Artes Cêncicas (ABRACE); e integrante do Comitê Científico do Grupo de Trabalho (GT) Pedagogia do Teatro e Teatro na Educação.

Downloads

Publicado

2017-07-02

Como Citar

Cabral, J. de O., & Santos, V. L. B. dos. (2017). Uma prática performática na dança-teatro: o uso de experiências pessoais como dramaturgia e como processo formativo. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 1(28), 242-252. https://doi.org/10.5965/1414573101282017242