Experiências de treinamento no ciberespaço e processos de criação em isolamento social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2595034701242021019

Palavras-chave:

Teatro de Animação, Ciberespaço, pandemia, isolamento social, processos criativos

Resumo

O presente artigo foi elaborado a partir da conferência que a autora concedeu na abertura do ANIMA UDESC – Seminário Internacional de estudos sobre Teatro de Animação – Edição Online, em 21 de maio de 2021. A conferência teve como tema Experiências de treinamento no ciberespaço e processos de criação em isolamento social, e abordou aspectos da ligação entre Teatro de Animação e a pandemia, e a reflexões a partir do trabalho da autora com seus alunos nos primeiros seis meses de pandemia.

Biografia do Autor

Cariad Astles, University of Exeter

Cariad Astles trabalhou na University of Plymouth por muitos anos e trabalha na Universidade de Exeter como professora do Departamento de Teatro. Além de teatro de bonecos e objetos, ensina dramaturgia aplicada, com um foco particular em saúde, desempenho latino-americano e cultura em performance. Atualmente é diretora do CROPP – o Centro de Pesquisas em Objetos e Marionetes em Performance.

Mário Piragibe, Universidade Federal de Uberlândia

Mário Piragibe é Doutor em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2011), obtendo o grau de mestre em Teatro (2007) e de bacharel em Artes Cênicas com habilitação em Teoria do Teatro (1999) pela mesma instituição. Ator e professor de teatro, é Professor Efetivo do Curso de Teatro do Instituto de Artes (IARTE) da Universidade Federal de Uberlândia - UFU. Sua pesquisa aborda interfaces da linguagem do teatro de animação com poéticas contemporâneas e lida com as interfaces entre o teatro e as novas tecnologias.

Downloads

Publicado

2021-08-17

Como Citar

ASTLES, C.; PIRAGIBE, M. Experiências de treinamento no ciberespaço e processos de criação em isolamento social. Móin-Móin - Revista de Estudos sobre Teatro de Formas Animadas, Florianópolis, v. 1, n. 24, p. 19 - 33, 2021. DOI: 10.5965/2595034701242021019. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/moin/article/view/20772. Acesso em: 20 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)