Requisitos para desenvolver calçados de salto para mulheres com idades superiores aos 45 anos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x08152015269

Palavras-chave:

diretrizes de projeto, calçado de salto feminino, preferências de consumo

Resumo

O presente artigo busca analisar a visão das mulheres maduras sobre o uso do calçado feminino de salto como instrumento para traçar diretrizes. Nesse contexto, este estudo tem como objetivo geral elaborar um conjunto de requisitos de projeto para o desenvolvimento de calçados de salto para mulheres com idade acima dos 45 anos. O método para o levantamento bibliográfico foi exploratório, e para a coleta de dados foi desenvolvida uma pesquisa quantitativa de caráter descritivo por levantamento - survey. A análise de dados foi realizada por meio de testes estatísticos não paramétricos. Os resultados indicam que o uso do calçado está, de algum modo, relacionado às características físicas, às situações do dia a dia, à aparência, ao nível de concordância dos descritores atribuídos aos calçados femininos e à percepção de conforto no uso. E, com base nos resultados, foi possível elaborar requisitos básicos de projeto para o desenvolvimento de calçados de salto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Petter, UniRitter

Daniela Petter é Mestre em Design pelo UniRitter/RS e graduada em Design com Habilitação em Produto com Ênfase em Calçados e Acessórios pela FEEVALE/RS. Desenvolve pesquisa na área de Design de Moda com foco em calçados e acessórios, compreendendo as áreas de pesquisa de moda e consumo, simbolismo, tecnologias existentes e desenvolvimento de produto.

Fabiane Wolff, Federal University of Rio Grande do Sul

Fabiane Wolff é professora pesquisadora do Mestrado em Design do Programa de Pós Graduação em Design do UniRitter. É doutora em Engenharia de Produção pelo PPGEP/UFRGS, mestre em Administração pelo PPGA/UFRGS e graduada em Desenho Industrial pela Universidade Luterana do Brasil. Desenvolve pesquisa na área de Gestão de Design compreendendo as áreas de estratégias para design, métricas, pesquisa de consumo, simbolismo, marketing e desenvolvimento de produto. Editora da Revista D.: a professora é também parte do Comitê Científico das Conferencias Acadêmicas do Design Management Institute e da European Design Academy.

Referências

AZIMUTE 720. Mulheres demandam mudanças no mercado calçadista. Disponível em http://www.abicalcados.com.br/site/noticias_detalhes.php?id=265&titulo=mulheres-demandam-mudancas-no-mercado-calcadista. Acesso em março de 2014.

BERGSTEIN, Rachalle. Do tornozelo para baixo. Rio de Janeiro: Casa da palavra. 2013.

BERWANGER, Elenilton Gerson. Fôrmas e sistemas de medidas para calçados. SENAI-RS, 2008. Disponível em http://www.respostatecnica.org.br/acessoDT/301. Acesso em janeiro de 2014.

BIRTWISTLE, Grete; TSIM, Cayan.Consumer purchasing behaviour: An investigation of the UK mature women’s clothing Market. Journal of Consumer Behaviour, v. 4, p.453–464, 2005.

BLACKWELL, Roger D.; MINIARD, Paul W.; ENGEL, James F. Comportamento do consumidor. São Paulo: CengageLearning, 2005.

CARL, Klaus.Shoes. Parkstone International, 2011.

CHOKLAT, Aki. Design de sapatos. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2012.

DESIGN MUSEUM (LONDRES, INGLATERRA). Cinquenta sapatos que mudaram o mundo. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

FIBGE. Fundação Instituto Brasileiro De Geografia E Estatísticas. Disponível emhttp://www.fcc.org.br/bdmulheres/download/Trabalho_e_Familia_2007.pdf. Acesso em março de 2014.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em http://www.ibge.gov.br. Acesso em março de 2014.

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing. São Paulo, SP: Pearson Prentice Hall, 2006.

KRAMOLISCK, Hanna. Partes de um calçado. 2012. Disponível em http://hannakramolisck.wordpress.com/2012/03/27/partes-de-um-calcado/. Acesso em janeiro de 2014.

LIMANA, Mirieli Denardi et al. Efeito agudo do calçado de diferentes alturas sobre o comportamento angular do tornozelo.Fisioter. Pesqui.[online]. vol.19, n.3, p.222-227, 2012.

MALHOTRA, Naresh K. Pesquisade marketing: uma orientação aplicada. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

__________. Naresh K. Pesquisa de marketing: foco na decisão. 3. ed. São Paulo: Pearson, 2011.

MORACE, Francesco (Org.). Consumo autoral:as gerações como empresas criativas. Barueri: Estação das Letras e Cores, 2009.

O ́KEEFFE, Linda. SAPATOS: Uma festa de sapatos de salto, sandálias, chinelos... Colônia: Köln: Könemann, 1996.

PATTISON, Angela; CAWTHORNE, Nigel. Un siècle de chaussures. Londres: Serges Media, 2001.

SEFERIN, Mariana Toledo. Design, emoção e o calçado feminino: mulheres que amam calçados. 2012. Tese (Mestrado em Engenharia de Produção) –Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

SIEGEL, Sidney; CASTELLAN JR., N. John. Estatística não-paramétrica para ciências do comportamento. 2. ed. São Paulo: Artmed, 2008.

SZMIGIN, Isabelle; CARRIGAN, Marylyn. Learning to love the older consumer. Journal of Consumer Behaviour, v.1, p.22-34, 2001.

VAN der LINDEN, J. C. Um modelo descritivo da percepção de conforto e de risco em calçados femininos. 2004. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) –Escola de Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2015-01-01

Como Citar

PETTER, Daniela; WOLFF, Fabiane. Requisitos para desenvolver calçados de salto para mulheres com idades superiores aos 45 anos. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 8, n. 15, p. 269–306, 2015. DOI: 10.5965/1982615x08152015269. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/5466. Acesso em: 24 jul. 2024.