Design e transformação social: educação superior e ações extensionistas inclusivas no Museu Nacional do Calçado

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630822024e5151

Palavras-chave:

ensino superior, design social, extensão, museu, inclusão

Resumo

Este artigo examina o papel da educação superior de design na transformação social, guiado pelos princípios de inclusão e sustentabilidade, por meio do fortalecimento da extensão universitária. Para isso, tomou-se como ponto de partida o estudo de caso da exposição em homenagem a Zuzu Angel instalada no Museu Nacional do Calçado. A referida exposição esteve relacionada ao projeto de extensão "Moda e inclusão: design e vestuário para pessoas com deficiência visual", que tem como proposta promover a inclusão de pessoas com deficiência visual. Este projeto, por sua vez, acontece de modo a integrar atividades de extensão nos currículos de graduação, especificamente, no curso de Moda da Universidade Feevale. A proximidade que a extensão oportuniza entre acadêmico e a realidade complexa da comunidade, demonstrou coerência com a proposta de formar designers com a capacidade de adotar uma perspectiva baseada no design social e abordagens inclusivas para a transformação social. Durante o levantamento teórico, enfatizou-se a importância de abordagens críticas a respeito do design e das pedagogias usadas tanto para o ensino, como para base de suas metodologias. Por fim, foram apresentados os desafios e oportunidades enfrentados pela educação superior, com foco em acessibilidade e inovações tecnológicas para promover a inclusão de pessoas com deficiência visual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Keller, Universidade Feevale

Bolsista CAPES, bacharel em Moda (FEEVALE) e mestre em Processos e Manifestações Culturais e doutorando pelo mesmo programa de Pós-Graduação (FEEVALE) e aluno especial no Programa de Antropologia Cultural (UFRGS).

Claudia Schemes, Universidade Feevale

Doutora em História (PUC), mestre em História (USP), professora dos cursos de Moda e História e do PPG em Processos e Manifestações Culturais (FEEVALE)

Referências

ALMEIDA DE MELLO, Júlia. Moda múltipla: experiências inclusivas no contexto da síndrome de Down. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 7, n. 3, p. 1–16, 2023. DOI: 10.5965/25944630732023e4051. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/24051 . Acesso em: 16 fev. 2024.

BONSIEPE, Gui. Design: Como prática de projeto. São Paulo: Blucher, 2012. 216p.

BUCHANAN, Richard. Wicked problems in design thinking. Design issues, v. 8, n. 2, p. 5-21, 1992. DOI: https://doi.org/10.2307/1511637 . Disponível em: https://www.jstor.org/stable/1511637. Acesso em: 16 fev. 2024.

CABRAL, R., & GEHRE, T.. Guia Agenda 2030: integrando ODS, educação e sociedade. Unesp : UnB, 2020. Disponível em: www.guiaagenda2030.org . Acesso em 16 fev. 2024.

COHEN, Regina; DUARTE, Cristiane. Acessibilidade a Museus-Ministério da Cultura-Instituto Brasileiro de Museus. Brasília, DF: MinC/Ibram, 2012. 190p.

COUTINHO, A. DA S., & NECYK, B.. A pedagogia crítica freireana como estratégia pedagógica nas ações extensionistas em design. Projetica, 13(3), 135–152. DOI https://doi.org/10.5433/2236-2207.2022v13n3p135 . 2022. Acesso em: 16 fev. 2024.

ESCOBAR, Arturo. Designs for the Pluriverse. Durham and London: Duke Press University, 2018. 290p.

FABRI, Helcio Jose Prado. Experiências de ensino em design de moda: a relação dialógica com o mercado a partir da curricularização da extensão universitária. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 8, n. 1, p. 1–18, 2024. DOI: 10.5965/25944630812024e4674. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/24674 . Acesso em: 16 fev. 2024.

FAUSTO, B. História Concisa do Brasil. Editora da Universidade de São Paulo. 2001. 408p.

FEEVALE. Exposição no Museu Nacional do Calçado homenageia o centenário de Zuzu Angel. [Online]. 25/11/2021. Disponível em: https://www.feevale.br/acontece/noticias/exposicao-no-museu-nacional-do-calcado-homenageia-o-centenario-de-zuzu-angel . Acesso em: 26/11/2021.

FREIRE, P.. A educação como prática da liberdade. Paz e Terra. 1981. 158p.

FREIRE, P.. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra. 1996. 144p.

FREIRE, P.. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Paz e Terra. 1997. 256p.

FREIRE, P.. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. Editora da UNESP. 2000. 160 p.

FRIEDMAN, Ken. Models of design: Envisioning a future design education. Visible language, v. 46, n. 1/2, p. 132, 2012. Disponível em: https://www.academia.edu/download/30525217/Friedman_D_2012_Models_of_Design_.pdf . Acesso em: 16 fev. 2024.

HEIDRICH, R. O.; SCHEMES, C.; BAUERMANN FILHO, A. F.; PRODANOV, S. S. História da indumentária, inclusão e acessibilidade: exposição multissensorial no museu nacional do calçado. Estudios Históricos – CDHRPyB, Año XII, Nº 24, ISSN: 1688-5317, 2020. Disponível em https://estudioshistoricos.org/24/eh2405.pdf . Acesso em: 16 fev. 2024.

IBGE. Censo Demográfico 2010: Resultados Gerais da Amostra. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2011. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/resultados.html . Acesso em Acesso em: 16 fev. 2024.

MANZINI, Ezio. Design: quando todos fazem design. São Leopoldo, RS: Unisinos, 2017. 254p.

MANZINI, Ezio. Políticas do cotidiano. Tradução de Gabriel Patrocinio. São Paulo: Blucher, 2023. 132 p.

MUNARI, Bruno. Das coisas nascem coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1998. 392 p.

MARGOLIN, V. Design for a sustainable world. Design Issues, 14(2), 83-92. 1998. DOI: https://doi.org/10.2307/1511853 .Disponível em: https://www.jstor.org/stable/1511853. Acesso em: 16 fev. 2024.

MARGOLIN, L. G., & RIDER, W. J.. The design and construction of implicit LES models. International Journal for Numerical Methods in Fluids, 47(10‐11), 1173-1179. 2005. DOI: https://doi.org/10.2307/1511853 . Disponível em: https://www.jstor.org/stable/1511853. Acesso em 16 de fev. de 2024.

MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Para que serve um museu histórico? Como explorar um museu histórico. Tradução. São Paulo: Museu Paulista da USP, 1992. Disponível em: https://biblio.fflch.usp.br/Meneses_UTB_4_1268706_ParaQueServeUmMuseuHistorico.pdf . Acesso em: 28 abr. 2024.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA (MEC). (s.d.). Deficiência Visual. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/def_visual_1.pdf . Acesso em 03 de mar. de 2023.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Resolução nº 7, de 18 de dezembro de 2018. Diário Oficial da União, 17 dez. 2018, Seção 1, p. 34. 2018. Disponível em: https://abmes.org.br/arquivos/legislacoes/Resol_7cne.pdf . Acesso em 03 de mar. de 2023.

NOEL, Lesley-Ann. Designing New Futures for Design Education. Design and Culture, v. 14, n. 3, p. 277-291, 2022. DOI:10.1080/17547075.2022.2105524. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/17547075.2022.2105524 Acesso em 16 de fev. de 2024.

SCHEMES, C., PRODANOV, C. C., & THÖN, I. H. (2007). O museu como espaço de inclusão: o Museu Nacional do Calçado e o Projeto Mentes Coloridas. Revista Prâksis, Novo Hamburgo, ano 4, v.2, p.87-92, ago. 2007. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=525552617014. Acesso em 16 de fev. de 2024.

SCHEMES, C.; PRODANOV, C. C.; THÖN, I. H. O museu nacional do calçado e a escola de aplicação Feevale como espaços de aprendizagem. Revista Prâksis, [S. l.], v. 2, p. 23–28, 2010. DOI: 10.25112/rp.v2i0.698. Disponível em: https://periodicos.feevale.br/seer/index.php/revistapraksis/article/view/698 Acesso em: 28 abr. 2024.

Downloads

Publicado

2024-06-11

Como Citar

KELLER, Daniel; SCHEMES, Claudia. Design e transformação social: educação superior e ações extensionistas inclusivas no Museu Nacional do Calçado. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 8, n. 2, p. 1–23, 2024. DOI: 10.5965/25944630822024e5151. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/25151. Acesso em: 21 jul. 2024.