Entrelaçamentos entre algoritmos e têxteis

experimentos em design de moda

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/25944630532021348

Palavras-chave:

Algorítimos, Design de moda, Têxteis

Resumo

Este artigo tem como objetivo identificar aplicações algorítmicas na área do design de moda,
pois, atualmente, reconhece-se os algoritmos associados a procedimentos automatizados
inerentes à tecnologia digital. Buscamos, também, compreender o seu papel na composição
do trabalho criativo envolvido no design de moda, além de contribuir na busca de soluções
criativas na concepção de produtos. Esta pesquisa, quanto à sua natureza é aplicada
e quanto aos seus objetivos é exploratória. Os procedimentos técnicos utilizados foram
a pesquisa bibliográfica sobre a história dos algoritmos e as suas aplicações, além de
experimentos de criação manual de texturas têxteis desenvolvidos com base em algoritmos.
Conclui-se que a utilização de algoritmos na geração de texturas têxteis é uma ferramenta de
criação que auxilia o processo do designer de moda, ampliando a capacidade de autoralidade e concedendo o caráter das artes manuais na concepção de produtos de moda.

Biografia do Autor

Marianna Ribeiro Pires, Universidade Feevale

Doutoranda e Mestra em Processos e Manifestações Culturais (bolsista CAPES), Universidade Feevale; Especialista em Modelagem do Vestuário, bacharel em Moda (Universidade Feevale)

Sandra Portella Montardo, Universidade Feevale

Doutor e Mestre (PUCRS); professora do Programa de Pós-Graduação em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale.

claudia schemes, Universidade Feevale

Doutora em História (PUCRS); Mestra em História (USP); professora do PPG Processos e Manifestações Culturais (Universidade Feevale).

Referências

ALVES, Andressa Schneider. Algoritmos para o encaixe de moldes com formato irregular em tecidos listrados. Tese de Doutorado (Design), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2016. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/142744/000994796.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em 19 set 2021.

CHEREM, Luiz Felipe Cabral. Um modelo para a predição da alteração dimensional em tecidos de malha em algodão. Tese de Doutorado (Engenharia de Produção), Universidade Federal de Santa Catarina, 2004.

COSTA, Eli Banks Liberato. O invento de Jacquard e os computadores: alguns aspectos das origens da programação no século XIX. Dissertação de mestrado (História da Ciência), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2008. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/bitstream/handle/13377/1/Eli%20Banks%20Liberato%20da%20Costa.pdf>. Acesso em 15 dez 2020.

GILLESPIE, Tarleton. A relevância dos algoritmos. Revista Parágrafo, São Paulo, v.6, n.1, 2018. Disponível em:< http://revistaseletronicas.fiamfaam.br/index.php/recicofi/article/view/722/563>. Acesso em: 11 dez. 2020.

GÜRER, Denise. Women in Computing History. In: ACM SIGCSE Bulletin, vol. 34, no 2, California, 2002, pp.116-120.

ISAACSON, Walter. Os inovadores: uma biografia da revolução digital. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

JURNO, Amanda Chevtchouk, DALBEN, Sílvia. Questões e apontamentos para o estudo de algoritmos. Revista Parágrafo, São Paulo, v.6, n.1, 2018. Disponível em:

LARANJEIRA, Mariana Araujo; MARAR, João Fernando; PASCHORELLI, Luis Carlos, LANDIM, Paula da Cruz. Design generativo de superfícies: uma análise do uso de programação para o desenvolvimento de estamparia. Moda Palavra e-periódico, vol. 11, n. 21, jan-jun, 2018. Disponível em: > https://www.revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/10371/7186< Acesso em 16 dez 2020.

MINEIRO, Érico Franco; MAGALHÃES, Claudio Freitas de. Design paramétrico e generativo: modos de explorar a complexidade. Gestão e tecnologia de projetos. São Carlos, v.14, n.2, p. 6-16, 2019. Disponível em: > https://www.revistas.usp.br/gestaodeprojetos/article/view/151419< Acesso em 05 maio 2021.

PENALVA, Adônis. O que é design paramétrico e por que você deve aprender sobre isso. Carreira de arquiteto. Disponível em:> https://carreiradearquiteto.com/2017/02/08/o-que-e-design-parametricoe-porque-voce-deve-aprender-sobre-isso/< Acesso em 16 dez. 2020

PEZZOLO, Dinah B. Tecidos: histórias, tramas, tipos e usos. 2. ed. São Paulo: Editora Senac, 2009. 324 p.

PIRES, Rafaela Blanch. Liberdade de cópia, big data e indústria da moda. In: ROSSI, Campos Dorival; GONÇALVES, Juliana Aparecida Jonson; MOON, Rodrigo Malcolm de Barros. Movimento maker e fab labs: design, inovação e tecnologia em tempo real. Bauru: UNESP-FAAC, 2019.

PRODANOV, Cleber C.; FREITAS, Ernani C. Metodologia do Trabalho Científico. Novo Hamburgo: Feevale, 2009.

SANTOS, Amanda Cadore dos; GUBETTI, Milene Karine; PENHARBEL, Éder Augusto. Contribuições matemáticas e computacionais de Ada Lovelace para a máquina analítica. Anais da mostra de ensino, pesquisa, extensão e cidadania. MEPEC, v.2, 2017. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/MEPEC/article/view/252. Acesso em 14/09/2021.

SCHWARTZ, J. Mulheres na informática: quais foram as pioneiras?. Cadernos Pagu, Campinas, SP, n. 27, p. 255–278, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8644775. Acesso em: 17 set. 2021.

SINDIVESTE. Enfesto: como escolher o melhor tipo de enfesto para o seu segmento? Disponível em: http://www.sindicatodaindustria.com.br/noticias/2014/12/72,53947/enfesto-como-escolher-omelhor-tipo-de-enfesto-para-o-seu-segmento.html./ Acesso em: 18 set. 2021.

SILVEIRA, Sergio Amadeu. Democracia e os códigos invisíveis: como os algoritmos estão modulando comportamentos e escolhas políticas. Edições Sesc, 2019.

TESTEX. O que é têxtil? Tecido têxtil, o guia definitivo. Disponível em: https://www.testextextile.com/pt/Qual-%C3%A9-diferen%C3%A7a-tecido-t%C3%AAxtil/. Acesso em: 18 set. 2021.

TOOLE, Betty Alexandra. Ada Lovelace Biography. 1998. Disponível em: http://www.well.com/user/adatoole/bio.htm. Acesso em 15 set. 2021.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

PIRES, M. R.; MONTARDO, S. P.; SCHEMES, claudia. Entrelaçamentos entre algoritmos e têxteis: experimentos em design de moda. Revista de Ensino em Artes, Moda e Design, Florianópolis, v. 5, n. 3, p. 348-362, 2021. DOI: 10.5965/25944630532021348. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/ensinarmode/article/view/20228. Acesso em: 26 out. 2021.