O desenho de crianças e jovens na escola: breves considerações sobre a deficiência intelectual

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/19843178182022e0032

Palavras-chave:

Desenho. Deficiência Intelectual. Escola

Resumo

O presente escrito apresenta uma breve discussão sobre o desenho de crianças e jovens com deficiência intelectual, abordando a intervenção pedagógica na perspectiva da educação inclusiva, a partir de uma revisão bibliográfica. Considerando a escassez de pesquisas sobre o processo de aprendizagem de crianças e jovens com deficiência intelectual, este texto surge como desmembramento de investigações sobre a apropriação da escrita por meninos e meninas. Na revisão bibliográfica realizada, os estudos analisados evidenciam diversos recortes de investigação e abordagens teóricas diferenciadas para investigar as produções das crianças. Nos artigos encontrados, os autores destacam a pouca discussão a respeito do desenvolvimento do desenho de meninos e meninas com deficiência intelectual e foram também notadas as lacunas de pesquisas que abordem a relação entre o desenho e o ensino. Tendo como abordagem teórica a psicologia histórico-cultural, o texto também apresenta alguns princípios conceituais sobre o desenho e o ensino para que essa linguagem seja potencializada no espaço escolar. Considerando a importância da educação para o desenvolvimento dos alunos com deficiência intelectual, entende-se que a temática apresenta relevância e há a necessidade de ampliação do seu debate no campo pedagógico, na atualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiane Santil Costa, Professora da Rede Municipal de Salvador (SMED)

Doutora em Educação (UFBA), graduada em Pedagogia pela Universidade Federal da Bahia, professora da rede pública municipal de ensino. E-mail: daisantil@gmail.com.

Referências

ANACHE, Alexandra; MITJÁNS, Albertina. Deficiência mental e produção científica na base de dados da CAPES: o lugar da aprendizagem. Psicol. Esc. Educ. São Paulo. 2007, vol.11, n.2, p. 253-274. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pee/v11n2/v11n2a06.pdf. Acesso em: 19 fev. 2013.

DANGIÓ, Meire C. dos Santos; MARTINS, Lígia M. A alfabetização sob enfoque histórico-cultural: contribuições didáticas. São Paulo: Autores Associados, 2018.

DERDYK, Edith. Papel em branco. In: GOBBI, Marcia A.; PINAZZA, Mônica A.(Orgs). Infância e suas linguagens. São Paulo: Cortez, 2014, p. 127-135.

IAVELBERG, Rosa. O desenho cultivado na criança: práticas e formação do educador. Porto Alegre: Zouk, 2017.

GIL, Antonio Carlos. Estudo de caso: fundamentação científica, subsídios para coleta de dados, como redigir o relatório. São Paulo: Atlas, 2009.

LURIA, Alexander Romanovitch. O desenvolvimento da escrita na criança. In: VIGOTSKII, L. S.; LURIA, A. R.; LEÓNTIEV, A. N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. São Paulo: Ícone, 2006, p. 143-189.

MARTINS, Alice Fátima. Toda Criança desenha... Toda criança desenha?! 2010. Disponível em: https://s3.amazonaws.com/academia.edu.documents/36089884/Toda_crianca_desenha-libre.pdf. Acesso em: 19 fev. 2013.

OLEQUES, Liane Carvalho. Desenho infantil: possibilidade de ensino a crianças com deficiência intelectual. Revista Ciclos. Florianópolis. 2015, v. 2, n. 4. pp. 16-25. Disponível em: http://www.revistas.udesc.br/index.php/ciclos/article/view/4933/4077. Acesso em: 14 out. 2019.

OLEQUES, Liane Carvalho. Desenho e escrita: características na produção gráfica de duas crianças com Síndrome de Down. Revista Educação Especial, Santa Maria, v. 29, n. 54, p. 41-52, 2016.

OLEQUES, Liane Carvalho. Desenho infantil e o ensino de Artes visuais: Desenhando com crianças com deficiência intelectual. Revista GEARTE, Porto Alegre, v. 6, n. 3, p. 564-581, set./dez. 2019.

PATROCÍNIO, Wanda. O desenho e as suas relações com a linguagem escrita em alunos portadores de deficiência mental. Rev. online Bibl. Prof. Joel Martins. São Paulo, v.2, n. 2, p.149-160, 2001. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1077/1092. Acesso em: 19 fev. 2013.

PLETSCH, Denise. A escolarização de alunos com deficiência intelectual/mental na perspectiva histórico-cultural: políticas públicas, processos cognitivos e aspectos pedagógicos. Revista educação em Foco, v. 1, p. 239-250, 2012. Disponível em: http://www.eduinclusivapesq-uerj.pro.br/images/pdf/PLETSCH,%20_Artigosemperiodicos_2012.2.pdf. Acesso em: 20 ago. 2017.

REILY, Lucia. O ensino de Artes Visuais na escola no contexto da Inclusão. Cad. CEDES [online]. 2010, vol.30, n.80, pp.84-102. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ccedes/v30n80/v30n80a07.pdf. Acesso em: 14 out. 2019.

SAVIANI, Dermerval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 2013.

SILVA, Silvia Maria. Condições sociais da constituição do desenho infantil. Psicol. USP. São Paulo. v. 9, n. 2. p. 205-220, 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-65641998000200008&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 10 jun. 2019.

TRIVINOS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2013.

TSUHAKO, Yaeko. O ensino do desenho como linguagem: em busca de da poética pessoal. 2016. 215f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual Paulista Julio Mesquita Filho, Marília, 2016.

VIGOTSKI, Lev S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VIGOTSKI, Lev S. Fundamentos de defectología. 2. ed. Ciudad de La Habana: Editorial Pueblo y Educación, 1995.

VIGOTSKI, Lev S. Imaginação e criação na infância. Lev S. Vigotski: apresentação e comentários: Ana Luiza Smolka. Tradução Zoia Prestes. São Paulo: Ática, 2009.

VIGOTSKI, Lev S. Psicologia pedagógica. 3 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

Downloads

Publicado

2022-07-25

Como Citar

COSTA, D. S. O desenho de crianças e jovens na escola: breves considerações sobre a deficiência intelectual. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 18, p. e0032, 2022. DOI: 10.5965/19843178182022e0032. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/19820. Acesso em: 14 ago. 2022.