Figuras emergentes entre as artes e a clínica – exercícios iniciais para pensar performances do vivo com a Cia Teatral Ueinzz

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/19843178164202039%20

Palavras-chave:

Arte e clínica. Performance. Cultura. Teatro. Coletivo.

Resumo

As figuras emergentes aqui apresentadas - marcadas pela loucura, pela deficiência, e outras linhas de risco e desertificação - vêm sendo desenhadas desde a pesquisa de doutorado “Desobramento – constelações clínicas e políticas do comum”, e seguem proliferando-se em número e em potência de diferenciação, no contágio com alguma arte, presente em tentativas da Cia. Teatral Ueinzz. O que se explicita nesses desenhos são existências que performam sua própria vida, atravessadas pelo teatro que esse coletivo propõe produzir, há 22 anos, na cidade de São Paulo. A zona fronteiriça entre as artes e a clínica, presente nessa experiência, faz oscilar ênfases de modo não evidente. Ao afirmar maior visibilidade a tudo o que a inscreve no campo artístico-cultural, e operar com a clínica em dimensões as mais sutis e invisíveis, esse coletivo sustenta uma ética de deslocamentos e embaralhamentos dos códigos hegemônicos que fixam modos de existir, num funcionamento excludente. A exigência de uma clínica que impeça a vigência absoluta da própria clínica na vida dessas figuras é o paradoxo que esse escrito deve problematizar, a partir de imersões no fazer artístico dos viventes desse coletivo.

Biografia do Autor

Erika Alvarez Inforsato, Universidade de São Paulo

Laboratório de Estudos e Pesquisa Arte, Corpo e Terapia Ocupacional - PACTO

Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional

Faculdade de Medicina - USP

Referências

AGAMBEN, G. Moyens sans fins. (trad. para o francês de Danièle Valin e outros). Paris: Éditions Payot & Rivages, 2002.

______. La comunidad que viene. (trad. para o espanhol de José Luis Villacañas e Cláudio La Roca). 2ed. Valencia – Espanha: Pre-Textos, 2006. [La comunitá che viene. Turim: Giulio Einaudi editore, 1990.]

ARTAUD, A. O suicidado da sociedade (post scriptum) (trad. Silvia Fernandes e Maria Lúcia Pereira). In: ______ Linguagem e Vida (Orgs. J. Guinsburg, Silvia Fernandes e Antonio Mercado Neto). São Paulo: ed. Perspectiva, 1995.

BEZERRA Jr., B. Biopolítica, formas de vida e psicopatologia na atualidade. Conferência proferida no V Colóquio Latino-Americano de Biopolítica. Porto Alegre, 2015. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/169-noticias/noticias-2015/547104-biopolitica-formas-de-vida-e-psicopatologia-na-atualidade-conferencia-de-benilton-bezerra-da-silva. Acesso em: 29 julho de 2019.

CARVALHAES, A. G. Ueinzz: acontecimento e conexão. Tese. (Doutorado) Pro-

grama de Pós-Graduação em Psicologia Clínica da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP). São Paulo, 2019.

______, A. G. Os Processos Performáticos da Cia. Teatral Ueinzz In: MEDEIROS, M.B.; MONTEIRO, M.F.M. (orgs). Tempo e Performance. Brasília: UNB, 2007.

[CÍCERO] Retórica a Herênio. (prefácio e tradução de Ana Paula Celestino Faria e Adriana Seabra). São Paulo: Hedra, 2005.

FÉRAL, J. Por uma poética da performatividade: o teatro performativo. Sala Preta, Revista do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas, Eca/USP, São Paulo, n. 08, 2008, p.197-210.

FOUCAULT, M. Nietzsche, a genealogia, a história. In: ______ Microfísica do poder. (Org. e trad. Roberto Machado). 4.ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1984.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade III - o cuidado de si. (trad. Maria Thereza da Costa Albuquerque). Rio de Janeiro: Graal, 1985.

GOLDBERG, R. A arte da performance – do futurismo ao presente. (trad. Jefferson Luiz Camargo). Lisboa: Orfeu Negro, 2007.

GUATTARI, F. Desejo e História. In: ______; ROLNIK, S. Micropolítica – cartografias do desejo. Petrópolis-RJ: Ed. Vozes, 1996, pp. 197-273.

INFORSATO, E.A. Desobramento – constelações clínicas e políticas do comum. Tese. Programa de Pós Graduação em Educação.(Linha Educação e Filosofia) da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. São Paulo: FEUSP, 2010.

LIMA, E.M.F.A. Por uma arte menor. Revista Interface, v.10, n.20, p.317-29, jul/dez 2006.

PRECIADO, P.B. Género y performance. 3 episodios de un cybermanga feminista queer trans... Zehar: revista de Arteleku-ko aldizkaria, Espanha, n. 54, 2004, pp.20-27.

SIMONDON, G. A gênese do indivíduo.(trad. Ivana Bentes). In. COSTA, Rogério; PELBART, Peter Pál (orgs.). Cadernos de Subjetividade - o reencantamento do Concreto. São Paulo: EDUC, 2003.

TIQQUN. Theorie du Bloom. Revista Tiqqun 1, Paris, 2001.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Edição

Seção

COLETIVOS EM AÇÃO: PROCESSOS DE CRIAÇÃO E FORMAÇÃO NA INTERFACE ARTES, EDUCAÇÃO E SAÚDE