Simulação de estresse hídrico em feijão pela diminuição do potencial osmótico

Autores

  • Soraya Helena Garcia
  • Diane Simon Rozzetto
  • Jefferson Luís Meirelles Coimbra
  • Altamir Frederico Guidolin

Palavras-chave:

Phaseolus vulgaris L., Genótipos, Germinação.

Resumo

O estresse hídrico é um dos agentes abióticos que mais danifica o desenvolvimento do feijão, pois este possui baixa capacidade de recuperação após um período de seca. Este experimento teve como objetivo avaliar o efeito de soluções osmóticas de manitol para simulação do estresse hídrico durante a germinação de acessos de feijão pertencentes ao Banco Ativo de Germoplasma do IMEGEM, possibilitando a identificação de genótipos tolerantes a seca, para que possam ser incluídos em blocos de cruzamento. O experimento foi conduzido no Centro de Ciências Agroveterinárias em Lages, SC, utilizando quatro genótipos de feijão num delineamento completamente casualizado com quatro repetições onde foram efetuadas três avaliações 1°germinação, 2°comprimento do hipocótilo e 3°desenvolvimento da radícula das plântulas. Dentre os genótipos utilizados, o BAF9 teve melhor desempenho para os caracteres avaliados, demonstrando que pode possuir genes importantes frente ao estresse hídrico, característica valiosa para os programas de melhoramento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

GARCIA, S. H.; ROZZETTO, D. S.; COIMBRA, J. L. M.; GUIDOLIN, A. F. Simulação de estresse hídrico em feijão pela diminuição do potencial osmótico. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 11, n. 1, p. 35-41, 2014. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5234. Acesso em: 24 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados