Avaliação do teor de clorofila da videira ‘Sauvignon Blanc’ em função do aumento da carga de gemas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811712232023504

Palavras-chave:

Vitis vinifera L., índice SPAD, poda da videira, eficiência fotossintética

Resumo

O aumento da carga de gemas planta-1 pode ser uma alternativa para melhor o equilíbrio vegeto-produtivo da videira, no entanto, por propiciar maior adensamento do dossel vegetativo, pode resultar em redução do teor de clorofila nas folhas. Diante disso, tem-se como como objetivo avaliar os teores de clorofila em folhas em função do aumento da carga de gemas na videira ‘Sauvignon Blanc’ cultivada em região de altitude de Santa Catarina. O presente trabalho foi conduzido durante duas safras, 2017 e 2018, no munícipio de São Joaquim – SC. Utilizaram-se plantas de videira Sauvignon Blanc, enxertadas sobre ‘Paulsen 1103’. Os tratamentos consistiram em quatro diferentes níveis de cargas de gemas: 15, 30, 50 e 75 gemas planta-1.  Avaliou-se o teor de clorofila das folhas em função da carga de gemas em diferentes estádios fenológicos inflorescência separada, plena florada, grão chumbinho, grão ervilha, virada e de cor e colheita, através do equipamento SPAD-502. O aumento da carga de gemas não influenciou os teores de clorofila em diferentes estádios fenológicos avaliados, apenas no estádio fenológico grão ervilha observou-se que o aumento da carga de gemas resultou em aumento dos teores de clorofila nas folhas da videira ‘Sauvignon Blanc’, durante a safra 2017, não havendo efeito na safra 2018. Em relação ao acompanhamento temporal, conclui-se que os teores de clorofila aumentam até o estádio fenológico grão ervilha, havendo decréscimo dos seus valores no veráison, ocorrendo novo aumento até o momento da colheita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AHMAD MW et al. 2004. Effect of pruning severity on growth behavior of spur and bunch morphology of grapes (Vitis vinifera L.) cv. Perlette. International Journal of Agriculture and Biology 6: 160-161.

AMARANTE CVT et al. 2009. Quantificação da área e do teor de clorofilas em folhas de plantas jovens de videira ‘Cabernet Sauvignon’ mediante métodos não destrutivos. Revista de Ciências Agroveterinárias 31: 680-686.

BINDON K et al. 2008. Influence of partial root zone drying on the composition and accumulation of anthocyanins in grape berries (Vitis vinifera cv. Cabernet sauvignon). Australian Journal and Grape Wine Research 14: 91–103.

GREVEN MM et al. 2014. Influence of retained node number on Sauvignon Blanc grapevine vegetative growth and yield. Australian Journal of Grape and Wine Research 20: 263-271.

HOEL BO & SOLHAUG KA 1998. Effect of irradiance on chlorophyll estimation with the Minolta SPAD-502 leaf chlorophyll meter. Annals of Botany 82: 389-392.

INTRIERI CA et al. 2011. The Semi-Minimal-Pruned Hedge: A Novel Mechanized Grapevine Training System. American Journal of Enology and Viticulture 62: 312-318.

JESUS SV & MARENCO RA. 2008. O SPAD-502 como alternativa para determinação dos teores de clorofila em espécies frutíferas. Acta Amazonica 38: 815-185.

MARTÍNEZ DE & GUIAMET JJ 2004. Distortion of the SPAD 502 chlorophyll meter readings by changes in irradiance and leaf water status. Agronomie 24: 41-46.

O’DANIEL SB et al. 2012. Effects of balanced pruning severity on Traminette (Vitis spp.) in a warm climate. American Journal of Enology and Viticulture 63: 284–290.

PONI S et al. 2016. Mechanical winter pruning of grapevine: physiological bases and applications. Scientia Horticulturae 204: 88-98.

PORRO D et al. 2001. Use of SPAD meter in diagnosis of nutritional status in apple and grapevine. Acta Horticulturae 564: 243-252.

SANTOS HG et al. 2018. Sistema brasileira de classificação do solo. 5.ed. Brasília: Embrapa. 356p.

SOUZA ER et al. 2013. Variação de carboidratos em folhas da videira ‘Itália’ submetida a diferentes de níveis de desfolhas. Revista Brasileira de Ciências Agrárias 8: 535-539.

SWIADER JM & MOORE A 2002. SPAD-chlorophyll response to nitrogen fertilization and evaluation of nitrogen status in dryland and irrigated pumpkins. Journal of Plant Nutrition 25: 1089-1100.

TAIZ L & ZEIGER E. 2009. Fisiologia vegetal. Porto Alegre: Artmed. 819p.

TONIETTO J & CARBONNEAU A. 2004. A multicriteria climatic classification system for grape-growing regions worlwide. Agricultural and Forest Meteorology 124: 81-97.

WÜRZ DA et al. 2019a. Avaliação da fertilidade de gemas de variedades de uvas viníferas cultivadas em região de elevada altitude de Santa Catarina. Revista De Ciências Agroveterinárias 18: 81-86.

WÜRZ DA et al. 2019b. Fenologia e maturação da videira ‘Cabernet Franc’ em função de diferentes cargas de gemas em região de elevada altitude de Santa Catarina. Revista de Ciências Agroveterinárias 18: 459-465.

WÜRZ DA et al. 2019c. Efeito da carga de gemas da videira ‘Cabernet Franc’ na interceptação da radiação solar e na fertilidade de gemas. Revista de Ciências Agroveterinárias 18: 453-458.

WÜRZ DA et al. 2021. Teor de clorofila em folhas de videira ‘Cabernet Franc’ em função do aumento da carga de gemas. Scientia Vitae 12: 17-22.

Downloads

Publicado

2023-08-04

Como Citar

WÜRZ, Douglas André; BRIGHENTI, Alberto Fontanella; RUFATO, Leo. Avaliação do teor de clorofila da videira ‘Sauvignon Blanc’ em função do aumento da carga de gemas. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 22, n. 3, p. 504–508, 2023. DOI: 10.5965/223811712232023504. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/23131. Acesso em: 18 abr. 2024.

Edição

Seção

Nota de Pesquisa - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>