AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE HIGIENE BUCAL E HÁBITOS EM PACIENTES COM FISSURA DE LÁBIO E PALATO - ESTUDO RETROSPECTIVO

Cristiane Denise da Silva Moralejo, Marcos Roberto Tovani Palone, Thaieny Ribeiro da Silva, Renata de Almeida Pernambuco, Gisele da Silva Dalben

Resumo


Resumo: O objetivo deste estudo foi avaliar as condições de higiene bucal e hábitos dos pacientes com fissuras. O estudo consistiu de análise retrospectiva de um questionário aplicado rotineiramente no Setor de Prevenção Odontológica do HRAC / USP, incluindo questionários de 424 pacientes atendidos no respectivo setor. A frequência média diária de escovação foi de 3,3 vezes; 27,9% usaram o fio dental regularmente e 39,6% às vezes; 69,4% apresentaram higiene bucal regular. Houve associação estatisticamente significativa entre a faixa etária, índice de placa e utilização do fio dental; nível socioeconômico e utilização do fio dental, e freqüência de escovação dentária, índice de placa e utilização do fio dental. Pacientes com fissuras devem ser continuamente estimulados a melhorar seus hábitos e higiene bucal, principalmente em idades mais jovens, com ênfase para o uso regular do fio dental; centros especializados craniofaciais e clínicas odontológicas gerais que assistem esses pacientes devem fornecer aconselhamento sobre saúde bucal em uma base rotineira.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico) Indexada REDIB http://www.redib.org/