A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO EM CONTEXTO HOSPITALAR: reflexões e práticas na garantia do direito a educação da criança e do adolescente hospitalizado

FRANCY SOUSA RABELO

Resumo


O processo de adoecimento é algo inesperado, ocasionando a hospitalização, o que implica em interrupções de rotinas diárias vivenciadas pelos sujeitos. A criança e/ou adolescente que vivencia essa situação, encontra-se numa realidade diferente de sua vida cotidiana, num percurso doloroso de criança para paciente, de práticas do brincar, para submissão a exames e ações hospitalares. Questiona-se a partir de então, como tratar da criança/adolescente sem que ela perca seus direitos básicos, a exemplo, o direito à educação. Assim, o presente estudo visa discutir a atuação do pedagogo em formação no ambiente não formal como o hospital, destacando um fazer pedagógico diferenciado da escola regular. Pretende-se exercer o elo entre educação e saúde redimensionando a organização institucional do hospital que possibilitam um pensar um novo mover para educação que considere o sujeito em processo de adoecimento, valorizando sua condição humana. Usa-se a metodologia da observação participante pelo viés da extensão universitária envolvendo crianças/adolescentes de 2 a 15 anos com destaque para atividades pedagógicas lúdicas que envolvem a leitura e a escrita. Os resultados obtidos indicam para a melhora do quadro sintomáticos desses sujeitos pela mediação pedagógica possibilitando a adaptação ao ambiente e a ocupação sadia do tempo ocioso, bem como a valorização de um novo campo de atuação do profissional da Pedagogia, colaborador na garantia dos direitos da criança e adolescentes hospitalizados.

Palavras-chave: Escolarização Hospitalizada. Ambiente Hospitalar. Práticas Pedagógicas.

Texto completo:

Sem título () PDF




Direitos autorais



Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico) Indexada REDIB http://www.redib.org/