A BRASILIDADE DOS BRASIS: CIÊNCIA, EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E CULTURA MATERIAL NO BRASIL (1937 -1945)

Assis Daniel Gomes

Resumo


Neste artigo, analisou-se como se erigiram ações de valorização do patrimônio entre 1937 e 1945 no Brasil. Para isso, verificaram-se os discursos construídos pelo IHGB e pelo SPHAN, divulgados por meio de seus respectivos periódicos. Neles se destacaram as matérias sobre os museus existentes em alguns estados brasileiros e a edificação de monumentos em suas praças públicas. Enfim, o que as moviam no Estado Novo era a tentativa de (re)construção da identidade nacional que se utilizavam dos equipamentos culturais - como território privilegiado para a divulgação de uma imagem do Brasil trabalhador. Nesse intuito, a ciência, o seu ensino e a cultura material, pertencentes aos vários brasis, foram manejadas para construir uma brasilidade.

Palavras-chave


Ciência; Patrimônio; Identidade; Cultura material

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Adilson José de; RIBEIRO, Angela Maria Gianeze; BARBUY, Heloisa; ANDREATTA, Margarida Davina. O Serviço de Objetos do Museu Paulista. Anais do Museu Paulista. São Paulo, v.10/11, p.227-257, 2003.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1996.

CANDAU, Joël. Bases antropológicas e expressões mundanas da busca patrimonial: memória, tradição e identidade. Revista Memória em Rede, Pelotas, v.1, n.1, p.43-58, 2010.

CATROGA, Fernando. Nação, mito e rito: religião e comemoracionismo (EUA, França e Portugal). Fortaleza: Edições NUDOC/Museu do Ceará, 2005.

___________________. Os passos do homem como restolho do tempo: memória e fim do fim da história. Coimbra: Edições Almeida, 2011.

CHOAY, Françoise. A alegoria do Patrimônio. Lisboa: Edições 70, 1999.

ELIAS, Maria José. Revendo o nascimento dos museus no Brasil. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia, São Paulo, n.2, p.139-145, 1992.

ENCICLOPÉDIA EINAUDI. Homo – Domesticação/ Cultura Material. Portugal: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, v.16, 1984.

GUIMARÃES, Manoel Luis Salgado. Nação e Civilização nos Trópicos: o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o Projeto de uma História Nacional. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n.1, p.05-27, 1988.

HABERMAS, Jürgen. Técnica e Ciência como “Ideologia”. Lisboa: Edições 70, 2006. __________________. Técnica e Ciência enquanto “Ideologia”. HABERMAS, Jürgen. Os pensadores. São Paulo: Abril Cultural, p.313- 343, 1980.

IPHAN. Educação Patrimonial: histórico, conceitos e processos. Brasília: IPHAN, 2014.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1990.

MENESES, Ulpiano T.Bezerra de. A problemática da identidade cultural nos museus: de objeto (de ação) a objeto (de conhecimento). Anais do Museu Paulista, Nova série, n.1, p.207-309, 1993.

MENESES, Ulpiano T. Bezerra de. Memória e Cultura Material: Documentos pessoais no espaço público. Estudos Históricos, v.21, p.89-103, 1998.

MAGALHÃES, Leandro Henrique (org). Educação patrimonial: da teoria à prática. Londrina: Ed.Unifil, 2009.

OLIVEIRA, Lucia Lippi. Estado Novo e a conquista de espaços territoriais e simbólicos. Política e Sociedade, nº12, p.13-21, 2008.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História, memória e centralidade urbana. Revista Mosaico, v,1, n.1, p.03-12, 2008.

PINSKY, Carla Bassanezi (Org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2014.

PINHEIRO, Adson Rodrigos. Cadernos do Patrimônio Cultural: educação patrimonial. Fortaleza: SECULTFOR/IPHAN, 2015.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v.5, n.10, p.200-212, 1992.

POMIAN, Krzyzlot. História e ficção. Projeto História, São Paulo, (26), jun. 2003, p.11-45.

. Coleção. Enciclopédia Einaudi. V.1 (Memória – História). Portugal: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, p.51-86, 1984.

. Historia Cultural, historia de los semióforos. IN: RIOUX, Jean- Pierre; SIRINELLI, Jean-François (org). Para una história cultural. México: Editorial Taurus, p.73-100, 1999.

SANTOS, Myrian Sepúlveda. Museus brasileiros e política cultural. RBCS, vol.19, n.55, p.53-73, 2004.






Direitos autorais 2018 Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Cidadania em Ação: Revista de Extensão e Cultura, Florianópolis, Brasil. ISSN 2594-6412 (eletrônico)