A Invenção de Territorialidades Subversivas a partir das Performances Feministas de Tania Bruguera, Martha Araújo e do coletivo Polvo de Gallina Negra

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/14145731023820200010

Palavras-chave:

Performance, Feminismo, Artistas latino-americanas, Territorialidades, Corpo

Resumo

Há uma diferença entre considerar performances como ocorrências que acontecem em um local e reconhece-las como acionadoras de territorialidades. A proposta desta pesquisa foi analisar experiências performativas concebidas em Cuba, Brasil e México que instauraram debates feministas através da subversão de territorialidades dadas a priori e suas relações de poder. O objetivo foi borrar dicotomias hierárquicas entre espaços público e privado, artista e espectador, cena e manifesto político, individualidade e coletividade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Marques, Pontificia Universidade Católica de São Paulo

Doutoranda do programa de Comunicação e Semiótica da Pontificia Universidade Católica de São Paulo, PUC-SP. Concluiu recentemente o doutorado sanduíche com bolsa CAPES no Center University of New York, CUNY, na cidade de Nova Iorque.

Christine Greiner, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Professora livre-docente do Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica e da graduação em Artes do Corpo, da PUC-SP. Tem publicado livros e artigos no Brasil e no exterior, acerca de temas como artes do corpo, cultura japonesa, filosofia política e teorias do corpo. É pesquisadora de produtividade do CNPq.

Referências

AAUSTIN, John. How to do things with words. Boston: Harvard University Press, 1962.

BROWN, Wendy Nas ruínas do neoliberalismo, a ascensão da política antidemocrática no Ocidente, trad. Mario Antunes Marino. São Paulo: Ed. Politéia, 2019.

BUTLER, Judith. Gender Trouble, Feminism and the Subversion of Identity. New York: Routledge, 1990.

BUTLER, Judith. Corpos em aliança e a política das ruas, notas para uma teoria performativa da assembleia. trad. Fernanda Siqueira Miguens. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

COHEN, Renato. Work in Progress na cena contemporânea, criação, encenação e recepção. São Paulo: Perspectiva, 1998.

COMITÊ INVISÍVEL Aos nossos amigos, crise e insurreição, trad. Edições Antipáticas. São Paulo: n-1 edições, 2015.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é filosofia? trad. Bento Prado Jr e Alberto Allonso Munhoz. São Paulo: Editora 34, 1992.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs, Capitalismo e Esquizofrenia. Volume 1, (trad) Aurelio Guerra Neto e Celia Pinto Costa. São Paulo: Editora 34, 1995.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. “Como criar para si um Corpo sem Órgãos”. In: Mil Platôs. Vol.3. trad. Aurélio Guerra Neto. São Paulo: Editora 34, 1999.

Fabião, Eleonora. Programa Performativo: o corpo-em-experiência. Revista do LUME, núcleo interdisciplinar de pesquisas teatrais da UNICAMP. Número 4, dezembro de 2013.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade III – O cuidado de si. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

FOUCAULT, Michel. Hermenêutica do Sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2004

FOUCAULT, Michel. “A escrita de si; O uso dos prazeres e as técnicas de si”. In: Ética, Sexualidade, Política. Col. Ditos e escritos. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

FOUCAULT, Michel. O Governo de si e dos Outros. São Paulo: Martins Fontes, 2010

FOUCAULT, Michel. A Coragem da Verdade. São Paulo: Martins Fontes, 2011

GLUSBERG, Jorge. Linguagem da performance. trad. Renato Cohen. São Paulo: Perspectiva, 2013.

MORALES, Villegas Gladys. Los grupos de Arte Feminista en México. Repositório Digital de la Universidad Veracruzana. Mexico, 2006.

PAIS, Ana. (Org.) Performance na Esfera Publica. Lisboa: Orfeu Negro, 2017.

PHELAN, Peggy. Unmarked, the politics of performance. New York: Routledge, 1993.

SCHNEIDER, Rebecca. Performing Remains, Art and War in Times of Theatrical Reenactment. New York: Routledge, 2011.

Downloads

Publicado

2020-09-24

Como Citar

MARQUES, Amanda; GREINER, Christine. A Invenção de Territorialidades Subversivas a partir das Performances Feministas de Tania Bruguera, Martha Araújo e do coletivo Polvo de Gallina Negra. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 2, n. 38, p. 1–19, 2020. DOI: 10.5965/14145731023820200010. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/18101. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático - Espaços: configurações na cena brasileira e latino-americana