Teste de percepção tátil e térmica com materiais têxteis utilizados em uniformes

Autores

  • Tatiana Castro Longhi Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC
  • Eugenio Andrés Díaz Merino UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x13272020099

Palavras-chave:

conforto, materiais têxteis, uniformes

Resumo

Os uniformes profissionais são usados para padronizar os usuários durante toda a jornada de trabalho, e seus materiais têxteis ficam em contato direto com a pele. Entretanto, este tipo de vestuário muitas vezes é adquirido em grande quantidade e são feitos em materiais têxteis economicamente viáveis para os empregadores. Quando o conforto não é prioridade, o usuário pode ser prejudicado com o uso prolongado das peças. Este artigo investiga a percepção do usuário a respeito do conforto tátil, que vem a ser o toque do tecido na pele, e a percepção térmica ou sensação de calor ou frio provocada pela amostra têxtil. O teste de campo foi feito com 20 participantes utilizando-se cinco amostras têxteis comumente empregadas em uniformes e uma de vestuário esportivo. As amostras foram testadas aos pares, entre tecidos planos e malhas. Os resultados indicam a preferência dos participantes pelo tecido esportivo por este ser mais macio e fresco ao toque na pele.

Biografia do Autor

Tatiana Castro Longhi, Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC

Doutoranda e mestra em Design (Métodos para os Fatores Humanos) pela UDESC, na linha de pesquisa: Interfaces e Interações Físicas. Bacharel em Moda pela UDESC. Atua como professora na UDESC no Bacharelado em Moda, nas disciplinas de Materiais Têxteis; Processos Têxteis; Marketing de Moda; Empreendedorismo e Ergonomia Aplicada ao Vestuário.

Eugenio Andrés Díaz Merino, UFSC

Possui graduação em Desenho Industrial pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina e coordena o Núcleo de Gestão de Design e o Laboratório de Design e Usabilidade. Tem experiência na área de Design, com ênfase em Gestão de Design, Design Universal, Design Inclusivo e Design Saúde, e na área de engenharia, especificamente com ergonomia, produto e processo. Participa dos programas de pós-graduação em Design e Engenharia de Produção ambos da UFSC. Realizou Estagio Sênior na Universidad Politécnica de Valencia (Espanha - CAPES). É pesquisador CNPq (PQ1A), foi Coordenador do Comité Assessor do CNPq (CA DI) e líder do grupo de pesquisa em Gestão de Design. Atualmente é Coordenador Adjunto da área de Arquitetura, Urbanismo e Design (CAPES) e membro da Rede de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologia Assistiva (RPDTA CAPES)

Referências

BROEGA, Ana Cristina da Luz. Contribuição para a definição de padrões de conforto de tecidos finos de lã. 2007. 205 f. Tese (Doutorado) - Curso de Engenharia Têxtil, Universidade do Minho, Minho, 2007. Disponível em: <http://hdl.handle.net/1822/7635>. Acesso em: 06 jan. 2019.

DUL, Jan; WEERDMEESTER, Bernard. Ergonomia prática. São Paulo: Edgar Blucher, 2004.GRANDJEAN, Etienne. Manual de ergonomia: adaptando o trabalho ao homem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

HAVENITH, George. Thermal Conditions Measurement. In: STANTON, Neville. Handbook of Human Factors and Ergonomics Methods. Boca Raton: Crc Press, 2005. p. 470-485.

IIDA, ITIRO. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo: Edgard Blücher, 2005.

ISO. ISO 11092:2014(E) - Textiles — Physiological effects — Measurement of thermal and water-vapour resistance under steady-s. Disponível em: <https://www.sis.se/api/document/preview/917737/>. Acesso em: 19 maio 2019.

LABAT, Karen L. Human factors as applied in apparel design. In: KARWOWSKI, Waldemar. International Encyclopedia of Ergonomics and Human Factors. 2. ed. Boca Raton: Crc Press/taylor & Francis Group, 2006. p. 1655-1657. Disponível em: <https://books.google.com.br/books?id=Ih-z6lkTO8EC&pg=PA1655&lpg=PA1655&dq=Human+factors+as+applied+in+apparel+design&source=bl&ots=oTsxtpeVjX&sig=tLS2a54aEmsnHJQOI5a-zepebDI&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwjMsuzOnsjfAhXRqZAKHbaYD4wQ6AEwA3oECAcQAQ#v=onepage&q=Human%20factors%20as%20applied%20in%20apparel%20design&f=false>. Acesso em: 04 dez. 20

MENEGON, Lizandra da Silva. Mensuração de conforto e desconforto em poltrona de aeronave pela teoria da resposta ao item. 2013. 343 f. Tese (Doutorado) - Curso de Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/122869>. Acesso em: 21 jan. 2019.

MONTEIRO, Cátia Sofia Neves. Design de Estruturas Têxteis com Elevado Desempenho Fisiológico. 2009. 110 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Design de Moda (opção Têxtil), Universidade da Beira Interior, Portugal, 2009. Disponível em: <https://ubibliorum.ubi.pt/bitstream/10400.6/1677/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20de%20mestrado%20de%20C%C3%A1tia%20Monteiro.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2018.

PEARSON, Elizabeth Jane M.. Comfort and its measurement – A literature review. Disability And Rehabilitation: Assistive Technology, [s.l.], v. 4, n. 5, p.301-310, jan. 2009. Informa UK Limited. http://dx.doi.org/10.1080/17483100902980950. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1080/17483100902980950>. Acesso em: 03 fev. 2019.

SALATA, Ferdinando et al. Dressed for the season: Clothing and outdoor thermal comfort in the Mediterranean population. Building And Environment, [s.l.], v. 146, p.50-63, dez. 2018. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.buildenv.2018.09.041. Disponível em: <https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0360132318305997>. Acesso em: 20 mar. 2019.

SARRAF, Robert Assaad El. Aspectos ergonômicos em uniformes de trabalho. 2004. 149 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado Profissionalizante em Engenharia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/5666>. Acesso em: 10 dez. 2018.

TOFTUM, Jørn. Thermal Comfort Indices. In: STANTON, Neville. Handbook of Human Factors and Ergonomics Methods. Boca Raton: Crc Press, 2005. p. 498-508.

WISNER, Alain. Por dentro do trabalho: ergonomia: método & técnica. São Paulo: Ftd: Oboré, 1987.

Downloads

Publicado

2020-03-31

Edição

Seção

Variata