Projeto Mosquito: ciências na educação infantil e formação docente

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1984723825572024125

Palavras-chave:

educação infantil, formação docente, ciências, projetos com crianças

Resumo

O projeto Mosquito da Dengue originou-se com a visita da vigilância sanitária a uma escola infantil fluminense para controle do Aedes aegypti. Apresenta uma narrativa de experiência como proposta de pesquisa e também de formação docente em Ciências, desenvolvida como um projeto pedagógico com crianças de 5 anos, que as envolveu com as educadoras, numa construção coletiva, a partir de diálogos, pesquisas e compartilhamentos de saberes. A metodologia do trabalho na escola centrou-se em problemas, curiosidades e descobertas, com destaque para o processo formativo docente pelo envolvimento de espírito investigador, constante pesquisa, observação e criação e partilhamento coletivo de conhecimentos científicos com as crianças. O projeto perpassou pela interdisciplinaridade de diferentes áreas de aprendizagem do conhecimento científico e promoveu situações e atividades que permitiram às crianças pequenas entrar em contato, interagir e experimentar com a natureza e com o mundo que as cerca ao exercerem seus processos cognitivos na descoberta do mundo das ciências. Esse tema dialogou com (a) Tiriba, Colinvaux e Rosa em suas teses sobre as infâncias, natureza e as ciências; (b) Kramer, Barbosa e Horn nos seus trabalhos sobre projetos pedagógicos com crianças; (c) Nóvoa, Finger e Bragança em suas perspectivas narrativas (auto)biográficas e demais autores que fundamentaram a construção desta escrita. O projeto problematizou uma questão oriunda do cotidiano escolar, criticizou as curiosidades ingênuas das crianças e possibilitou a elas aproximações metodicamente rigorosas científicas do mosquito cognoscível.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARBOSA, Maria Carmen Silveira; HORN, Maria da Graça Souza. Projetos pedagógicos na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2008.

BARROS, Manoel de. O apanhador de desperdícios. In: PINTO, Manuel da Costa. Antologia comentada da poesia brasileira do século 21. São Paulo: Publifolha, 2006. p. 73-74.

BITENCOURT Juliana Vieira W. Ciências naturais na educação infantil em experiências e memórias docentes. 2020. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal Fluminense – UFF, Niterói, 2020.

BRAGANÇA, Inês Ferreira de Souza. Pesquisaformação narrativa (auto)biográfica: trajetórias e tessituras teórico-metodológicas. In.: ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto; CUNHA, Jorge Luiz da; BÔAS, L. V. (org.) Pesquisa (auto)biográfica: diálogos epistêmico-metodológicos. Curitiba: Editora CRV, 2018. p. 65-81.

BREMM, Daniele; SILVA, Lenice Heloisa de Arruda; GÜLLICH, Roque Ismael da Costa. Experimentação, ciência e ensino: concepções e relações na formação inicial de professores do Petciências. Revista Brasileira de Educação em Ciências e Educação Matemática, [S. l.], v. 4, n. 1, p. 101-123, 2020. DOI: 10.33238/ReBECEM.2020.v.4.n.1.24227. Disponível em: https://e-revista.unioeste.br/index.php/rebecem/article/view/24227. Acesso em: 11 nov. 2022.

COLINVAUX, Dominique. Ciências e crianças: delineando caminhos de uma iniciação às ciências para crianças pequenas. UNIVALI: Contrapontos, Itajaí, SC. v. 4. n. 1, p. 105-123, 2004.

CORSARO, William A. Sociologia da infância. Tradução de Lia Gabriele Regius Reis. São Paulo: Artmed, 2011. 384 p.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André; PERNAMBUCO, Marta Maria. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André. Metodologia do ensino de ciências. São Paulo: Cortez, 2000.

DEMO, Pedro. Política social do conhecimento e educação. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Brasília, DF: ANPAE, v. 14, n. 2, p. 175- 193, jul./dez. 1998.

GHEDIN, Leila et al. A educação científica na educação infantil. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S. l.], v. 6, n. 10, p. 42-52, abr. 2017. Disponível em: http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/59. Acesso em: 20 maio 2021.

KRAMER, Sonia. Propostas pedagógicas ou curriculares: subsídios para uma leitura crítica. Educação & Sociedade: Revista de Ciências da Educação, Campinas, ano 18, n. 60, p. 15-35, dez. 1997.

KRENAK, Ailton. Palestra de encerramento semana abertura PPGEL 2021. [Salvador: Uneb], 2021. 1 vídeo (55 min). Publicado pelo canal Tv Uneb. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=EZaT2h1371I. Acesso em: 20 maio 2021.

LUNARDI, Larissa; EMMEL, Rúbia. Entre o passado e o presente: resgatando memórias para compreender as metodologias do ensino de Ciências. Revista Cocar, Belém, PA. v. 15, n. 32, p.1-22, 2021. Disponível em: https://periodicos.uepa.br/index.php/cocar/article/view/3930. Acesso em: 01 nov. 2022.

NÓVOA, António; FINGER, Matthias (orgs.). O método (auto)biográfico e a formação. Lisboa: Ministério da Saúde, Depart. de Recursos Humanos da Saúde, Centro de Formação e Aperfeiçoamento Profissional, 1988.

PINTO, Manuel; SARMENTO, Manuel Jacinto. (coords.). As crianças: contextos e identidades. Braga: Universidade do Minho, 1997.

RILEY, Jeni; SAVAGE, Jane. Lâmpadas, campainhas e baterias: o brincar e a ciência. In: MOYLES, Janet R. et.al. A excelência do brincar: a importância da brincadeira na transição entre educação infantil e anos iniciais. Porto Alegre: Artmed, 2006.

ROSA, Maria Inês de Freitas Petrucci dos Santos; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. A investigação-ação na formação continuada de professores de Ciências. UNESP: Ciência & Educação, Bauru, SP. v. 9, n. 1, p. 27-39, 2003.

ROSA, Russel Teresinha Dutra da. Ensino de ciências e educação infantil. In: CRAIDY, Carmem Maria; KAERCHER, Gládis Elise P. da Silva (orgs.). Educação Infantil: pra que te quero? Porto Alegre: Artmed, 2001. p.153-164.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos; MORTIMER. Eduardo Fleury. Abordagem de aspectos sócio-científicos nas aulas de ciências: possibilidades e limitações. Investigações no ensino de ciências, Porto Alegre, RS. v. 14, n. 2, p. 191-218, 2009.

TIRIBA, Léa. Crianças da natureza. In: SEMINÁRIO NACIONAL: Currículo em Movimento: perspectivas atuais, 1., 2010, Belo Horizonte. Anais [...]. [S. l.]: FFCLRP-USP; ISE Vera Cruz, 2010. p. 1-20

TIRIBA, Léa. Prefácio. In: BARROS, Maria Isabel Amando de. Desemparedamento da infância: a escola como lugar de encontro com a natureza. 2. ed. Rio de Janeiro: Alana, julho 2018.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A formação social da mente. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. Pensamento e linguagem. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Downloads

Publicado

2024-04-03

Como Citar

SCHINDHELM , Virginia Georg; BAMPI, Maria Luisa Furlin. Projeto Mosquito: ciências na educação infantil e formação docente. Revista Linhas, Florianópolis, v. 25, n. 57, p. 125–143, 2024. DOI: 10.5965/1984723825572024125. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/linhas/article/view/25275. Acesso em: 18 jul. 2024.