EDUCAÇÃO, ARTE E INCLUSÃO NA PERSPECTIVA MONTESSORIANA

Autores

  • Raysa Serafim Farias UDESC/ CEMJ

DOI:

https://doi.org/10.5965/198431781122015029

Palavras-chave:

Inclusão, Arte educação, Pedagogia Montessoriana.

Resumo

O presente artigo descreve o contexto da arte educação em uma escola Montessoriana, voltada para a inclusão de alunos com deficiências. Maria Montessori1 acreditava que as crianças aprendem igualmente, mas em ritmos diferentes. Foi através de um estudo realizado com crianças com deficiências que ela obteve esta premissa. Na Pedagogia Montessoriana o aluno é observado dentro dos componentes emocionais, buscando, desta forma, desenvolver a totalidade da personalidade da criança nas relações lúdicas com a arte, pois assim o estudante tem a possibilidade de se expressar livremente, desenvolvendo a ousadia de um pesquisador, experimentando e percebendo novas capacidades de aprender. Portanto, a educação inclusiva se faz presente no ensino montessoriano por não estar fechada por disciplinas. Sua filosofia, organização e estrutura escolar são abertas para a percepção de diferentes raciocínios, culturas e ritmos de aprendizagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raysa Serafim Farias, UDESC/ CEMJ

Raysa Serafim Farias Graduada em licenciatura Artes Visuais -CEART/UDESC-.Bolsista do Projeto Família no Museu no ano de 2014, do Grupo de pesquisa - Educação, Arte e Inclusão. Arte educadora no CEMJ.

Downloads

Publicado

03-03-2016

Como Citar

FARIAS, Raysa Serafim. EDUCAÇÃO, ARTE E INCLUSÃO NA PERSPECTIVA MONTESSORIANA. Revista Educação, Artes e Inclusão, Florianópolis, v. 11, n. 2, p. 29–47, 2016. DOI: 10.5965/198431781122015029. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/arteinclusao/article/view/7299. Acesso em: 22 maio. 2024.