Características de carcaça de frangos de corte de crescimento lento: Carijó e Label Rouge

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811712242023622

Palavras-chave:

abate, crescimento lento, genótipos caipiras, sexo

Resumo

Objetivou-se, avaliar as características de carcaça de frangos de corte machos e fêmeas das linhagens caipira Carijó e Label Rouge. Foram utilizados 168 pintainhos de um dia de duas linhagens, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 2, sendo dois sexos (machos e fêmeas) e duas linhagens (Carijó e Label Rouge), com sete repetições e 12 aves por unidade experimental (seis machos e seis fêmeas). Houve diferenças entre os sexos (p<0,05), sendo peso vivo ao abate, peso das carcaças inteira e comercial e dos cortes, coxa, sobrecoxa e asa, maiores nos frangos de corte machos, independente da linhagem.  As aves fêmeas da linhagem Label Rouge apresentaram maiores rendimentos de asa, carcaça inteira e comercial, quando comparadas com as fêmeas Carijós (p<0,05). O rendimento de coxas foi maior em machos e o de peito nas fêmeas (p<0,05). O rendimento de peito e coxa também foram significativamente maiores nas aves da linhagem Label Rouge (p<0,05). As aves da linhagem Label Rouge apresentaram melhores resultados para o rendimento de carcaça e de cortes que as aves Carijó, assim como os frangos de corte machos obtiveram resultados superiores as fêmeas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brenda Chagas Vaccaro, Universidade Federal de Mato Grosso

.

Heder José D’Ávila Lima, Universidade Federal de Mato Grosso

.

Marcos Vinícius Martins Morais, Universidade Federal de Mato Grosso

.

Jean Kaique Valentim, Universidade Federal da Grande Dourados

.

Tatiana Marques Bittencourt, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, MT, Brasil

.

Debora Duarte Moraleco, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

.

Nayara Emanoelle Matos e Silva , Universidade Federal de Mato Grosso

.

Caio Silva Quirino, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

.

Elieverson Firmiani de Freitas Amaral, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

.

Maira Santos da Cruz, Universidade Federal de Mato Grosso

.

Referências

API I et al. 2017. Efeito da sexagem e linhagens sobre o desempenho e rendimento de carcaça de frangos de corte. Ciência animal brasileira 18: 1-10.

AUGÈRE-GRANIER ML. 2019. The EU Poultry Meat and Egg Sector. Main Features Challenges and Prospects. Disponível em: https://www.europarl.europa.eu/. Acesso em: 13 fev. 2023.

AWAD WA et al. 2009. Effects of dietary inclusion of probiotic and synbiotic on growth performance, organ weights, and intestinal histomorphology of broiler chickens. Poultry science 88: 49-56.

BASTIANELLI DA. 2001. Produção de frangos diferenciados na França: mercado, aspectos organizacionais e regulamentares. In: Conferência Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas. Resumos... Campinas: FACTA. p. 235-254.

BRUM OB et al. 2010. Efeito do cruzamento entre diferentes genótipos para uso em sistemas alternativos de frango de corte. Acta Scientiarum Animal Sciences 32: 182-187.

CAMPELLO CC et al. 2009. Características de carcaça de frangos tipo caipira alimentados com dietas contendo farinha de raízes de mandioca. Ciência Animal Brasileira 10: 1021-1028.

CRUZ FL et al. 2018. Características de crescimento e carcaça de diferentes cruzamentos de frangos criados em sistema alternativo. Semina: Ciências Agrárias 39: 317-328.

DEL CASTILHO CC et al. 2013. Effects of sex and genotype on performance and yield characteristics of free range broiler chickens. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia 65: 1483-1490.

DEVATKAL SK. et al. 2019. 2019. Quality, composition, and consumer evaluation of meat from slow-growing broilers relative to commercial broilers. Poultry science 98: 6177-6186.

DOURADO LRB et al. 2009. Crescimento e desempenho de linhagens de aves pescoço pelado criadas em sistema semi-confinado. Ciência e Agrotecnologia 33: 875-881.

FANATICO AC et al. 2007. Meat quality of slow-and fast-growing chicken genotypes fed low-nutrient or standard diets and raised indoors or with outdoor access. Poultry science 86: 2245-2255.

FARIA PB et al. 2023. Performance and meat quality of Label Rouge chickens at different slaughter ages. Ciência Rural 53: 1-11.

FERNANDES LM et al. 2002. Desenvolvimento de órgãos da digestão e rendimento de carcaça de frangos de corte de diversas origens genéticas criados com bebedouros pendular e nipple. Revista Brasileira de Ciência Avícola 4: 1-12.

FERREIRA DF. 2020. SISVAR: A computer analysis system to fixed effects split plot type designs. Revista brasileira de biometria 37: 529-535.

HELLMEISTER FP et al. 2003. Efeito de genótipo e do sistema de criação sobre o desempenho de frangos tipo caipira. Revista Brasileira de Zootecnia 32: 1883-1889.

HELLMEISTER FP. 2002. Efeitos de fatores genéticos e do sistema de criação sobre o desempenho e rendimento de carcaça de frangos tipo caipira. Tese (Doutorado em Agronomia). Piracicaba: USP.72p.

LOUTON H et al. 2019. Animal-based welfare indicators of 4 slow-growing broiler genotypes for the approval in an animal welfare label program. Poultry science 98: 2326-2337.

MADEIRA LA et al. 2010. Avaliação do desempenho e do rendimento de carcaça de quatro linhagens de frangos de corte em dois sistemas de criação. Revista Brasileira de Zootecnia 39: 2214-2221.

MENDES AA et al. 2004. Produção de frango de corte. Campinas: FACTA. p.356.

MITROVIC S et al. 2011. Carcass characteristcs of two strains of native broilers (white Naked Neck and Black Svrljig) fattened under a semi-intensive system. African Journal of Biotechnology 10: 15813-15818.

MOREIRA AS. 2012. Estudo do desempenho, características de carcaça e energia da dieta de linhagens de frangos de crescimento lento criados em sistema confinado. Dissertação (Mestrado em Saúde e Produção Animal na Amazônia). Belém: UFRA. 56 p.

MOREIRA J et al. 2004. Efeito da densidade populacional sobre desempenho, rendimento de carcaça e qualidade da carne em frangos de corte de diferentes linhagens comerciais. Revista Brasileira de Zootecnia 33: 1506-1519.

MOREIRA MM et al. 2015. Desempenho de frangos de corte avaliado pelo modelo de parcelas subdivididas no tempo. Revista Científica do Centro de Ensino Superior Almeida Rodrigues 3: 2317-7284.

NAZARENO AC. 2008. Influência de diferentes sistemas de criação na produção de frangos de corte industrial com ênfase no bem-estar animal. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola). Recife: UFRP. 97p.

NAZARENO A. et al. 2011. Bem-estar na produção de frango de corte em diferentes sistemas de criação. Engenharia Agrícola 31: 13-22.

PELLATTIERO E et al. 2020. Are meat quality traits and sensory attributes in favor of slow-growing chickens? Animals 10: 1-14.

PIRES G. et al. 2019. Desempenho zootécnico e rendimento de carcaça de linhagens de frangos de corte criadas sob condições ambientais da Amazônia ocidental. Enciclopédia Biosfera 16: 633-645.

REIS MP. 2016. Suplementação de um probiótico para frangos de corte submetidos ao estresse térmico. Tese (Doutorado em Zootecnia). Lavras: UFLA. 122p.

ROSTAGNO HS et al. 2017. Tabelas Brasileiras para Aves e Suínos: Composição de Alimentos e Exigências Nutricionais. 4.ed. Departamento de Zootecnia: Viçosa. p.1-488.

SANTOS ALD et al. 2005. Estudo do crescimento, desempenho, rendimento de carcaça e qualidade de carne de três linhagens de frango de corte. Revista Brasileira de Zootecnia 34: 1589-1598.

SARICA M et al. 2014. Comparing slow-growing chickens produced by two- and threeway crossings with commercial genotypes. 2. Carcass quality and blood parameters. European Poultry Science 14: 2014-2030.

SAVINO VJM et al. 2007. Avaliação de materiais genéticos visando à produção de frango caipira em diferentes sistemas de alimentação. Revista Brasileira de Zootecnia 36: 578-583.

SINGH M et al. 2021. Comparison of performance and carcass composition of a novel slow-growing crossbred broiler with fast-growing broiler for chicken meat in Australia. Poultry Science 100: 1-11.

SOGLIA D et al. 2020. Growth performance analysis of two Italian slow-growing chicken breeds: Bianca di Saluzzo and Bionda Piemontese. Animals 10: 1-14.

SOUZA XR et al. 2012. Qualidade da carne de frangos caipiras abatidos em diferentes idades. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia 64: 479-487.

STADIG LM et al. 2017. Effect of free-range access, shelter type and weather conditions on free-range use and welfare of slow-growing broiler chickens. Applied Animal Behaviour Science 192: 15-23.

STRINGHETA PC & MUNIZ JN. 2004. Alimentos orgânicos. 1.ed. Viçosa: Editora. p.37-128.

STRINGHINI JH et al. 2003. Avaliação do desempenho e rendimento de carcaça de quatro linhagens de frangos de corte criadas em Goiás. Revista Brasileira de Zootecnia 32: 183-190.

TAKAHASHI SE et al. 2006. Efeito do sistema de criação sobre o desempenho e rendimento de carcaça de frangos de corte tipo colonial. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia 58: 624-632.

TOUGAN UP et al. 2018. Fatty Acids Composition of Meat of Five Native Chicken (Gallus gallus)-Ecotypes of Benin Reared under Organic or Conventional system. Journal of Experimental Food Chemistry 4: 1-14.

VELOSO RC et al. 2015. Crescimento de genótipos de frangos tipo caipira. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia 67: 1361-1371.

VELOSO RC et al. 2014. Parâmetros de desempenho e carcaça de genótipos de frangos tipo caipira. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia 66: 1251-1259.

Downloads

Publicado

2023-12-29

Como Citar

VACCARO, Brenda Chagas et al. Características de carcaça de frangos de corte de crescimento lento: Carijó e Label Rouge. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 22, n. 4, p. 622–630, 2023. DOI: 10.5965/223811712242023622. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/23955. Acesso em: 24 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência de Animais e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)