Resultados preliminares de tipos de anelamento em diferentes épocas em plantas de oliveira

Autores

  • Fabíola Villa Unioeste
  • Adelson Francisco Oliveira epamig
  • Daniel Fernandes Silva Ufla
  • João Vieira Neto epagri
  • Fernanda Jaqueline Menegusso unioeste

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711632017286

Palavras-chave:

Olea europaea, cultivares, técnica de manejo.

Resumo

O anelamento consiste na eliminação de uma pequena porção de córtex ao redor de um ramo pré-selecionado, sendo esta técnica empregada com sucesso em frutíferas. O trabalho teve por objetivo avaliar a influência de épocas e tipos de anelamento em ramos de cultivares de oliveira no desenvolvimento vegetativo e na frutificação. O estudo foi conduzido na Fazenda Experimental da Epamig localizada no município de Maria da Fé, MG. As atividades iniciaram-se em março de 2012, sendo utilizadas plantas de 7 anos de idade das cultivares Ascolano 315, Grappolo 541 e Maria da Fé. Foram avaliadas três épocas (março, abril e maio/12) e dois tipos de anelamento (10 e 15 mm) mais testemunha (sem anelamento). O delineamento experimental utilizado foi blocos ao acaso com parcelas subdivididas, com três repetições e uma planta por parcela. Após o anelamento, os ramos das plantas foram avaliados, tomando-se como variáveis o comprimento médio dos ramos (m), diâmetro do ramo próximo ao anelamento (mm), diâmetro da base do ramo (mm) e colheita dos frutos (kg). Concluiu-se que a técnica de anelamento não influenciou no comprimento e diâmetro de ramos das três cultivares. Resultados superiores foram encontrados em ramos de oliveira anelados em março e maio. Os frutos colhidos foram influenciados positivamente pelo anelamento dos ramos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-09-25

Como Citar

VILLA, F.; OLIVEIRA, A. F.; SILVA, D. F.; VIEIRA NETO, J.; MENEGUSSO, F. J. Resultados preliminares de tipos de anelamento em diferentes épocas em plantas de oliveira. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 16, n. 3, p. 286-292, 2017. DOI: 10.5965/223811711632017286. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/223811711632017286. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>