Interferência e nível de dano econômico de papuã em feijoeiro em função da densidade de plantas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811712132022263

Palavras-chave:

Phaseolus vulgaris, Urochloa plantaginea, interação competitiva

Resumo

O estudo da densidade de semeadura do feijoeiro e do nível de dano econômico (NDE) ocasionado pelo papuã (Urochloa plantaginea) são ferramentas importantes para a adoção do manejo integrado dessa planta daninha e, assim, produzir um alimento com maior qualidade e menor resíduo de agrotóxico. Diante disso, objetivou-se com o trabalho avaliar a interferência e o nível de dano econômico do papuã em competição com o feijoeiro, estimados em função de densidades de semeadura da cultura e da planta daninha. Os tratamentos foram compostos por densidades do feijoeiro, cultivar IPR Uirapuru (140.000, 180.000, 220.000 e 260.000 plantas ha-1) e do papuã que variaram de 0 até o máximo de 104 plantas m-2. O experimento foi implantado em um Latossolo Vermelho Aluminoférrico típico na área experimental da Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Erechim/RS, em 31/10/2016. Para descrever a relação entre a perda de produtividade de grãos do feijoeiro e as variáveis explicativas; densidade de plantas (DP), cobertura do solo (CS), área foliar (AF) e massa seca da parte aérea (MS), usou-se o modelo da hipérbole retangular. As variáveis CS e DP podem ser usadas em substituição a AF e a MS para estimar as perdas de produtividades de grãos do foeijoeiro. A densidade de 260.000 plantas ha-1 do feijoeiro apresentou maior competitividade com o papuã e os maiores valores de NDEs, justificando a adoção de medidas de controle da planta daninha em densidades mais elevadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BALBINOT JUNIOR AA et al. 2018. Phenotypic plasticity in a soybean cultivar with indeterminate growth type. Pesquisa Agropecuária Brasileira 52: 1038-1044.

BEZERRA AAC et al. 2014. Morfofisiologia e produção de feijão-caupi, cultivar BRS Novaera, em função da densidade de plantas. Revista Caatinga 27: 135-141.

BRANDLER D et al. 2021. Interference and level of economic damage of turnip in canola. Revista Agraria Academica 4: 39-56.

CARGNELUTTI FILHO A & STORCK L. 2007. Estatísticas de avaliação da precisão experimental em ensaios de cultivares de milho. Pesquisa Agropecuária Brasileira 42: 17-24.

CONAB. 2022. Séries Históricas: feijão. Disponível em: <http://www.conab.gov.br>. Acesso em: 10 jan. 2022.

CQFS-RS/SC. 2016. Comissão de Química e Fertilidade do Solo. Manual de adubação e calagem para os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. 11.ed. Porto Alegre: SBCS. 376p.

COUSENS R. 1985. An empirical model relating crop yield to weed and crop density and a statistical comparison with other models. Journal of Agricultural Science 105: 513-521.

DUSABUMUREMYI P et al. 2014. Narrow row planting increases yield and suppresses weeds in common bean (Phaseolus vulgaris L.) in a semi-arid agro-ecology of Nyagatare, Rwanda. Crop Protection 64: 13-18.

FRANCESCHETTI MB et al. 2019. Interference of Urochloa plantaginea on morphophysiology and yield components of black beans. Journal of Agricultural Science 11: 272-280.

FONTES JRA. 2015. Capacidade competitiva de cultivares de feijão-caupi de porte semiereto e controle cultural de plantas daninhas. Circular Técnica da Embrapa 51: 1-6. Disponível em: <https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream>. Acesso em: 19 jan. 2022.

GALON L et al. 2016. Interference and economic threshold level for control of beggartick on bean cultivars. Planta Daninha 34: 411-422.

GALON L et al. 2018. Competitive interaction between sweet sorghum with weeds. Planta Daninha 36: e018173689.

KALSING A & VIDAL RA. 2013. Nível crítico de dano de papuã em feijão-comum. Planta Daninha 31: 843-850.

LEQUIA KD et al. 2021. Pinto bean response to seeding rate and herbicides. Weed Technology 35: 628-631.

LINDQUIST JL & KROPFF MJ. 1996. Application of an ecophysiological model for irrigated rice (Oryza sativa) - Echinochloa competition. Weed Science 44: 52-56.

MANABE PMS et al. 2015. Efeito da competição de plantas daninhas na cultura do feijoeiro. Bioscience Journal 31: 333-343.

MENDES RMS et al. 2005. Alterações na relação fonte-dreno em feijão-de-corda submetido a diferentes densidades de plantas. Ciência Agronômica 36: 82-90.

PARADISO R & PROIETTI S. 2021. Light-quality manipulation to control plant growth and photomorphogenesis in greenhouse horticulture: the state of the art and the opportunities of modern led systems. Journal of Plant Growth Regulation 41: 742-78.

PARREIRA MC et al. 2014. Comparação entre métodos para determinar o período anterior à interferência de plantas daninhas em feijoeiros com distintos tipos de hábitos de crescimento. Planta Daninha 32: 727-738.

SANTOS HG et al. 2018. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 5.ed. Brasília: Embrapa. 356p.

SBCPD. 1995. Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas. Procedimentos para instalação, avaliação e análise de experimentos com herbicidas. Londrina: SBCPD. 42p.

SORATTO RP et al. 2017. Densidade de plantas e adubação nitrogenada na nutrição e produtividade de cultivares de feijão. Revista Caatinga 30: 670-678.

SWINTON SM et al. 1994. Estimation of crop yield loss due to interference by multiple weed species. Weed Science 42: 103-109.

TAVARES CJ et al. 2013. Fitossociologia de plantas daninhas na cultura do feijão. Revista Brasileira de Ciências Agrárias 8: 27-32.

TEDESCO MJ et al. 1995. Análises de solo, plantas e outros materiais. 2.ed. Porto Alegre: UFRGS. 174p. (Boletim Técnico 5).

VIDAL R et al. 2010. Interferência e nível de dano econômico de Brachiaria plantaginea e Ipomoea nil na cultura do feijão comum. Ciência Rural 40: 1675-1681.

VIECELLI M et al. 2021. Morphophysiological characteristics of Brazilian bean genotypes related with sulfentrazone tolerance. Pesticides, Food Contaminants, and Agricultural Wastes 56: 706-721.

WU Y et al. 2021. Differences in weed suppression between two modern and two old wheat cultivars at different sowing densities. Agronomy 11: 253.

Downloads

Publicado

2022-10-19

Como Citar

GALON, L.; BIACHESSI, F.; BAGNARA, M. A. M. .; TOSSO, J. de O.; TONI, J. R.; WEIRICH, S. N.; DILL, J. M. .; BRANDLER , D. .; PERIN, G. F. Interferência e nível de dano econômico de papuã em feijoeiro em função da densidade de plantas. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 21, n. 3, p. 263-273, 2022. DOI: 10.5965/223811712132022263. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/21639. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo de Pesquisa - Ciência de Plantas e Produtos Derivados

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)