Teatro e dança no Centro de Artes da Maré – ações de contra-mundo

Autores

  • Marina Henriques Coutinho Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro, RJ
  • Silvia Soter Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Faculdade de Educação.

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101342019060

Resumo

O artigo propõe uma reflexão sobre as práticas artísticas e pedagógicas em teatro e dança desenvolvidas pelo Programa Teatro em Comunidades e pela Escola Livre de Dança da Maré no Centro de Artes da Maré. Tomando como ponto de partida as noções de “inédito-viável” e “sonho possível” (Paulo Freire, 2001a, 2001b) analisa o potencial dessas práticas e do próprio lugar em que habitam como forças de “recusa-e-criação” (John Holloway,2013) capazes de inventar um outro espaço-tempo na cidade do Rio de Janeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Henriques Coutinho, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), Rio de Janeiro, RJ

Marina Henriques Coutinho é Professora do Departamento de Ensino do Teatro, do Programa de Pós-Graduação em Ensino das Artes Cênicas (PPGEAC) e do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC) da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). É Doutora em Artes Cênicas (UNIRIO), Mestre em Teatro (UNIRIO), atriz e Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Em 2007, foi contemplada pelo Programa de Bolsas de Alto nível da União Européia para a América Latina e participou do curso Teatro e Mídia para o Desenvolvimento Social na Universidade de Winchester, Inglaterra (2008). Sua tese de doutorado, A favela como palco e personagem e o desafio da comunidade-sujeito, recebeu Menção Honrosa no Prêmio CAPES de Teses 2011. Ao longo de sua trajetória profissional e acadêmica desenvolveu um particular interesse pelas relações entre o Teatro e Pedagogia, tanto no contexto da educação formal quanto no da educação não-formal. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Pedagogia Teatral, atuando principalmente nos seguintes temas: teatro em comunidades, teatro aplicado (applied theatre), teatro e escola. Atualmente, na UNIRIO, coordena o projeto de pesquisa: Teatro aplicado (applied theatre): investigações sobre um universo em expansão; e o programa de extensão, contemplado pelo PROEXT 2013 e 2014 e EXTPESQ FAPERJ 2014/2015: Teatro em Comunidades. Foi chefe do Departamento de Ensino do Teatro (2012-2014) e Coordenadora do curso de Licenciatura em Teatro (2015-2016).

Silvia Soter, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Faculdade de Educação.

Graduada em Comunicação Visual pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1988), tem Licenciatura em Dança pela Université Paris VIII (1997), mestre em Artes Cênicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2005) e doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2016). É professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e dramaturgista na área de Dança. Tem experiência na área de Artes e Educação, com ênfase em Dança, atuando principalmente nos seguintes temas: corpo, dança, educação, arte, dramaturgia e crítica.

Downloads

Publicado

2019-04-04

Como Citar

COUTINHO, Marina Henriques; SOTER, Silvia. Teatro e dança no Centro de Artes da Maré – ações de contra-mundo. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, Florianópolis, v. 1, n. 34, p. 060–076, 2019. DOI: 10.5965/1414573101342019060. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101342019060. Acesso em: 19 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático - Pedagogia das Artes Cênicas: desafios e resistência