O grito e o silêncio do morder: dançando entre os dentes

Autores

  • Maria Brígida de Miranda Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC
  • Luane Pedroso Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

DOI:

https://doi.org/10.5965/1414573101282017232

Resumo

Este texto é parte da construção entre: experiências pessoais e a peça de dança intitulada Mordedores que tem como idealizadoras a brasileira Marcela Levi, do Rio de Janeiro, e a argentina Lucía Russo, radicada no Brasil. Podemos entender a mordida como uma ação cotidiana, um hábito, já que todos a realizamos de forma natural desde os primeiros meses de vida. Quando esse natural é levado à cena, como forma de dança, ganha algumas possiblidades de investigação diferente daquilo que se é observado no cotidiano. A mordida que é apresentada ultrapassa a barreira do comum e chega ao que é compulsivo, não controlável. Dentro desse contexto, a coreografia se desenrola em um jogo onde a ação de morder adquire infinitude. Proponho-me a realizar uma breve análise a partir do vídeo da peça e das memórias que me recorrem, para isso, divido o texto em subtópicos cuja construção é de ordem cronológica às lembranças. Assim...

Um verbo que se comporta como substantivo, sujeito ativo, presente e constitutivo do homem-animal.

Mordamos!

 

Biografia do Autor

Maria Brígida de Miranda, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Graduada em Licenciatura em Educacao Artistica pela Universidade de Brasília (1993), Mestre (Master of Arts) pela University of Exeter (1995) e Doctor of Philosophy na área de teoria e prática teatral pela La Trobe University (2004). Professora adjunta da Universidade do Estado de Santa Catarina nas áreas de interpretação e direção teatral. Professora do Programa de Posgraduação em Teatro desde 2008, pesquisa e orienta dissertações e teses nas áreas de prática teatral, arte e gênero, teatro feminista, sistemas de treinamento de atores, práticas marcias e meditativas para atores. Autora do livro Playful Training: Towards Capoeira in the Physical Training of Actors (2010) publicado internacionalmente pela Lambert Academic Publisher em 2010. Atriz, diretora e preparadora de atores com trabalhos em teatro Retrato de Augustine (2010); Histórias do Corpo (Australia 2012); Urano quer Mudar (2013); e cinema Malabares (2009); Do que te lembras Maria? (2014). Editora da Revista de Estudos em Artes Cênicas URDIMENTO (PPGT/UDESC

Luane Pedroso, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Florianópolis, SC

Mestranda em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2016-). Especialista em Dança: Educação e Cultura (2015). Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá (2011). Possui como área de atuação a dança, performance e teatro.

Downloads

Publicado

2017-07-02

Como Citar

Miranda, M. B. de, & Pedroso, L. (2017). O grito e o silêncio do morder: dançando entre os dentes. Urdimento - Revista De Estudos Em Artes Cênicas, 1(28), 232-241. https://doi.org/10.5965/1414573101282017232