COMPORTAMENTO DOS CUSTOS EM PROCESSOS DE FUSÃO: UM TESTE EMPÍRICO DA EMPRESA BRASIL FOODS

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Diego Rafael Stüpp
Altair Borgert
Fernando Richartz
Leonardo Flach

Resumo

O objetivo deste artigo é identificar o reflexo do processo de fusão no comportamento dos custos na empresa Brasil Foods. Para atingir este objetivo parte-se do conceito de sinergia e, assim, comparam-se o somatório das empresas Sadia e Perdigão com os dados da empresa Brasil Foods (resultante da fusão). As análises englobam 42 trimestres anteriores e 16 posteriores a fusão, a qual ocorreu no segundo trimestre de 2009. No que se refere ao índice Custo dos Produtos Vendidos/Receita Operacional Líquida percebe-se que a fusão alterou o comportamento deste indicador, o qual, após o processo apresenta estabilidade. Contudo, foi em relação ao indicador Despesas com Vendas/Receita Operacional Líquida que se apresenta o maior ganho de sinergia em função de um crescimento das Despesas com Vendas em magnitude inferior ao crescimento das Receitas. Por outro lado, o índice Despesas Administrativas/Receita Operacional Líquida não apresenta melhoras com o processo de fusão. Pelo contrário, a média deste índice passou de 13% para aproximadamente 14,8%. As Despesas Financeiras, de forma semelhante às Despesas Administrativas, não apresentam ganhos sinérgicos com a fusão. Quando analisado apenas o Lucro Líquido/Receita Operacional Líquida, o qual é reflexo de todas as receitas deduzidas dos itens de custos, percebe-se situação semelhante nos dois períodos analisados. Assim, pode-se concluir com a realização deste estudo que os ganhos sinérgicos ocorreram de forma isolada, ou seja, nos índices de Custo dos Produtos Vendidos e Despesas de Vendas. Porém, numa análise global o processo de fusão não apresentou impactos significativos para as empresas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Stüpp, D. R., Borgert, A., Richartz, F., & Flach, L. (2013). COMPORTAMENTO DOS CUSTOS EM PROCESSOS DE FUSÃO: UM TESTE EMPÍRICO DA EMPRESA BRASIL FOODS. Revista Brasileira De Contabilidade E Gestão, 2(4), 100-111. Recuperado de https://revistas.udesc.br/index.php/reavi/article/view/4065
Seção
Artigos

Referências

ALAVI, M.; CARLSON, P. A review of MIS research and disciplinary development.Journal of Management Information Systems. Spring, v. 8, n. 4, p. 45-62, 1992.

BARROS, P. P.; BRITO, D.; LUCENA, D. Mergers in the food retailing sector: An empirical investigation. European Economic Review, v. 50, n. 2, p. 447-468, 2006.

BENFRATELLO, L. Beyond profitability: effects of acquisitions on technical efficiency in the Italian pasta industry. Managerial and decision Economics, v. 23, n. 7, p. 399-415, 2002.

BERNDT, E. R.; FRIEDLAENDER, A. F.; CHIANG, J. S. E. W.; VELLTURO, C. A. Cost

effects of mergers and deregulation in the US rail industry. Journal of Productivity Analysis, v. 4, n. 1-2, p. 127-144, 1993.

CAMARGOS, M. A. de; BARBOSA, F. V. Fusões e aquisições de empresas brasileiras: criação de valor e sinergias operacionais. Revista de Administração de Empresas, v. 49, n. 2, p. 206-220, 2009.

CAMAROTTO, M. Derivativos levam Sadia a prejuízo de R$ 2,48 bilhões em 2008. Revista Época Negócios. 17 de março de 2009. Disponível em: <http://epocanegocios.globo.com/ Revista/Common/0,,EMI66013-16359,00-DERIVATIVOS+LEVAM+SADIA+A+PREJUIZO+

DE+R+BILHOES+EM.html> Acesso em 25 de julho de 2013.

CAPRON, L. The long-term performance of horizontal acquisitions. Strategic Management Journal, v 20, n. 11, p. 987-1018, 1999.

DUARTE, S. L.; TAVARES, M.; REIS, E. A. Comportamento das variáveis dos custos de produção da cultura do café no período de formação da lavoura. Congresso USP, São Paulo, p.1-17, 01 out. 2010.

EPSTEIN, M. J. The determinants and evaluation of merger success. Business Horizons, v. 48, n. 1, p. 37-46, 2005.

EVANS, P.; PUCIK, V.; BARSOUX, J.-L. The global challenge: Frameworks for international human resource management. New York: McGraw-Hill, 2002.

FOCARELLI, D.; PANETTA, F.; SALLEO, C. Why do banks merge? Journal of Money, Credit, and Banking, v. 34, n. 4, p: 1047-1066, 2002.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1999.

HOUSTON, J. F.; RYNGAERT, M. D. The overall gains from large bank mergers. Journal of Banking &Finance, v. 18, n. 6, p. 1155-1176, 1994.

KEY, S. L. Guia da Ernest & Young para administração de fusões e aquisições. São Paulo, Record, 1995.

KPMG, Fusões & Aquisições no Brasil - Análise dos anos 90. 2001. Disponível em: www.kpmg.com.br. Acesso em: 12 de junho de 2013.

MATIAS, A. B.; PASIN, R. M. A geração de sinergias e seus impactos na rentabilidade das empresas nos casos de fusões e aquisições. Revista de Administração da Universidade de São Paulo, v. 36, n. 1, 2001.

OLIVEIRA, P. H. D.; LUSTOSA, P. R. B.; SALES, I. C. H. Comportamento de custos como parâmetro de eficiência produtiva: uma análise empírica da Companhia Vale Do Rio Doce antes e após a privatização. Revista Universo Contábil, v. 3, n. 3, p. 54-70, 2007.

PASIN, R. M.; MATIAS, A. B. A geração de sinergias e seus impactos na rentabilidade das empresas nos casos de fusões e aquisições. Revista de Administração, São Paulo v.36, n.1, p.5-13, janeiro/março 2001.

PASIN, R. M.; MATIAS, A. B.; SANTOS, A. G.; MINADEO, R. Fusões e aquisições na

indústria de alimentos do Brasil: Um estudo sobre a Gestão Financeira das empresas.

Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto: 1999.

RICHARTZ, F.; BORGERT, A. O comportamento dos custos das empresas brasileiras listas na BM&FBOVESPA entre 1994 e 2011. In. VII Congresso ANPCONT. Anais... Fortaleza: ANPCONT, 2013.

ROCHA, F.; IOOTTY, M.; FERRAZ, J. C. Desempenho das fusões e aquisições na indústria brasileira na década de 90: a ótica das empresas adquiridas. Revista de Economia Contemporânea, v. 5, n. especial, 2001.

ROSS, S.A.; WESTERFIELD, R.W.; JAFFE, J.F. Administração financeira. São Paulo, Atlas, 1995.

SAMUELS, J.M.; WILKES, F.M. Management of company finance. 6 ed. London, International Thomson Business, 1996.

SETH, A. Sources of value creation in acquisitions: an empirical investigation. Strategic Management Journal, v. 11, n. 4, p. 431-46, Ago. 1990.

SOUZA, V. O impacto de uma eventual fusão entre Sadia e Perdigão. Portal Exame. 12 de maio de 2009. Disponível em: < http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/impacto- eventual- fusao-sadia-perdigao-469667/>. Acesso em: 22 de junho de 2013.

SUEN, A. S.; KIMURA, H. Fusão e aquisição como estratégia de entrada (entre mode) no mercado brasileiro. Caderno de pesquisas em administração, v. 2, n. 5, 1997.

VENNET, R. V. The effect of mergers and acquisitions on the efficiency and profitability of credit institutions. Journal of Banking &Finance, v. 20, p: 1531-1558, 1996.

WERBIN, E.; VINUESA, L. M. M.; PORPORATO, M. Costos pegajosos (sticky costs) en empresas españolas: un estudio empírico. Revista Contaduría e Administracíon, v. 57, n° 2, p: 185 - 200, abril - junho 2012.