O poder do ornamento: da forma decorativa ao ornamental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/2175234612272020086

Palavras-chave:

Ornamento, Ornamental, Ornamentum, Kosmos

Resumo

Este artigo parte das definições do termo ornamento proposta por Oleg Grabar e Jean-Claude Bonne para expandi-las em uma análise etimológica com o intuito de observar as potencialidades funcionais do ornamento. As distinções terminológicas apontam para uma divergência entre uma acepção formal e outra funcional, divergência a qual não se mantém de modo estrito, mas, torna-se uma diferenciação dialógica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Pedroni, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Doutoranda em Artes na linha de pesquisa em Arte Educação (IA-Unesp), mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), licenciada em Artes Visuais pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Redatora do site Nota Manuscrita (notamanuscrita.com); Artista, crítica e literária atuante pelos grupos Coletivo Monográfico e NOTAmanuscrita; Podcaster em Não Pod Tocar

Referências

ALOFSIN, Anthony. Frank Lloyd Wright, the Lost Years, 1910-1922: A Study of Influence. Chicago: University of Chicago Press, 1994.

ARNALDI, Francesco et al. Ornamentum In: _______. Novum Glossarium Mediae Latinitatis. Copenhague: Munksgaard, fascículo Ordior-Oz, 1983-2011. Disponível em: <http://scriptores.pl/ngml/view?docId=Ordior-Oz/Ordior-Oz.xml>. Acesso em: 15 jun. 2014.

BONNE, Jean-Claude. “Relève” de l’ornementation celte païnne dans un évangile insulaire du VIIe siècle (Les Evangiles de Durrow)”. Actes de Ideologie e Pratiche del Reimpiego nell'Alto Medioevo. Espoleto, Itália: Centro Italiano di Studi sull'Alto Medioevo, 1999, v.2. p. 1014

BONNE, Jean-Claude. De l'ornemental dans l'art médiéval (VIIè - XIIè siècle): Le modele insulaire. In: SCHMITT, Jean-Claude; BASCHET, Jérôme (orgs). L'image: Fonctions et usages des images dans l'Occident médiéval. Paris: Le Léopard d'Or, 1996.

GRABAR, Oleg. De l'ornement et de ses définitions. Perspective, n. 1, 2010, p. 5-7. Disponível em: <http://perspective.revues.org/1195>. Acesso em: 10 fev. 2020

GROS, Pierre. La notion d'ornamentum de Vitruve à Alberti. Perspective, n. 1, p. 130-136, 2010. Disponível em: <http://perspective.revues.org/1226 >. Acesso em: 10 fev. 2020.

HAEBLER, Claus. Kosmos: Eine etymologisch-wortgeschichtliche Untersuchung. Archiv für Begriffsgeschichte, n.11, p. 101-118, 1967.

JONES, Owen. The Grammar of Ornament. Londres: Cary Collection, Rochester Institute of Technology, 1856, p. LXIV e XXXIX.

PAIM, Gilberto. A beleza sob suspeita: o ornamento em Ruskin, Lloyd Wright, Loos, Le Corbusier e outros. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2000.

PRÉVOST, Bertrand. Cosmique cosmétique. Pour une cosmologie de la parure. Images Re-vues, n. 10, p. 02-32, 2012. Disponível em: <http://imagesrevues.revues.org/2181>. Acesso em: 10 fev. 2020.

PUHVEL, Jaan. The Origins of Greek Kosmos and Latin Mundus. The American Journal of Philology, vol. 97, n. 2, p.154-167, Summer, 1976

RIEGL, Aloïs. Problemas de estilo: fundamentos para una historia de la ornamentación. Versión castellana de Frederico Miguel Saller. Barcelona: Gustavo Gili, 1980

SANTOS, Aline Benvegnú dos. A ornamentalidade dos capitéis do claustro de Sant Benet de Bages: as funções do decor na arte românica. 2014. 243 p. Dissertação (Mestrado em História Social) - Programa de Pós-Graduação em História Social, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

SULLIVAN, Louis Form and function. In: ______. Kindergarten Chats and Other Writings. Nova York: Wittenborn Art Books, 1968.

Downloads

Publicado

2020-05-01

Como Citar

PEDRONI, F. O poder do ornamento: da forma decorativa ao ornamental. Palíndromo, Florianópolis, v. 12, n. 27, p. 070-085, 2020. DOI: 10.5965/2175234612272020086. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/palindromo/article/view/17071. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática