Uma escrita ilustrada do vestuário: de Schwarz à João Affonso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/1982615x16382023171

Palavras-chave:

História da moda, Ilustração do vestuário, Livros ilustrados

Resumo

Este artigo tem como objetivo central apresentar uma cronologia de obras ilustradas com viés histórico sobre o vestuário, desde a publicação de Trachtenbuch (1560), de Matthäus Schwarz. Serão elencados um conjunto de obras consideradas canônicas por apresentarem aspectos importantes do processo de uso e circulação de imagens de trajes, divididas nas categorias: livros de roupas, livros de trajes, livros de gravuras e costumes, grandes livros ilustrados, livros românticos/historicistas e livros modernos. Esse mapeamento e classificação, realizado em tese de doutorado por meio de revisão bibliográfica e pesquisa documental, resultou em 35 obras levantadas e será apresentado nestas páginas um recorte com 25 exemplares, além do destaque ao livro Três Séculos de Modas (1923), de João Affonso, obra pioneira do gênero no Brasil. Essas produções ajudaram a ponderar sobre como se deu a construção de um imaginário sobre o vestuário presente em publicações que darão origem ao campo da história do vestuário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Augusto Hage Soares, Fundação Armando Alvares Penteado

Doutor em Artes pela UFPA. Atualmente é Professor Titular da Fundação Armando Álvares Penteado - SP. Possui graduação em Bacharelado Em Design pela Universidade do Estado do Pará (2006), Mestrado em Moda, Cultura e Arte pelo Centro Universitário Senac (2010), e Extensão em Figurino pela Bournemouth University - Inglaterra. Autor do livro Entre palavras, desenhos e modas (Editora Appris, 2020). Tem textos publicados no livro História e Cultura de Moda (2011), Estudos de Indumentária e Moda (2019) e Atos de Escritura 3 (2019). Foi um dos produtores e coordenadores do Projeto Caixa de Criadores em Belém do Pará, vencedor do Prêmio Economia Criativa do Ministério da Cultura (2012). Seus principais eixos de atuação envolvem História da Moda, Desenvolvimento de Produto, Consultoria Criativa, Cultura Amazônica e Economia Criativa.

Referências

AFFONSO, João. Três Séculos de Modas (1616-1916). Belém: Livraria Tavares Cardoso & Cia., 1923. (Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin).

AMMAN, Jost. Habitus praecipuorum populorum... Nuremberg, 1577 (National Central Library of Rome – Internet Archive).

ANDRÉ-BARTON, Michel-François d’. Costume des anciens peuples. 2 vol. Paris: C.-A. Jombert, 1772-1774. (Gallica - BnF).

BALDINI, Massimo. A Invenção da Moda. Lisboa: Edições 70, 2005.

BARTHES, Roland. História e sociologia do vestuário. In: Inéditos. Vol. 3: imagem e moda. São Paulo: Martins Fontes, 2005, p. 258.

BARTHES, Roland. Sistema da Moda. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BERTELLI, Ferdinando. Omnium fere gentium nostrae aetatis habitus ou Abiti di tutte le genti della nostra época mai pubblicati prima d’ora. Veneza, 1563. (Getty Research Institute – Internet Archive).

BERTELLI, Pietro. Diversarv nationvm habitvs. Itália: 1590. (Getty Research Institute - Internet Archive).

BOEHN, Max von. La moda: historia del traje en Europa desde las origenes del cristianismo hasta nuestros dias. 12 volumes. 3. ed. Barcelona: Salvat, 1951.

CALANCA, Daniela. História Social da Moda. São Paulo: Editora Senac, 2010.

CARVALHO, Larissa Sousa de. De gli habiti antichi, et moderni di diuerse parti del Mondo (1590) de Cesare Vecellio: tradução parcial e ensaio crítico. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Campinas, SP: [s.n.], 2013.

CARVALHO, Larissa Sousa de. Mapeando os livros de trajes do século XVI e a literatura de moda no Brasil. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Campinas, SP: [s.n.], 2018.

CARVALHO, Vânia Carneiro de; LIMA, Solange Ferraz de. Cultura visual na era da reprodutibilidade técnica. dObra[s] – revista da Associação Brasileira de Estudos de Pesquisas em Moda. v. 5, n. 11, 2012. p. 56-66.

CHARPENTIER, G.; FASQUELLE, E. Un Siécle de Modes Féminines (1794-1894) – Quatre cents toilettes reproduites em couleurs d’aprés de documents authentiques. Paris: G. Charpentier et E. Fasquelle, 1896. (Internet Archive).

COELHO, Teixeira. Dicionário crítico de política cultural: cultura e imaginário. São Paulo: Iluminuras, 2012.

CUMMING, Valerie. Understanding Fashion History. Londres: Batsford, 2004.

DAVENPORT, Millia. The book of costume. New York: Crown Publishers, 1948.

DE BRUYN, Abraham. Habitus variarum orbis gentium... Colônia, 1581. (Getty Research Institute - Internet Archive)

DE BRUYN, Abraham. Omnium pene Europae, Asiae, Aphricae atque Americae gentium habitus... Local desconhecido: Joss de Bosscher excudit, 1581. (Gallica – BnF).

DEMAY, Germain. Le costume au moyen âge, d’aprés les sceaux. Paris: D. Dumoulin, 1880. (Gallica – BnF).

DESPREZ, François. Recueil de la diversité des habits qui sont de présent usiage. Paris, 1567 [1562]. (Gallica – BnF).

ELIAS, Norbert. O processo civilizador. 2. ed. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2011.

FAIRHOLT, William. Costume in England: a history of dress from the earliest period till the close of the eighteenth century. London: Chapman and Hall, 1846. (Harvard University – Internet Archive)

HAGE, Fernando. Entre palavras, desenhos e modas: um percurso com João Affonso. Curitiba:Appris, 2020.

HAGE, Fernando. Imagens na História do Vestuário: cânones e sintomas na obra Três Séculos de Modas. Tese (Doutorado em Artes). Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Artes. Belém, PA: [s.n.], 2022. Disponível em:https://ppgartes.propesp.ufpa.br/index.php/br/teses-e-dissertacoes/teses/463-2022. Acesso em: 12.07.2022.

HERBERSTEIN, Siegmund Freiherr von. Picturae variae generosum ac magnificum domi. Vienna, 1566. (Österreichischen Nationalbibliothek).

HOPE, Thomas. Costumes of the Ancients. London: W. Bulmer, 1809. (Getty Research Institute – Internet Archive)

HOLLANDER, Anne. Seeing Through Clothes. Berkeley: University of California Press, 1993.

HOTTENROTH, Friedrich. Le costume, les armes, les bijoux, la céramique, les ustensiles, outils, objets mobiliers, etc. : chez les peuples anciens et modernes. 2 vol. Paris : A. Guérinet, 1896. (Smithsonian Libraries – Internet Archive)

HUGHES, Talbot. Dress design - An Account of Costume for Artists & Dressmakers. Ebook: Project Gutenberg, 2011 [1920].

KÖHLER, Carl. History of Costume. Londres: George G. Harrap, 1956. (Archaeological Survey of India – Internet Archive).

LAVER, James. A Roupa e a Moda: uma história concisa. São Paulo: Companhia das Letras, [1989] 2010.

LIPOVETSKY, Gilles. O Império do Efêmero: a Moda e Seu Destino nas Sociedades Modernas. São Paulo: Companhia de Bolso, 2009.

MERCURE GALANT. Gallica. Paris: Au Palais, 1678-1714. Diretor: Jean Donneau de Vizé. (Gallica – BnF)

PLANCHÉ, James Robinson. A cyclopedia of costume, or, dictionary of dress, including…, 2 vol. London: Chatto and Windus, 1876-79. (University of Toronto - Internet Archive).

POISSON, Michel. Cris de Paris / dessinés d'après nature par M. Poisson. Paris, 1774-1775. (Gallica – BnF)

QUICHÉRAT, Jules Étienne Joseph. Histoire du costume en France depuis les 18e siècle. Paris: Hachette, 1877. (University of Toronto - Internet Archive).

RACINET, Auguste. Enciclopédia histórica do traje. Lisboa: Replicação, 1994.

RACINET, Auguste. Le costume historique: cinq cents planches, trois cents en couleurs, ... / recueil publié sous la direction de M. A. Racinet. Paris: Firmin-Didot, 1888. (Gallica – BnF).

RENAN, Ary. Le costume em France. Paris: Librairies-imprimeries réunies, 1890. (Internet Archive).

RÉTIF DE LA BRETONNE, Nicolas-Edme. Monument du costume physique et moral de la fin du dix-huitième siècle, ou Tableaux de la vie. Orné de figures dessinées et gravées par M. Moreau le jeune et par d'autres célèbres artistes. Paris, 1789. (Gallica – BnF).

RIBEIRO, Aileen. Introdução. In: RACINET, Albert. Enciclopédia histórica do traje. Lisboa: Replicação, 1994. p. 4-7.

RIELLO, Giorgio. The object of fashion: methodological approaches to the history of fashion. Journal of Aesthetics and Culture, Vol. 3, 201.

ROCHE, Daniel. A cultura das aparências: uma história da indumentária (séculos XVII-XVIII). São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2007.

RUBLACK, Ulinka; HAYWARD, Maria. The First Book of Fashion – The Book of Clothes of Matthäus & Veit Konrad Schwarz of Augsburg. London: Bloomsbury, 2015.

SANT'ANNA, Mara Rúbia. Era uma vez a moda...: algumas histórias para se lembrar. Cienc. Cult., São Paulo, v. 62, n. 2, p. 33-35, 2010.

SCHWARZ, Matthäus; RENNER, Narziss. Das schwarzsches Trachtenbuch I. Alemanha, 1560. (Library Genesis - Internet Archive).

STRUTT, Joseph. A Complete View of the Dress and Habit of the People of England. London: J. Edwards, 1799. (Internet Archive).

TAYLOR, Lou. Establishing dress history. Manchester: Manchester University Press, 2004.

VECELLIO, Cesare. De gli habiti antichi et moderni di diuerse parti del mondo libri dve. Venetia: Presso Damian Zenaro, 1590. (Getty Research Institute - Internet Archive).

VICO, Enea. Diversarum gentium nostrae aetatis habitus. Venetia, 1558. (Rijiksmuseum Amsterdam).

Publicado

2023-01-01

Como Citar

SOARES, F. A. H. Uma escrita ilustrada do vestuário: de Schwarz à João Affonso. Modapalavra e-periódico, Florianópolis, v. 16, n. 38, p. 171-226, 2023. DOI: 10.5965/1982615x16382023171. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/modapalavra/article/view/22514. Acesso em: 5 fev. 2023.