A contribuição do diário de estudos para a docência em Artes Visuais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267822022188

Palavras-chave:

experiências docentes , diário, ensino de Artes Visuais

Resumo

O presente texto discute sobre a relevância do uso do diário  de estudos como instrumento de pesquisa no âmbito de ensino em Artes Visuais. Por meio dos registros  visuais ou escritos, busca-se no diário uma maior compreensão dos processos teóricos e práticos do sujeito em formação, neste caso, discentes do Ensino Médio da Escola de Educação Básica Leonor de Barros de Florianópolis (SC). Sendo o diário, uma forma de documentação e organização de idéias, pensamentos, planejamentos e estudos, investiga-se através da metodologia qualitativa de pesquisa, a possibilidade de uma contínua autoavaliação da experiência discente no campo da Arte e da vida, visando a criação de ações educativas em Artes Visuais, mais críticas e reflexivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joviana Jensen, Universidade do Estado de Santa Catarina

Mestranda em  Ensino  das  Artes  Visuais  pelo  Programa  de  Pós-Graduação  em  Artes  Visuais da  Universidade  do  Estado  de  Santa  Catarina  (PPGAV/UDESC). 

Tharciana Goulart da Silva, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda em Ensino das Artes Visuais pelo Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGAV/UDESC), mestra em Artes Visuais na linha de pesquisa Ensino das Artes Visuais do PPGAV/UDESC (2017) e graduada no curso de Licenciatura em Artes Visuais da UDESC (2015). Atua como professora colaboradora no Centro de Artes da UDESC, no curso de Licenciatura em Artes Visuais, e realiza pesquisas sobre Processos Fotográficos Históricos, coleções de professores artistas e o Ensino das Artes Visuais. E-mail: tharcianagoulart@gmail.com Site: www.tharcianagoulart.com 

Jociele Lampert, Universidade do Estado de Santa Catarina

Desenvolveu pesquisa como professora visitante no Teachers College na Columbia University na cidade de New York como Bolsista Fulbright (2013), onde realizou estudo intitulado: ARTIST'S DIARY AND PROFESSOR'S DIARY: ROAMINGS ABOUT PAINTING EDUCATION. Doutora em Artes Visuais pela ECA/USP (2009); Mestre em Educação pela UFSM (2005). Possui Graduação em Desenho e Plástica Bacharelado em Pintura, pela Universidade Federal de Santa Maria (2002) e Graduação em Desenho e Plástica Licenciatura pela Universidade Federal de Santa Maria (2003). Professora Adjunta na Universidade do Estado de Santa Catarina. 

Referências

BARBOSA, Ana Mae. John Dewey e o ensino da arte no Brasil. São Paulo: Cortez, 2015.

BOURGEOIS, Louise. Desconstrução do pai, reconstrução do pai. São Paulo: Cosac Naify, 2000.

DEWEY, John. Arte como experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

LAMPERT, Jociele. Diário de artista e diário de professor: deambulações sobre o ensino da pintura. Florianópolis: Ed. do autor, 2016.

ZABALZA, Miguel A. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Downloads

Publicado

2022-10-06

Como Citar

JENSEN, J.; SILVA, T. G. da; LAMPERT, J. A contribuição do diário de estudos para a docência em Artes Visuais. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 8, n. 2, p. 188-199, 2022. DOI: 10.5965/24471267822022188. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/22365. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos Seção temática