Sensações, misturas e plasticidade: quando as crianças experimentam e descobrem a Arte Contemporânea

Autores

  • Camila Bettim Borges PPGEDU / UFRGS

DOI:

https://doi.org/10.5965/24471267532019043

Palavras-chave:

educação infantil , arte contemporânea, crianças

Resumo

O presente artigo visa discutir as aproximações das crianças com a arte contemporânea em contextos escolares apontando para possibilidades de proposições que fomentem este encontro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Bettim Borges, PPGEDU / UFRGS

Doutoranda e Mestra em Educação pelo PPGEDU/UFRGS, na Linha Estudos Sobre Infâncias. Graduada em Pedagogia pela UFRGS. Realizou intercâmbio na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação na Universidade do Porto-Portugal (2009-2010). Integrante do GEIN - Grupo de Estudos em Educação Infantil da Faculdade de Educação/UFRGS. Atualmente é professora na área de Educação Infantil.

http://lattes.cnpq.br/9384783257371896

 

Referências

ARCHER, Michael. Arte Contemporânea – Uma História Concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BORGES, Camila. Por entre os dedos: arte e crianças contemporâneas. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2013. Dissertação de mestrado. Faculdade de Educação, 2013.

BORGES, Camila. CUNHA, Susana Rangel Vieira da. E se eu juntar este com aquele? A pesquisa com crianças e os encontros com a arte contemporânea. Revista Textura v.16 n.32. Canoas, 2014

CANTON, Katia. Do Moderno ao Contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

CHIARELLI, Tadeu. Catálogo Apropriações/Coleções. Porto Alegre: Santander Cultural, 2002.

CUNHA, Susana Rangel Vieira da. Experimentos e Experiências na Pesquisa. In: MARTINS, R; TOURINHO, I (Org.) Processos e Práticas da Pesquisa em Cultura Visual e Educação. Santa Maria: UFSM Editora, 2013, p.201-224.

DUARTE Jr., João Francisco. O Sentido dos sentidos: a Educação (do) Sensível. São Paulo: Universidade Estadual de Campinas, 2000. Tese de Doutorado. Faculdade de Educação. Universidade Estadual de Campinas, 2000.

DUCHAMP, Marcel. O Ato Criador. In: BATTCOCK, G. (Org.). A Nova Arte. São Paulo: Perspectiva, 2004, p.71-74.

FERREIRA, Manuela. “Ela é nossa prisioneira!” – Questões Teóricas, Epistemológicas e Ético Metodológicas a propósito dos Processos de Obtenção da Permissão das Crianças Pequenas numa Pesquisa Etnográfica. Revista Reflexão e Ação – Revista do Departamento de Educação e do Programa de Pós-Graduação e Mestrado da Universidade de Santa Cruz / RS. Santa Cruz, 2010.

KOHAN, Walter Omar. Infância. Entre educação e filosofia. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2003.

LOPONTE, Luciana. Arte e Metáforas Contemporâneas para Pensar Infância e Educação. Revista Brasileira de Educação. V. 13 n. 37 jan./abr. 2008.

MEIRA, Marly; PILLOTTO, Silvia. Arte, Afeto e Educação – A Sensibilidade na Ação Pedagógica. Porto Alegre: Mediação, 2010.

OSTROWER, Faiga. Universos da Arte. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

RAJCHMAN, John. O pensamento na arte contemporânea. In: Revista Novos Estudos. CEBRAPE, n.91, Nov., São Paulo, 2011.

REY, Sandra. O Processo como Cruzamento de Procedimentos: Considerações Sobre as Relações de Produção da Arte Contemporânea. In: Arte: Limitações e Contaminações – Anais ANPAP – Vol.II – Salvador, 2007.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

BORGES, C. B. Sensações, misturas e plasticidade: quando as crianças experimentam e descobrem a Arte Contemporânea. Revista Apotheke, Florianópolis, v. 5, n. 3, 2019. DOI: 10.5965/24471267532019043. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/apotheke/article/view/16318. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos Seção temática