À LUZ DA CRIAÇÃO: a iluminação cênica como instigador da criação do curta-metragem “janelas da alma”

Autores

Resumo

Este artigo faz uma análise técnica e estética do processo criativo da criação do curta-metragem “janelas da alma” do diretor Jonas Estevão, desenvolvido no segundo semestre letivo remoto de 2020 na Universidade Federal de Ouro Preto, sob a orientação da Profª Dr.ª Letícia Andrade, professora de Iluminação Teatral e Encenação do Departamento de Artes do Instituto de Filosofia e Artes da mesma Universidade, citada acima. O texto descreve como a iluminação natural e artificial foram definidores da construção estética e da homofobia como gatilho da criação narrativa do trabalho final.

Biografia do Autor

Jonas Estevão Ferreira Gomes, Universidade Federal de Ouro Preto

Graduando no Bacharelado em Artes Cênicas na modalidade de Interpretação Teatral pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). É ator, iluminador e diretor. Atualmente é monitor das disciplinas de Iluminação Teatral do Departamento de Artes da UFOP e membro do grupo Midiactors DEART/UFOP.

Leticia Andrade, Universidade Federal de Ouro Preto

Letícia Mendes de Oliveira, conhecida artisticamente como Letícia Andrade (sobrenome materno), é atriz, dramaturga e diretora. Hoje é professora efetiva do DEART/IFAC, da Universidade Federal de Ouro Preto, na área de teoria da encenação e iluminação e professora do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas do IFAC/UFOP.  Doutora em Artes pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da Escola de Belas Artes da UFMG, com a tese "O papel do espectador nas dramaturgias contemporâneas brasileiras" [Orientador: Dr. Antonio Hildebrando]. Mestre em Teoria da Literatura, pelo Programa de Pós-graduação em Estudos Literários, UFMG, com a dissertação intitulada: "Instantâneos: o conto mínimo e a cena teatral em Fernando Bonassi" [Orientador Dr. Luis Alberto Brandão]. Formada no curso de formação de atores Teatro Universitário da UFMG, com a duração de 3 anos, em 1999.  Realizou pós-doutorado na Faculdade de Letras da UFMG, pesquisando diretoras mineiras, sob a supervisão de Sara Rojo. Atualmente, desenvolve pesquisa sobre o Teatro Performativo, Visualidades, Tecnologias da Cena e História das Diretoras Brasileiras. Dirigiu, em 2013, dois espetáculos em Ribeirão Preto "Soterramento", de Lucas Arantes e "Dá licença, senão eu grito!", de sua autoria. Em 2015, dirigiu o espetáculo "Os Estranhos", com alunos do curso de Licenciatura em Teatro da UFS. Em 2016, dirigiu "Res[sus]citações e outras formas de sangue", com o grupo Midiactors, e realizou também a composição do figurino e a iluminação. Coordenou o projeto "Lumiar de aulas virtuais de iluminação teatral" e dialoga com as pesquisas do Grupo de pesquisa Midiactors da UFOP. Em 2018, dirigiu e escreveu "Ela veio para ficar", com o Midiactors, apresentado no Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana também no mesmo ano. Em 2019, escreve ?Amazônia em cinzas?, solo de Tiago Gambogi.

Referências

BEM, Cláudia Pinto de. A luz além da cena: vestígios do olhar de uma iluminadora. 2020. Tese (Doutorado em Pedagogia do Teatro) - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2020. doi:10.11606/T.27.2020.tde-26032021-153527. Acesso em: 2021-08-22.

COHEN, Miriam Aby. A cenografia como performance: influências da Quadrienal de Praga. REVISTA DO CENTRO DE PESQUISA E FORMAÇÃO. Sesc, São Paulo, 2018.

EISENSTEIN, Sergei. A Forma do Filme. Tradução de José Carlos Avelar. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2002.

ISAACSSON, M. Cruzamentos históricos: teatro e tecnologias de imagem. Artcultura, v. 13, n. 23, 7 maio 2012.

MARCELINO, Danilo Lucas. ARTE-TECNOLÓGICA: A CAPTAÇÃO DE MOVIMENTOS PARA INTERAÇÃO COM PROJEÇÕES MAPEADAS. Resumos do 8º Seminário de Pesquisas em Andamento PPGAC/USP. São Paulo: PPGAC-ECA/USP, 2019.

RODRIGUES, Damiana Cerqueira Campos. O Cinema Teatral de Eisenstein: Década de 1920. Dissertação (Mestrado em Processos Composicionais para Cena – Programa de Pós-Graduação do Departamento de Artes Visuais do Instituto de Artes, Universidade de Brasília. Brasília, 2007.

SILVA, Tiago Malafaia Marques da. A intermidialidade entre Teatro e Cinema na obra de Alejandro Jodorowsky. Dissertação (Mestrado em Artes Cénicas) - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade de Lisboa. Lisboa, 2019.

SIMÕES, Cibele Forjaz. A eletricidade entra em cena. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, [S. l.], v. 1, n. 31, p. 063-077, 2018. DOI: 10.5965/1414573101312018063. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/1414573101312018063. Acesso em: 8 mar. 2021.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

GOMES, J. E. F.; OLIVEIRA, L. M. de. À LUZ DA CRIAÇÃO: a iluminação cênica como instigador da criação do curta-metragem “janelas da alma”. A Luz em Cena: Revista de Pedagogias e Poéticas Cenográficas, Florianópolis, v. 2, n. 2, p. 1-28, 2021. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/aluzemcena/article/view/21063. Acesso em: 21 jan. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático: Luz e Cena em Campo Expandido. Iluminação e Audiovisual