Carbono e nitrogênio microbiano em sistemas de cultivo de cebola em um Cambissolo Húmico

Autores

  • Adilson Luz da Silva
  • Álvaro Luiz Mafra
  • Osmar Klauberg Filho
  • Claudinei Kurtz
  • Jamil Abdala Fayad

Palavras-chave:

Allium cepa L., Atividade microbiana, Biologia do solo, Rotação de culturas.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito de sistemas de cultivo de cebola sobre o carbono e nitrogênio microbiano do solo. O estudo foi realizado em um Cambissolo Húmico distrófico, em cinco tratamentos compostos por sequências de culturas visando cobertura do solo no sistema de cultivo mínimo, como segue: sucessão S1: milho e cebola; sucessão S2: milho, aveia/nabo, cebola, milho safrinha e ervilhaca, milho, centeio, cebola; rotação R1: milho, aveia/nabo/centeio, cebola, girassol, aveia/nabo/ervilhaca, feijão, centeio/nabo, cebola; rotação R2: cebola, milheto, nabo, cebola, milheto, aveia/nabo/ervilhaca, milho, cevada, cebola; rotação R3: cebola, feijão de porco, centeio, cebola, mucuna, centeio, cebola, mucuna, centeio, cebola. Áreas vizinhas ao experimento com plantio convencional (PC) e pomar (PO) foram amostradas como situações de referência. As avaliações foram realizadas em 2010, nas seguintes épocas: pré-plantio (15 dias antes do plantio na palhada), 15 dias após o plantio e na formação dos bulbos de cebola. O solo foi amostrado na camada de 0 a 10 cm e determinados os teores de carbono total (COT), nitrogênio total (NT) e carbono e nitrogênio da biomassa microbiana (Cmic, Nmic). O uso de plantas de coberturas do solo no cultivo mínimo de cebola possibilitou maiores teores de COT e NT no solo em relação ao plantio convencional. O Nmic mostrou-se o melhor indicador de mudanças nos sistemas conservacionistas e plantio convencional. Já o Cmic não variou entre os tratamentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

SILVA, A. L. da; MAFRA, Álvaro L.; KLAUBERG FILHO, O.; KURTZ, C.; FAYAD, J. A. Carbono e nitrogênio microbiano em sistemas de cultivo de cebola em um Cambissolo Húmico. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 13, n. 2, p. 142-150, 2014. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5627. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência do Solo e do Ambiente

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>