Alterações físicas e químicas num cambissolo húmico de campo nativo após a correção da acidez

Autores

  • André da Costa
  • Jackson Adriano Albuquerque
  • Paulo Roberto Ernani
  • Cimélio Bayer
  • Liliane Márcia Mertz

Palavras-chave:

métodos de correção da acidez, plantio direto, estrutura do solo.

Resumo

Os agricultores estão introduzindo culturas anuais em áreas de campo nativo, utilizando diferentes sistemas de manejo e métodos de correção da acidez. Para conhecer melhor as mudanças nas propriedades físicas e químicas do solo destas interferências sobre o campo nativo, avaliou-se o efeito de métodos de aplicação e doses de calcário em área de campo nativo para cultivo de milho nos sistemas: 1) PD 1,0i - plantio direto com calcário incorporado na implantação do experimento nas doses de 0, 0,25, 0,5, 1,0 e 1,5 SMP; 2) PD 1,0s - plantio direto com calcário superficial nas mesmas doses na implantação do experimento e; 3) PD 0,3s - plantio direto com calcário superficial nas mesmas doses e divididas em três vezes, reaplicadas a cada três anos. O experimento em blocos casualizados foi instalado em um cambissolo húmico de campo nativo em Lages, SC, com pH em água de 4,4 e necessidade de calcário de 24 Mg ha-1 para elevar o ph até 6,0. Foram determinadas: densidade do solo e de partículas; macro, micro e porosidade total; resistência à penetração; condutividade hidráulica saturada; estabilidade de agregados; carbono orgânico; pH em água; distribuição do tamanho das partículas e; grau de floculação em quatro camadas de 0,05 m cada uma, até os 0,20 m de profundidade. A incorporação do calcário corrigiu a acidez do solo na camada de 0-0,10 m, enquanto a aplicação superficial com dose integral corrigiu apenas a camada de 0,0-0,05 m. O revolvimento do solo no campo nativo, com lavração e gradagem para incorporação do calcário, foi benéfico para a qualidade do solo quanto a redução da densidade, da microporosidade, da resistência à penetração e ao aumento da porosidade total, da macroporosidade e do grau de floculação. Houve prejuízos à qualidade do solo pela redução da estabilidade dos agregados e do conteúdo de carbono. As doses de calcário não modificaram as propriedades físicas avaliadas, apenas elevaram o pH do solo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

COSTA, André da; ALBUQUERQUE, Jackson Adriano; ERNANI, Paulo Roberto; BAYER, Cimélio; MERTZ, Liliane Márcia. Alterações físicas e químicas num cambissolo húmico de campo nativo após a correção da acidez. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 5, n. 2, p. 118–130, 2006. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/5385. Acesso em: 12 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência do Solo e do Ambiente

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>