Superação de dormência em sementes de Jatobá avaliadas por análise de sobrevivência

Autores

  • Cristiano Nunes Nesi UNOESC/EPAGRI
  • Guilherme Oliveira Santos Ferraz de Arruda UNOESC
  • Alexandre Menegatti UNOESC

DOI:

https://doi.org/10.5965/223811711512016042

Palavras-chave:

Hymenaea courbaril, escarificação, tempo-ocorrência, Kaplan-Meier, regressão de Cox.

Resumo

Este trabalho avaliou métodos de superação de dormência de sementes de Jatobá (Hymenaea courbaril L.) utilizando-se análise de sobrevivência. Avaliaram-se 75 sementes por tratamento: testemunha (T1); imersão em água à temperatura ambiente durante 120 h (T2) e 72 h (T3); imersão em água a 90 ºC e repouso nesta por 24 h (T4); escarificação mecânica (T5); escarificação mecânica e imersão em água por 24 h (T6). Diariamente foram anotadas as sementes germinadas por tratamento. Empregou-se o método de Kaplan-Meier para estimar curvas de sobrevivência e tempos medianos para germinação, o teste log-rank e o modelo semiparamétrico de Cox para estimar o efeito dos tratamentos. Os tempos medianos de germinação foram 56 dias (T4) e 33 dias (T6). Sementes submetidas a T4, T5 e T6 têm, respectivamente, 22,5, 4,7 e 3,7 vezes maior capacidade de germinar (tempo para germinação mais curto) que sementes não submetidas à superação de dormência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-04-30

Como Citar

NESI, C. N.; ARRUDA, G. O. S. F. de; MENEGATTI, A. Superação de dormência em sementes de Jatobá avaliadas por análise de sobrevivência. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 15, n. 1, p. 42-49, 2016. DOI: 10.5965/223811711512016042. Disponível em: https://revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/223811711512016042. Acesso em: 29 set. 2022.

Edição

Seção

Artigo Completo - Ciência de Plantas e Produtos Derivados